Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  loko em Qua 4 Maio 2011 - 11:25

No caern do Urso Pardo mais uma vez o sol se erguia. À distancia se ouvem os uivos de matilhas de lobos, parentes ou não, enquanto a atividade dos animais noturnos diminui e a dos diurnos começa.

Por volta das 7:00 da manha ocorre a troca de vigias que ficam de sentinela patrulhando toda a área ao redor do caern para ter certeza de que nenhum inimigo chegue perto o suficiente para se quer saber que ali há um caern.

Dentre os garou que estiveram guardando esse local sagrado essa ultima noite estava Sombra-do-Odio. O grande garou passa pelo caern se retirando para finalmente descansar depois da noite quase toda em claro. Conforme ele anda ele sente os olhos dos outros garou nele, o julgando e condenando...

Quando estava se aproximando do quarto que tinha lhe sido emprestado pela seita e finalmente ia obter algum descanso uma voz grave e forte se pronuncia logo atrás dele:

Olhos-do-Nobre-Falcão – “Mulo! O ancião Equilíbrio das Estações quer falar com você!”

A forma crinos do presa de prata olha para você e o péssimo humor dele é palpável no ar. Ele fica lhe encarando quase que pedindo para ser insolente.

Porém você sabe que o presa é dado a ter suas crises de mau humor e descontar em quem puder. Felizmente esses dias são raros, infelizmente esse é um deles.

Sombra se controla para por alguns segundos, mas antes de poder dar a merecida resposta outro garou se aproxima:

Corredor Noturno – “Olhos-do-Nobre-Falcão, o ancião tem pressa, deixe ele vir logo!,” vira para Sombra e em tom de quem não deve ser desobedecido, “venha comigo!”

O presa de prata continua com cara de poucos amigos, mas vira de costas e vai embora, após lançar um olhar fuzilante no desconhecido.

O desconhecido chama sombra mais uma vez,se vira e começa a andar. Após caminhar um pouco os dois entram em uma cabana onde o ancião os espera. O velho garou faz um gesto afirmativo com a cabeça e o outro garou começa a falar:

Corredor Noturno – “Sou Corredor Noturno, peregrino silencioso, theurge, hominídeo e adren. Já sei quem é você Sombra do Ódio, pois já conversei sobre você com Equilíbrio das Estações sobre você e lhe observei essa noite. Venha, vamos conversar andando pela mata!”

Então ele se levanta, faz uma reverencia para o ancião e sai.

Os dois seguem andando pela mata, de forma descontraída e casual ele continua falando:

Corredor Noturno – “Sombra, eu venho observando os céus, terrenos e espirituais a alguns anos, e como você deve saber nesses últimos tempos não temos tido bons presságios.” Ele faz uma cara seria e lhe olha nos olhos, “alguns desses são sobre os impuros, há vários na verdade... alguns bem contraditórios,” ele põem a mão esquerda no queixo e pensa um pouco, “eu estive viajando com alguns Portadores por algum tempo e aprendi uma técnica muito útil, que eu sinto que você vai precisar.”

Ele tira um embrulho do dentro de um bolso interno e o entrega.

Spoiler:

O garou olha com uma súbita seriedade:

Corredor Noturno – “Isso é um sino de meditação tibetano. Eu vou lhe ensinar a usar-lo, que é muito fácil, e você vai praticar... na Umbra.”


Descrições  -  "Falas"  -  #Ações#
Ficha de Adam "Espreita a geladeira""
Ficha de Erik Gray
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Qua 4 Maio 2011 - 18:33

Por toda uma noite Sombra do Ódio estava fazendo a proteção do Caern como manda o dever e a Litania. Ele compre a tarefa com determinação sabendo o que está em jogo. Ao terminar seu turno ele finalmente tem uma chance para descansar um pouco. Ele já vivia a algum tempo no caern, não era originário do Canadá, ele serviu a outro caern antes disso, quando ainda tinha uma matilha, quando ainda tinha mais esperanças sobre o futuro e mais felicidade no coração. Apesar de algum tempo estar servindo a esse caern e até feito alguns serviços valiosos ele ainda via todos o olhando com desprezo por ser um impuro, um pecado contra Gaia. O poder do Caern ajuda um pouco sobre isso, nem ele se sentia tão sujo e nem os outros o odiavam tanto, mas em outras situações fora do caern isso era diferente.

Finalmente ao chegar ao lugar onde dormir já se preparando para dormir ele escuta uma voz o chamando, era uma voz forte e grave.


Olhos-do-Nobre-Falcão – “Mulo! O ancião Equilíbrio das Estações quer falar com você!”

Olhos-do-Nobre-Falcão...

Sombra do Ódio se levanta e vai em silencio até onde estava sendo convocado. Sombra do Ódio se surpreende ao ver que o Adren estava na forma crinus esperando por ele.

Corredor Noturno – “Olhos-do-Nobre-Falcão, o ancião tem pressa, deixe ele vir logo!, venha comigo!”

Sombra do Ódio não conhecia esse garou, mas o segue, pelo jeito que falou talvez era um adren ou de posto superior, e Sombra do Ódio não tinha nada com Olhos-do-Nobre-Falcão. Sombra segue o garou desconhecido até uma cabana, o ancião de fato estava lá. Sombra do Ódio tem um gigantesco respeito por Equilíbrio das Estações.

Corredor Noturno – “Sou Corredor Noturno, peregrino silencioso, theurge, hominídeo e adren. Já sei quem é você Sombra do Ódio, pois já conversei sobre você com Equilíbrio das Estações sobre você e lhe observei essa noite. Venha, vamos conversar andando pela mata!”

O Ancião conversou sobre mim com esse Adren, e não tenho impressão que foi algo realmente ruim. Ele se for justo viu que faço um bom trabalho.

Sombra do Ódio abaixa a cabeça em sinal de respeita para o Ancião e segue Corredor Noturno. Esse adren parecia descontraido e simpático com Sombra, e continua falando.

Corredor Noturno – “Sombra, eu venho observando os céus, terrenos e espirituais a alguns anos, e como você deve saber nesses últimos tempos não temos tido bons presságios.”, “alguns desses são sobre os impuros, há vários na verdade... alguns bem contraditórios,” “eu estive viajando com alguns Portadores por algum tempo e aprendi uma técnica muito útil, que eu sinto que você vai precisar.”

Ele por acaso fez alguma previsão sobre mim? O que está acontecendo?

Sombra continua observando as expressões do garou ao falar e também nota ele retirando alguma coisa. Ele entrega para Sombra do Ódio que pega o objeto com suas gigantescas mãos mesmo na forma hominídeo, parecia em primeiro lugar alguma espécie de objeto usado na preparação de ervas ou remedios naturais.

Corredor Noturno – “Isso é um sino de meditação tibetano. Eu vou lhe ensinar a usar-lo, que é muito fácil, e você vai praticar... na Umbra.”

Sino? Meditação?

Finalmente Sombra do Ódio fala, sua frase é curiosa e falada de maneira baixa.

Sombra do Ódio - Não estou entendendo, você viu alguma coisa sobre mim nas estrelas? Algum destino? Vai me ensinar a usar esse objeto para que? Para lidar com minha Fúria?

(Sombra sem entender a situação ativa o Dom Verdade de Gaia para ver se é verdade ou não o que o garou vai responder. Inteligência: 3 e Empatia: 3)


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Uma conversa... confusa

Mensagem  loko em Qui 5 Maio 2011 - 14:57

Corredor-Noturno vai falando e quando fala o que vai ensinar a Sombra o jovem finalmente fala.

Sombra do Ódio - Não estou entendendo, você viu alguma coisa sobre mim nas estrelas? Algum destino? Vai me ensinar a usar esse objeto para que? Para lidar com minha Fúria?

O garou mais velho faz cara de envergonhado, gesticula um pouco com as mãos e entao fala:

Corredor-Noturno -- "Eu não tenho certeza de tudo, porém certamente eu te vi sim... assim como vi outros. Não sei se oque vou lhe ensinar sera util pelo resto da vida ou se apenas por hora, mas sei que nossos destinos devem se cruzar por hora." Seu rosto se torna mais sério e ele olha pra cima direto nos nos olhos, "Além disso essa tecnica é muito util para se cultivar o contato com os nossos ancestrais e nossas vidas passadas... para nos garou meditar é muito mais que é para os humanos, principalmente na umbra."

Ele esta prestes a voltar a caminhar quando fala de novo:
Corredor-Noturno -- "Além do que, sim, sua fúria é palpavel e voce vai se beneficiar de algum controle sobre ela."

Voces andam mais um pouco ate que ele para embaixo de uma arvore, e se senta, pega o sino e bate nele com a madeira que estava junto e começa a roda-la pelas bordas do mesmo. O som é agradavel, de um agudo que varia conforme a posição do pequeno bastão.

Corredor-Noturno -- "Esse exercicio não é simples, exige esforço e concentração... mas se torna muito mais facil se feito da umbra em um caern, mais ainda se for um caern das visoes... nesses casos voce pode ir muito longe... mas voce tem que estar preparado para um viajem dessas." Ele se ajeita no chão e continua, "aprenda a fazer o sino fazer esse som e a se concentrar nele, e nada mais. Quando voce estiver seguro de que consegue, faça perto do centro do caern, na umbra."

Ele se levanta e olha para Sombra com uma expressão de dever cumprido:
Corredor-Noturno -- "Bem, é isso. Boa sorte em o que quer que esteja a sua frente. Sinto muito por nao poder ser mais claro, porém assim são esses assuntos as vezes..." Ele se vira e começa a andar pra longe.

O tempo todo durante essa conversa Sombra-do-Odio utilizou seu dom para verificar a veracidade do que o adren dizia, e o mais impressionante é que apesar de tudo parecer ser realmente a opinião honesta dele, os pontos mais verdadeiros foram quando ele disse que nao sabia ao certo a utilidade nem o porque de estar ensinando isso ao cliath...
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Qui 5 Maio 2011 - 22:42

Corredor-Noturno faz para de envergonhado e fala.

Corredor-Noturno -- "Eu não tenho certeza de tudo, porém certamente eu te vi sim... assim como vi outros. Não sei se oque vou lhe ensinar sera util pelo resto da vida ou se apenas por hora, mas sei que nossos destinos devem se cruzar por hora." "Além disso essa tecnica é muito util para se cultivar o contato com os nossos ancestrais e nossas vidas passadas... para nos garou meditar é muito mais que é para os humanos, principalmente na umbra."


Sombra apenas fica quieto escutando sem pensar realmente com clareza sobre o que estava sendo falado.

Corredor-Noturno -- "Além do que, sim, sua fúria é palpavel e voce vai se beneficiar de algum controle sobre ela."

Eles volta a andar, Sombra do Ódio atendo a tudo. O garou se senta embaixo de uma árvore, Sombra continua de pé pois seria difícil para ele ficar fazendo esses movimentos. O garou toca o tal sino, o som é agradável e deixa Sombra do Ódio mais curioso.

Corredor-Noturno -- "Esse exercicio não é simples, exige esforço e concentração... mas se torna muito mais facil se feito da umbra em um caern, mais ainda se for um caern das visoes... nesses casos voce pode ir muito longe... mas voce tem que estar preparado para um viajem dessas."

Parece que ele deseja que eu aprenda a relaxar e contatar meus ancestrais, mas também parece que o objetivo disso é alguma previsão do futuro.

Corredor-Noturno -- "Bem, é isso. Boa sorte em o que quer que esteja a sua frente. Sinto muito por nao poder ser mais claro, porém assim são esses assuntos as vezes..."

Sombra do ódio vê o estranho e místico garou ir embora e continua parado perto da árvore. Ele segura o sino e se senta como der no chão encostado a árvore.

Esses Theurges são muito misteriosos e não costumam falar coisa com coisa, nós Philodox assim como os Ahroun costumamos ter dificuldade em entender eles. E pelo que vejo esses Peregrinos Silenciosos também são assim naturalmente. Não senti que isso é uma mentira ou algo do tipo. Realmente é estranho, ele mesmo parece não saber ao certo o que vai acontecer comigo ao usar esse objeto.

Sombra do Ódio tenta imitar o garou tocando o sino e tentando relaxar para ver o que acontece.


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  loko em Ter 10 Maio 2011 - 19:07

Sombra se senta da melhor forma que pode em baixo da arvore e começa a tocar o sino. O som é agradável, um pouco repetitivo, mas se você prestar atenção da pra notar que ele não segue exatamente o padrão da mão que gira raspando o pequeno bastão... às vezes ele parece mudar levemente de tom sem motivo nenhum...

Quando Sombra-do-Odio abre os olhos percebe que a posição do sol esta diferente, e que alguns animais, esquilos e outros, estão passando mais perto dele... o que é incomum, já que a natureza predatória dos garou costuma espantar animais pequenos e herbívoros.

Após um momento de confusão fica óbvio que passou mais tempo do que foi perceptível... e com os primeiros movimentos mais fortes do que a leve respiração que ele vinha mantendo, sem nem perceber, os animais batem em fuga.

Ao se levantar sombra percebe sua fúria voltando a se agitar dentro dele, mal ele começa a andar sente o peso de seus passos no chão, sua respiração recupera o vigor de sempre e ele se concentra em sua missão. Há um dever a ser cumprido, na umbra, com esse ‘sino’.

***

À noite sombra se dirige ao centro do caern, e chegando lá vê Corredor-Noturno.
Corredor-Noturno – Ola Sombra. Já esta tudo preparado, falei com os outros garous, todos que importam estão sabendo que você tem algo a fazer e que não deve ser interrompido por hora.

Ele olha com uma cara de esperança, e talvez um pouco de cansaço, e termina:

Corredor-Noturno -- Boa sorte, tome cuidado, e mais importante que tudo, AJA! O que quer que você aprenda ou veja, faça algo a respeito!

***

Sombra cruza a película e o esplendor desse caern o toca. O céu esta tão iluminado que parece estar apenas alguns metros de distancia, as estrelas brilham como você nunca viu no mundo material. O show de cores e formas o deixa perplexo por alguns minutos,

Spoiler:





Após apreciar o espetáculo de Gaia no céu sombra se dirige ao centro do caern. No caminho ele vê diversos espíritos de muitos animais, todos correndo, caçando ou sendo caçados. Uns poucos param e olham pra ele, mas logo voltam a se ocupar com suas tarefas individuais.

Ao chegar no centro do caern sombra vê algumas plantas que tiveram seus espíritos despertados. Elas parecem irradiar uma luz diferente e um sussurro de pequenos risos e palavras alegres em alguma língua desconhecida parecem emanar delas.

Spoiler:

Logo uma pedra chama sua atenção, ele se senta em cima e começa a fazer soar o sino.

Uma leve batida lateral, o bastão toca com cuidado a borda lisa e começa a raspar lentamente em movimentos circulares. O sino começa a fazer seu som bem baixo, mas conforme acumula energia ele passa a vibrar com mais intensidade. Seu som vai ficando mais alto e mais forte. Sombra acelera as rotações e logo percebe a mudança no ritmo se tornar mais aleatória.

De inicio Sombra parece perceber melhor os sons do ambiente, é como se as plantas estivessem sussurrando “em voz alta”, os animais pisando mais forte e o vento soprando mais intenso. Porém logo todos os outros sons foram afogados pelo crescente zunido do sino, ate que só havia aquele som no mundo, nada mais.

Sombra do Ódio sente um presença a sua frente e abre os olhos e vê três crinos a sua frente, todos de pelo tão negro quanto o dele, postura seria e expressões ilegíveis.

Ao se levantar o impuro percebe também estar em crinos, e o sino não esta mais em suas mãos. Ele olha os recém chegados e os reconhece, ele não sabe como, mas sabe que esses estão entre seus muitos ancestrais. Todos se olham durante um longo minuto, medindo forças e procurando fraquezas. No final Sombra sabe que esses três de algum modo pediram ajuda ao peregrino para que pudessem entrar em contato com ele.


Os três são Presas-do-Destino, Sonho-na-Umbra e Olhos-que-Vêem, e os três tem mensagens importantes para ele.

Um dos três da um passo a frente, e em sua mente Sombra sabe que ele é Presas do Destino, Ahroun. Ele estende a mão e toca na testa do garou mais jovem, e imediatamente sua visão turva e ele se torna expectador de um confronto.

A sua frente dois garou estão lado a lado se preparando para se defender de outros dois, que obviamente são espirais negras. Os dois espirais são enormes e estão enlouquecidos com a chance de matar. Os dois garou estão encurralados... mas há mais algo errado... é difícil determinar o que é a principio, ate que Presas-do-Destino ‘fala’ dentro de sua mente: eles são impuros! Um não tem nenhuma garra, o outro tem uma perna fraca, inútil, e se apóia em um cajado lamentavelmente curto.

A situação parece sem esperança devido às radicais diferenças entre os oponentes, um grupo de semi inválidos contra outro de loucos violentos e extremamente capazes. E não há surpresa quando os dois impuros se viraram para correr... ou quase, Sombra percebe que eles não falaram um com o outro, e que seus movimentos de fuga parecem quase ensaiados.

Um espiral segue perseguindo o garou sem garras, e logo o alcança. Com um salto fenomenal o espiral se joga em cima dele, porém logo antes de cravar suas garras em suas costas o garou da um passo pro lado, saindo do caminho do dançarino. Quando a pata cheia de garras passa próxima a sua cabeça o sem garras agarra o braço e torce, puxando para trás e usando o peso e velocidade do próprio inimigo contra ele mesmo. o resultado são uma serie de estalos e um braço completamente mole em suas mãos.

Em um movimento rápido o espiral ataca com seu braço bom e por muito pouco não abre a barriga e espalha no chão os órgãos do seu inimigo, e ao mesmo tempo eu ombro começa a lentamente voltar à posição normal. Tendo se esquivado por pouco e percebendo que só ganhou algum tempo com sua manobra o garou aproveita o desequilíbrio causado pelo erro de seu oponente e da um soco direto na garganta do espiral negra, esmagando a traquéia. Após alguns barulhos e estremecimentos patéticos o corpo de um lobo deformado jaz inerte no chão.

Ao mesmo tempo o garou perneta esta correndo de quatro, ou de três, pois não toca o chão com uma perna, e segura seu pequeno cajado em uma mão. Obviamente o espiral é mais rápido e o alcança e encurrala de novo.

Saboreando o momento de terror de sua presa o espiral se aproxima de vagar, com olhos que transbordam crueldade. O perneta mesmo ereto seria menor que ele, e meio curvado tentando se apoiar fica ainda em mais desvantagem. Quando eles estão mais próximos o garou tenta se apoiar para se afastar porem seu cajado escorrega no chão e ele se desequilibra por um segundo, que o espiral aproveita para começar a atacar.

Quando o dançarino inicia um rápido movimento de suas garras em direção a perna inútil do impuro esse faz um movimento ainda mais rápido e uma ponta de prata surge nas costas do espiral. Quando ele olha atônito pra baixo ele vê que o cajado era na verdade uma bainha disfarçada, e o impuro tirou rapidamente dela uma fina lamina e a cravou por seu coração. O imputo olha nos olhos do decaído com uma cara de triunfo e esperteza, claramente gozando do prazer de ter enganado o tolo.

A visão turva e novamente Sombra esta na umbra, junto de seus ancestrais. Presas-do-Destino o olha e ele sente que o ancestral se orgulha do desempenho desses garou. Antes de que se possa fazer qualquer pergunta Olhos-que-Vêem, philodox, se adianta e toca a testa de Sombra...

A visão agora esta mais difusa e rápida, são apenas flashes de coisas que ocorreram, e não uma historia longo como antes.

***

Dois garou cobertos de sangue e cheios de feridas, travado em combate mortal. Eles são irmãos, e um dia se amaram. Agora os dois se odeiam e um vai morrer... no mínimo. Perto deles, cravada no chão, esta uma bela Klaive, é por ela que eles lutam e se odeiam.

***

Um senhor das sombras conversando com um cria de fenrir, dizendo que ele tinha de provar que era forte de verdade, afinal força apenas nas palavras não vale muito... não é? Com isso o cria parte pra cima de um garra vermelha e a luta entre os dois arrasta toda a seita para uma guerra civil...

***

Novamente um senhor das sombras aparece, fazendo reverencia diante de um conselho de anciões. Ele pede que eles se preparem e ataquem um covil de vampiros que ele descobriu, bem debaixo de seus narizes. Os anciões não gostam de serem chamados de incompetentes e expulsão o jovem do caern.

O jovem sai humilhado, porem ele sabe que algo terrível pode ocorrer a varias criaturas de Gaia se nada fosse feito. Ele então provoca um vampiro para uma luta, o sangue suga o ataca com prata e ele foge, o levando direto para uma patrulha vinda do próprio caern. Ele cruza a película e deixa o vampiro ser capturado. Após um sangrento interrogatório a seita sabe sem duvidas que há um covil ali perto e logo parte um ataque. Os vampiros são dizimados.

***

Olhos-que-Vêem se afasta e faz um leve movimento afirmativo com a cabeça. Com isso Sonho-na-Umbra, theurge e mais próximo de Sombra que os outros, se adianta e ergue a mão, Sombra se prepara para mais uma viagem...

Sombra-do-Odio se vê parado em pé numa espécie de túnel subterrâneo. O lugar é úmido e fétido, alem de apertado e escuro...

Ao longe soam passadas rápidas, alguém esta correndo. Porém por trás surge um som sibilante, e ao se virar sombra vê uma enorme cobra negra o encarando. O monstro o ataca e começa a se enrolar nele, e a exibir uma bocarra cheia de dentes enormes e venenosos.

Os passos distantes se aproximaram, e o detetive Jack Hartigan aparecer e começar a atirar na cobra, que se vira e o abocanha, logo depois ela se vira para sombra e então sua visão se turva mais uma vês...

***

Novamente os quatro garou estão na umbra, ao lado da grande arvore do caern do urso pardo. As expressões são graves e o clima é tenso. Mesmo os ancestrais parecem um pouco surpresos...

Tendo cumprido sua missão os espíritos começam a ficar mais e mais transparentes...


Descrições  -  "Falas"  -  #Ações#
Ficha de Adam "Espreita a geladeira""
Ficha de Erik Gray
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Qui 12 Maio 2011 - 16:13

O sino varia muito estranhamente de som, Sombra fecha os olhos escutando isso e quanto abre novamente os olhos nota que as coisas ficaram diferentes. Ele nota a presença de muitos animais perto dele, coisa que não é de costume. Ele nota que aparentemente dormiu ali por algum tempo, quando ele desperta totalmente os animais foge. Ele se levanta e sente sua grande Fúria imperar novamente dentro de seu ser. Ele se levanta determinado e com sua grande força.

Tenho algo a fazer.

Sombra volta para o centro de convivência do caern, chegando lá encontra novamente o garou misterioso.

Corredor-Noturno – Ola Sombra. Já esta tudo preparado, falei com os outros garous, todos que importam estão sabendo que você tem algo a fazer e que não deve ser interrompido por hora. Boa sorte, tome cuidado, e mais importante que tudo, AJA! O que quer que você aprenda ou veja, faça algo a respeito!


Sombra do Ódio estranha as palavras do garou. Mas não fala nada. Ele entra na umbra com facilidade graças ao Caern, o caern é lido, e na umbra é mais lindo ainda. O céu e as estrelas brilham forte. Ele começa a andar para o centro do caern e vê muitos espíritos.Tudo brilha com beleza na Umbra. Sombra então vê uma pedra, como Philodox ele sente grande ligação com esses elementos da terra. Ele se senta nela e toca o sino.

Esse objeto para algo da Wyld.

O som aparece que afeta sua mente ou o habitat a sua volta. Ele fecha os outros e algum tempo abre eles novamente. Ele então vê três crinos parados na sua frente, de imediato ele pensa que eram Dançarinos da Espiral Negra por causa da aparência, mas um pouco depois ele suspeita que sejam Senhores das Sombras.

Ancestrais da minha tribo?

Sombra se levanta e nota que está em crinus também, nessa forma sua altura é gigantesca. O sino sumiu, e agora ele tem certeza que aqueles na sua frente eram ancestrais.

O Theurge tem algo haver com isso? Ele convocou meus ancestrais?

Um dos três da um passo a frente, e em sua mente Sombra sabe que ele é Presas do Destino, Ahroun. Ele estende a mão e toca na testa do garou mais jovem, e imediatamente sua visão turva e ele se torna expectador de um confronto.

Ele se vê no lugar de outro garou, ao seu lado existem dois garous, e não demora a notar que são impuros, como ele. Desgraças de Gaia, ele vê também Espirais Negras, também desgraças de Gaia, mas sem aparente deformidades. Os dois parecem fugir.

Um Espiral segue perseguindo o garou sem garras, e logo o alcança. Com um salto fenomenal o Espiral se joga em cima dele, porém logo antes de cravar suas garras em suas costas o garou da um passo pro lado, saindo do caminho do Dançarino. Quando a pata cheia de garras passa próxima a sua cabeça o sem garras agarra o braço e torce, puxando para trás e usando o peso e velocidade do próprio inimigo contra ele mesmo. o resultado são uma serie de estalos e um braço completamente mole em suas mãos.Em um movimento rápido o Espiral ataca com seu braço bom e por muito pouco não abre a barriga e espalha no chão os órgãos do seu inimigo, e ao mesmo tempo ombro começa a lentamente voltar à posição normal. Tendo se esquivado por pouco e percebendo que só ganhou algum tempo com sua manobra o garou aproveita o desequilíbrio causado pelo erro de seu oponente e da um soco direto na garganta do Espiral Negra, esmagando a traquéia. Após alguns barulhos e estremecimentos patéticos o corpo de um lobo deformado jaz inerte no chão.

Ao mesmo tempo o garou perneta esta correndo de quatro, ou de três, pois não toca o chão com uma perna, e segura seu pequeno cajado em uma mão. Obviamente o Espiral é mais rápido e o alcança e encurrala de novo. Saboreando o momento de terror de sua presa o Espiral se aproxima de vagar, com olhos que transbordam crueldade. O perneta mesmo ereto seria menor que ele, e meio curvado tentando se apoiar fica ainda em mais desvantagem. Quando eles estão mais próximos o garou tenta se apoiar para se afastar porem seu cajado escorrega no chão e ele se desequilibra por um segundo, que o Espiral aproveita para começar a atacar.
Quando o Dançarino inicia um rápido movimento de suas garras em direção a perna inútil do impuro esse faz um movimento ainda mais rápido e uma ponta de prata surge nas costas do espiral. Quando ele olha atônito pra baixo ele vê que o cajado era na verdade uma bainha disfarçada, e o impuro tirou rapidamente dela uma fina lamina e a cravou por seu coração. O imputo olha nos olhos do decaído com uma cara de triunfo e esperteza, claramente gozando do prazer de ter enganado o tolo.


Qual o objetivo desses ensinamentos e visões? Será que o objetivo e me ensinar que mesmo como uma desgraça de Gaia eu ainda sou um guerreiro dela que merece respeito?

Presas-do-Destino o olha e ele sente que o ancestral se orgulha do desempenho desses garou. Antes de que se possa fazer qualquer pergunta Olhos-que-Vêem, philodox, se adianta e toca a testa de Sombra para mostrar mais uma visão.

Agora tudo é uma seqüencia de flashes.

Dois garou cobertos de sangue e cheios de feridas, travado em combate mortal. Eles são irmãos, e um dia se amaram. Agora os dois se odeiam e um vai morrer... no mínimo. Perto deles, cravada no chão, esta uma bela Klaive, é por ela que eles lutam e se odeiam

Um Senhor das Sombras conversando com um Cria de Fenrir, dizendo que ele tinha de provar que era forte de verdade, afinal força apenas nas palavras não vale muito... não é? Com isso o cria parte pra cima de um Garra Vermelha e a luta entre os dois arrasta toda a seita para uma guerra civil...

Novamente um Senhor das Sombras aparece, fazendo reverencia diante de um conselho de anciões. Ele pede que eles se preparem e ataquem um covil de vampiros que ele descobriu, bem debaixo de seus narizes. Os anciões não gostam de serem chamados de incompetentes e expulsão o jovem do caern.O jovem sai humilhado, porem ele sabe que algo terrível pode ocorrer a varias criaturas de Gaia se nada fosse feito. Ele então provoca um vampiro para uma luta, o sangue suga o ataca com prata e ele foge, o levando direto para uma patrulha vinda do próprio caern. Ele cruza a película e deixa o vampiro ser capturado. Após um sangrento interrogatório a seita sabe sem duvidas que há um covil ali perto e logo parte um ataque. Os vampiros são dizimados.


Ensinamentos sobre litania, sobre nossa tribo?

Olhos-que-Vêem se afasta e faz um leve movimento afirmativo com a cabeça. Com isso Sonho-na-Umbra, theurge e mais próximo de Sombra que os outros, se adianta e ergue a mão, Sombra se prepara para mais uma viagem...

Sombra-do-Odio se vê parado em pé numa espécie de túnel subterrâneo. O lugar é úmido e fétido, alem de apertado e escuro...
Ao longe soam passadas rápidas, alguém esta correndo. Porém por trás surge um som sibilante, e ao se virar sombra vê uma enorme cobra negra o encarando. O monstro o ataca e começa a se enrolar nele, e a exibir uma bocarra cheia de dentes enormes e venenosos.
Os passos distantes se aproximaram, e o detetive Jack Hartigan aparecer e começar a atirar na cobra, que se vira e o abocanha, logo depois ela se vira para sombra e então sua visão se turva mais uma vez...


Uma visão do futuro?

Sombra finalmente fala em tom de dúvida.

Sombra do Ódio - Meus ancestrais! Obrigado por aparecerem para mim. Ainda sim estou perdido em meio a tudo isso e essas visões. Perdão. Vocês tentaram me ensinar três lições, estou certo? A primeira é que os impuros são sim capazes de fazer bem a Gaia, nossa mãe, mesmo sendo filhos deformados. A segunda mostra nossa Tribo, seu lado bom e seu lado ruim, e como temos que lidar com as coisas, mesmo se ela ir de alguma forma contra a litania de alguma forma, nos fazemos isso para no final fazer o bem ser comprido? E essa ultima visão... É algum acontecimento que terei que tomar parte? Esse futuro vai acontecer? Esse humano que eu vi, ele apenas sendo um humano ainda sim é um bom filho de Gaia, um dos poucos que fazem eu acreditar que os humanos não são um erro dela como outros garous pensam, o coitado terá que morrer?


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  loko em Sex 13 Maio 2011 - 11:00

Sombra do Ódio - Meus ancestrais! Obrigado por aparecerem para mim. Ainda sim estou perdido em meio a tudo isso e essas visões. Perdão. Vocês tentaram me ensinar três lições, estou certo? A primeira é que os impuros são sim capazes de fazer bem a Gaia, nossa mãe, mesmo sendo filhos deformados. A segunda mostra nossa Tribo, seu lado bom e seu lado ruim, e como temos que lidar com as coisas, mesmo se ela ir de alguma forma contra a litania de alguma forma, nos fazemos isso para no final fazer o bem ser comprido? E essa ultima visão... É algum acontecimento que terei que tomar parte? Esse futuro vai acontecer? Esse humano que eu vi, ele apenas sendo um humano ainda sim é um bom filho de Gaia, um dos poucos que fazem eu acreditar que os humanos não são um erro dela como outros garous pensam, o coitado terá que morrer?

Sonha-na-Umbra parece fazer um esforço para permanecer visivel por mais tempo, enquanto os outros desaparecem por completo. Ele olha Sombra e sua voz ecoa na mento do cliath:
Sonha-na-Umbra -- Sim, nos viemos lhe trazer conhecimento. Quanto ao futuro: nada é certo, mas há trevas se aproximando, e alguem deve se opor.


Com isso ele desaparece completamente...


Descrições  -  "Falas"  -  #Ações#
Ficha de Adam "Espreita a geladeira""
Ficha de Erik Gray
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Sex 13 Maio 2011 - 12:35

Os espiritos vão sumindo lentamente, o que parece estar indo mais devagar é Sonha-na-Umbra, ele fala.

Sonha-na-Umbra -- Sim, nos viemos lhe trazer conhecimento. Quanto ao futuro: nada é certo, mas há trevas se aproximando, e alguem deve se opor.

O ancião some. Sombra do Ódio permanece parado onde estava.

Então acertei no que falei e pensei? Devo então ser mais tolerante sobre o fato de ser impuro. O que fazer agora? Devo ir até o humano?

Ele continua parado esperando ver se ocorre alguma mudança e se questionando.


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  loko em Sex 13 Maio 2011 - 13:26

Após algum tempo de espera os espiritos-animais voltam a aparecer e cuidar de seus assuntos perseguindo uns aos outros e se alimentando.
Sombra do Ódio olha para cima e ve o maldito Olho da Wyrm, a estrela vermelha amaldiçoando os ceus.

Olhoda Wyrm:


Logo Corredor-Noturno, em sua forma humana, se aproxima e fala:
Corredor-Noturno -- Então, já acabou não é? O que quer que voce tenha visto é pessoal e se voce achar que nao deve nao precisa falar com ninguem,
porém alguma ação voce deve tomar. Se essa ação for esperar ou so guardar segredo, que seja!


O garou mais velho respira fundo, e observa por alguns segundos a beleza do ceu noturno visto do mundo espiritual. Ele parece perdido em pensamentos por alguns segundos, até se voltar para Sombra.
Corredor-Noturno -- Se quiser conversar ou outra ajuda esse é o momento, pois logo estou indo embora... algo vai ocorrer no norte.

rolagens:

Sombra rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para manipulacao+empatia que resultou 1, 2, 5, 8, 9 - Total: 1 Sucessos

Ele coloca uma mão no queixo e continua respirando o ar puro do caern. Ele esta com uma cara quembra alguem com... saudades?


Descrições  -  "Falas"  -  #Ações#
Ficha de Adam "Espreita a geladeira""
Ficha de Erik Gray
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Sab 14 Maio 2011 - 13:47

Sombra olha para o céu umbral é vê Athelios, o Olho da Wyrm que surgiu há pouco em tempos tumultuados. Uma sina do futuro. Então o theurge aparece novamente.

Corredor-Noturno -- Então, já acabou não é? O que quer que voce tenha visto é pessoal e se voce achar que nao deve nao precisa falar com ninguem, porém alguma ação voce deve tomar. Se essa ação for esperar ou so guardar segredo, que seja!

Devo escolher então, e não posso me arrepender.

Corredor-Noturno -- Se quiser conversar ou outra ajuda esse é o momento, pois logo estou indo embora... algo vai ocorrer no norte.

Sombra do Ódio fala em tom sincero e calmo.

Sombra - Um deles me mostrou o futuro, foi intrigante, mas nele eu me vi enfrentando um estranho ser da Wyrm, e um humano que conheço, que não é parente até onde eu sei aparece e tenta me ajudar. Pelo que vejo ele é morto. Ele é humano, mas ainda sim é de fato um ser de gaia e seria um ótimo garou, existe possibilidade desse futuro ser alterada? Como ele pode me ajudar sem ser parente sem quebrar o Véu?


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  loko em Sab 14 Maio 2011 - 18:19

O garou mais velho pondera as palavras de Sombra, e parece se concentrar bastante enquanto respira o ar fresco do caern. Ele fica de olhos fechados e respira... enquanto isso Sombra-do-Ódio percebe o silencio em que eles estao imersos. De repente Corredor-Noturno fala, ainda de olhos fechados:
Corredor-Noturno -- O futuro se torna mais e mais turvo quanto mais distante tentamos olhar. Toda e qualquer previsão contem erros ou ambiguidades, quanto mais longe ela vai maior as chances dessas dificuldades serem ainda maiores. Além disso essa foi uma previsao transmitida por um espirito e essas sempre contem algum simbolismo, mesmo no caso de um ancestral.

Nisso ele abre os olhos e olha pra voce.
Corredor-Noturno -- A criatura da Wyrm deve representar algum inimigo que voce devera enfrentar. O humano, já que te ajuda, pode ser um aliado, e existem varios tipos desses. Ele nao precisa ajudar apenas lutando... informação e influencia podem ser muito uteis na sociedade humana. Quanto a ele morrer, bem, algumas vezes da pra evitar, outras nao. Nao tenho como saber ainda... só o futuro dirá.

Com isso ele parece se lembrar de algo, olha para os lados como se tivesse ouvido alguma coisa e fala:
Corredor-Noturno -- Nossa! Está na minha hora, o que quer que fosse que ia começar já começou! Nos veremos de novo!

Então ele sai correndo em disparada pelo meio do mato e rapidamente some de vista, sua velocidade é assombrosa.


Descrições  -  "Falas"  -  #Ações#
Ficha de Adam "Espreita a geladeira""
Ficha de Erik Gray
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Dom 15 Maio 2011 - 13:21

Sombra saboreia o silencio, sempre preferiu ficar em lugares calmos e silenciosos, ainda mais depois da perda da sua matilha. De repente Corredor-Noturno fala, ainda de olhos fechados fala.

Corredor-Noturno -- O futuro se torna mais e mais turvo quanto mais distante tentamos olhar. Toda e qualquer previsão contem erros ou ambiguidades, quanto mais longe ela vai maior as chances dessas dificuldades serem ainda maiores. Além disso essa foi uma previsao transmitida por um espirito e essas sempre contem algum simbolismo, mesmo no caso de um ancestral. A criatura da Wyrm deve representar algum inimigo que voce devera enfrentar. O humano, já que te ajuda, pode ser um aliado, e existem varios tipos desses. Ele nao precisa ajudar apenas lutando... informação e influencia podem ser muito uteis na sociedade humana. Quanto a ele morrer, bem, algumas vezes da pra evitar, outras nao. Nao tenho como saber ainda... só o futuro dirá.

Sombra como um Philodox, é mais literal. Um ragabash, theurge ou galliard poderiam chegar a essa conclusão de maneira mais natural.

Não sou muito bom com essas coisas artisticas, pensei em um senti mais leteral.

Sombra do Ódio - Como philodox, não imaginei que isso era apenas uma coisa simbolica. Sou mais literal. Agora existem mais possibilidades.

Corredor-Noturno -- Nossa! Está na minha hora, o que quer que fosse que ia começar já começou! Nos veremos de novo!

O garou corre sem Sombra receber uma resposta. O garou respira de maneira firme e volta para a forma humana, ele agora vai se encontrar com o humano, talvez ele diga que esteja trabalhando em algum caso e esse caso pode ter algum elemento sobrenatural.


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  loko em Ter 17 Maio 2011 - 13:20

Sombra se lembra que o detetive disse que tinha um daqueles aparelhos da Weaver que os Andarilhos estão sempre agarrados, um telefone. Como ele tinha guardado o cartão como o numero era apenas questao de conseguir um dos aparelhos para poder entrar em contato.

Apos perguntar um pouco entre os parentes foi facil conseguir que uma delas lhe emprestasse seu aparelho. Sombra esperava sentir o ranço do odor da Weaver contaminando o aparelho, mas quando o viu percebeu que a parente tentou fazer o aparelho mais 'natural'... e com isso Sombra se sentia o tempo todo conversando com um brocolis...
Spoiler:



Sombra ignora o inconveniente aparelho e disca o numero, logo uma voz o responde:
Jack Hartigan -- Detetive Jack Hartigan, departamento de policia de South Main. Quem fala?


Descrições  -  "Falas"  -  #Ações#
Ficha de Adam "Espreita a geladeira""
Ficha de Erik Gray
avatar
loko
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 42
Data de inscrição : 09/04/2011
Idade : 31
Localização : Niteroi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Sombra do Ódio em Dom 15 Jul 2012 - 19:05

Alguém disposto a continuar narrando? Se tiver eu edito esse meu post e continuamos com a Quest.


Narração
Pensamentos
(Ativação de Dons ou rolagens de dados)


"Muda tua mente ou eu a mudarei para ti." - Sombra do Ódio, Senhor das Sombras Philodox e Impuro.

Ficha do Sombra do Ódio - Senhor das Sombras, Philodox, Impuro e Cliath.
Ficha de Orlando Wayne - Fomor e parente dos Andarilhos do Asfalto.
avatar
Sombra do Ódio
Admin
Admin

Mensagens : 579
Data de inscrição : 10/01/2011
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombra do Ódio – Sangue e Trevas

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum