Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Sab 3 Out 2015 - 18:13

TODAS AS MINHAS IRMÃS


Na Bretanha, havia sido um ano ruim.

As taxas cobradas para resgatar o rei Ricardo Coração de Leão tinham empobrecido seus súditos quase até o limite. Com poucos recursos, a semeadura do solo foi feita de modo rudimentar, e agora a colheita que frutificara tinha premiado seus agricultores com a mesma miséria que fora atribuída à terra. Os camponeses, cientes de que a fartura momentânea não seria suficiente para lhes garantir um inverno confortável, andavam cabisbaixos e mal-humorados, entregando-se ora a tarefas inúteis, ora ao gozo desvairado dos pequenos prazeres ao seu alcance.

Para os garous, a época não era muito melhor. O retorno de Ricardo, embora fruto de um inteligente ardil dos presas de prata, devolvera ao trono um regente insanamente combativo, ansioso por retomar a guerra e os combates. Os garous britânicos eram alvo de riso em toda a Europa e desconsiderados como uma potência militar de segundo escalão.

Onde os homens sofriam, as mulheres o faziam ainda mais. Vítimas da inépcia de seus líderes, restava às mulheres redobrar seus esforços na lavoura, fazer malabarismos ao preparar a comida com parcimônia a fim de evitar a escassez inevitável, e ainda consolar os homens com palavras, bebidas ou mesmo seus corpos, nem sempre de modo consentido.

Ingrid percebia todos esses fatos de modo superficial. Como lupina, sua interação com a sociedade humana era recente, mas os camponeses ainda eram bastante ligados ao ciclo das estações para que a compreensão de suas necessidades básicas não fosse um mistério para a ragabash. Acolhida recentemente nas fileiras da seita do Leão de Prata, restava  a ela agora conhecer os amplos espaços da divisa e os humanos e parentes que habitavam os campos reclamados como domínios da coroa.

Era noite alta quando ela caminhava pelas ruas da aldeia de Bradbury. As casas estavam silenciosas e com luzes apagadas. Mas a taverna tinha fogo e risos de homens bêbados. Ingrid lembrava-se vagamente de ter sido avisada que a estalajadeira e suas duas filhas eram parentes, razão pela qual a taverna nunca ficava desabastecida. Poderia ser um bom lugar para passar a noite, observandoi os humanos.

Mas quando estava às portas da taverna, ouviu gritos de mulher se alteando rapidamente:

- Não, me largue, eu não quero, por favor, está doendo, me solte, por favor, não faça isso...

Risos masculinos acompanhavam os gritos, e uma voz de homem embriagado abafou os protestos femininos:

- Cala a boca e aproveita, doçura, você vai acabar gostando...

Ingrid viu da porta que um grupo de homens tinha jogado uma jovem sobre uma mesa e preparavam-se para estuprá-la.



Última edição por Alexyus em Sex 30 Out 2015 - 13:46, editado 1 vez(es)
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

TODAS AS MINHAS IRMÃS - INGRID PASSOS NOTURNOS

Mensagem  Cetza em Sab 3 Out 2015 - 20:50

Ingrid andava animada pelas ruas lamacentas de Bradbury, para ela as cidades humanas era como se fossem um novo mundo ansiando para que ela descobrisse cada cantinho, cada segredo sujo daquele mundo que para ela se mostrava tem fervilhante. Era sua primeira missão que ela recebia da seita do Leão de Prata e ela estava ansiosa para mostrar para os garou que ela era mais do que uma loba selvagem que gostava de pregar peças em seus irmãos e irmãs, ela ia mostrar que estava pronta para assumir sua posição como garou, defendendo a Wyld contra maldita Wyrm e honrando sua seita.
A curiosa lupina chegava a uma velha taverna cuja dona e suas duas filhas eram parentes do seus irmãos garou.  Ela estava animada em caminhar naquelas ruas escuras, mesmo sendo uma jovem de aparência frágil ela exalava confiante e selvagem, na taverna as luzes acessas logo indicavam que ela estava no lugar certo.


Parece que é aqui como os tempos estão difíceis espero que elas estejam bem, por mais que elas recebam nossa ajuda... mas nunca se deve confiar nos duas patas... Mas o que é isso.. parece que alguma mulher está com problemas...

Ingrid ouvia os protestos de uma mulher, parecia que um homem estava abusando dela, como uma aprendiz de fúrias ela não pensou duas vezes em vir ao seu auxílio . Ingrid podia ver um grupo de homens que molestavam uma moça indefesa. Porém ela não podia dar cabo daqueles trastes ali, mas talvez num lugar distante mas talvez só assusta-los fosse suficiente. Ingrid entrava no recinto, a jovem abria as pesadas portas com força fazendo-a bater na parede. A jovem andava pelo recinto, fazendo questão de ser notada pelos homens, ela trocava alguns olhares (Belamente cafajeste)

O que vocês pensam que estão fazendo seus filhos de estrume! É melhor deixarem minha prima em paz ou se terão que se ver comigo!
Ingrid mantinha o tom de voz sério, ela não queria se sujar de sangue, não naquela noite mas ela não iria resistir à vontade que parti-los ao meio caso continuassem com aquilo. Ela preferia que eles a deixassem em paz, talvez ela voltasse mais tarde para mata-los e meio a escuridão caso tivesse vontade.


Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Dom 4 Out 2015 - 13:50

Spoiler:
Ingrid rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Manipulação+Intimidação e obteve: 5 9 7 7 6 9 8
Ingrid obteve 5 sucessos!

O tom de voz intimidador de Ingrid atraiu a atenção dos molestadores e incutiu medo no coração deles. Fosse por alguma suspeita de que ela chamaria ajuda ou pela consciência de que estavam diante de uma predadora sobrenatural, eles pararam atemorizados.

Por fim, largaram a garota sobre a mesa e empurraram-se uns aos outros para fora, desviando-se de Ingrid.

- Deixem essas bruxas aí! Vamos pra casa! Andem, vamos!

A garota ainda estava amedrontava e chorava baixinho sem conseguir se mover.

Spoiler:

Mas logo sua mãe sua irmã vieram em socorro. A irmã, mais ou menos da mesma idade, mas ostentando uma cabeleira ruiva e um olhar mais inteligente, abraçou a vítima com ternura, mas ralhando:

Spoiler:

- Elizabeth, sua boba, eu te avisei para não dar confiança para aqueles vilões! Viu o que ia acontecer?

Elizabeth, a loira, ainda não conseguia responder, chorando de medo e alívio. A mãe, após verificar que a filha não se ferira, virou-se para Ingrid, fazendo reverências exageradas:

Spoiler:

- Milady, somos muito gratas por sua intercessão! Coma e beba o que quiser essa noite, e se desejar uma cama, eu aprontarei a melhor que encontrar! Temos galinha assada e cerveja, mas posso abrir uma garrafa de vinho em sua homenagem, milady! Dê-nos a honra de sua presença e deguste o que desejar, senhora!

Tanto a mãe quanto as filhas eram mulheres de grande beleza e força, acostumadas ao trabalho árduo sem perder o encanto que Gaia lhes dera. A estalajadeira parecia ter tomado Ingrid como uma senhora da nobreza, já que seu vestido dedicado estava em perfeitas condições, muito diferentes dos trapos do povo em geral.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Dom 4 Out 2015 - 15:55

Por fim, largaram a garota sobre a mesa e empurraram-se uns aos outros para fora, desviando-se de Ingrid.
- Deixem essas bruxas aí! Vamos pra casa! Andem, vamos!
Vão embora! Saiam daqui...

Ingrid escorraçava os agressores, maldizendo seus nomes ao vento. Após se divertir com aqueles homens Ingrid voltava-se para a moça e ficava olhando a irmã consolando a jovem que fora atacada por aqueles homens, ao descobrir o nome da jovem, Ingrid se aproximava dela.

Aqueles imundos não te machucaram Elizabeth.. por que se não eu mesma arrancarei a cabeças deles. Ninguém machuca os nosso parentes... 

Ingrid dava um sorriso confiante para Elizabeth, mas se mantinha um pouco afastada pois mesmo ela sendo uma parente naqueles momentos era melhor ter a companhia dos seus conhecidos. Ingrid ouvia a mãe das duas moças e ficava tecendo-lhe belos elogios, ela voltava-se para a mãe das duas jovens e esboçava um grande sorriso quando ela a convida para aquele banquete digno de reis e rainhas.

Fico honrada com o seu convite, mas se teremos um banquete aqui... iremos comer juntas, como uma família.
Ingrid sabia que aqueles eram tempos difíceis e os campos estavam vazios e como uma loba ela sabia que quando a fome chegar os duas patas ficariam loucos... Mas por hora, Ingid queria comemorar com suas parentes pois quase um tragédia não caiu sobre a pobre Elizabeth. Ingrid sentava numas das cadeiras sentnado-se confortavelmente, ela puxava uma cadeira para Elizabeth fazendo um sinal para que ela se sentasse junto à ela, assim que a jovem se sentava Ingrid com barra do seu avental limpava as lágrimas da jovem.

Venha Elizabeth, vamos conversar um pouquinho... Você conhecia aqueles homens? Pois eles nos chamou de bruxas... Se tiverem problemas podem me contar...




Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Seg 5 Out 2015 - 18:35

Fico honrada com o seu convite, mas se teremos um banquete aqui... iremos comer juntas, como uma família.

A garota ruiva objetou respeitosamente:

- Sinto muito, senhora, ainda há trabalho a fazer, não podemos parar pra comer agora...

Mas a mãe das garotas interveio:

- Eleanor, vá cuidar das suas tarefas e não aborreça a senhora. Sinto muito, milady, é claro que a senhora pode sentar-se em companhia da minha filha, é uma grande honra para nós, não se levante, eu a servirei num momento...

E a atarantada taverneira afastou-se em passos apressados para preparar a comida delas.

Eleanor veio servir-lhes cerveja com uma expressão embaraçada, e aproveitou para se desculpar:

- Perdoe meus modos, milady, estou grata por ter salvado minha irmã. Com sua licença, tenha uma boa refeição.

Venha Elizabeth, vamos conversar um pouquinho... Você conhecia aqueles homens? Pois eles nos chamou de bruxas... Se tiverem problemas podem me contar...

A atitude amigável de Ingrid foi acalmando aos poucos Elizabeth, que já tinha recuperado o domínio de si mesma. Ela esforçou-se para responder à altura das palavras de Ingrid:

- Não sei, milady... Até onde me lembro, são apenas vilões do feudo, camponeses que trabalham como servos para nosso soberano... Ser chamada de bruxa não me aflige, milady, os homens invejam o que não podem ter... somos jovens, bonitas, espertas, nossa taverna dá lucro e somos amigos dos senhores da terra... é amiga deles também, não?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Ter 6 Out 2015 - 9:22

- Eleanor, vá cuidar das suas tarefas e não aborreça a senhora. Sinto muito, milady, é claro que a senhora pode sentar-se em companhia da minha filha, é uma grande honra para nós, não se levante, eu a servirei num momento...

Ingrid pareceu chateada com a resposta da mãe das meninas, pois ela esperava ter um momento com suas parentes duas patas já que ela era uma lupina e quase nada sabia do mundo dos duas patas. Agindo bem diferente das mulheres duas patas, Ingrid sentava na cadeira sem muitos modos já que somente somente havia suas parentas no lugar.

Eleanor veio servir-lhes cerveja com uma expressão embaraçada, e aproveitou para se desculpar:
- Perdoe meus modos, milady, estou grata por ter salvado minha irmã. Com sua licença, tenha uma boa refeição.


Ingrid abria um largo sorriso ao ver o caneco de cerveja, aquele tipo de bebida que outrora lhe fora tão estranha ao seu paladar, hoje sempre lhe fazia companhia às celebrações onde ela participava. A lupina pegava o caneco e abraçava Elizabeth, ela fazia questão de fazer um brinde com ela.

Bem... se estão tão atarefadas assim.. é uma pena. Um bom caneco de cerveja não tem graça sozinho. Venha Elizabeth, vamos brindar à sua honra, que fora mantida.

Ingrid ouvia atentamente o que Elizabeth tinha a dizer enquanto saboreava a bebida e se reclinava na cadeira, um tanto perigosamente. No momento em que  Elizabeth fala da inveja dos homens, Ingrid não conseguia segurar os risos.

Hahahahaha! Sim...eles nos invejam.. por demais e sabe por que? Por que eles não podem dar à luz.. simples assim... Senhores de Terra? Claro que sim, tem alguma queixa que deseja fazer?.. Não se esqueçam, se precisarem de algo ou se tiverem algum problema podem falar conosco.... Bem vamos comer! Adoro as comidas feitas por vocês!



Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Ter 6 Out 2015 - 21:04

Ingrid abria um largo sorriso ao ver o caneco de cerveja, aquele tipo de bebida que outrora lhe fora tão estranha ao seu paladar, hoje sempre lhe fazia companhia às celebrações onde ela participava. A lupina pegava o caneco e abraçava Elizabeth, ela fazia questão de fazer um brinde com ela.

Bem... se estão tão atarefadas assim.. é uma pena. Um bom caneco de cerveja não tem graça sozinho. Venha Elizabeth, vamos brindar à sua honra, que fora mantida.

Ingrid ouvia atentamente o que Elizabeth tinha a dizer enquanto saboreava a bebida e se reclinava na cadeira, um tanto perigosamente. No momento em que Elizabeth fala da inveja dos homens, Ingrid não conseguia segurar os risos.

Hahahahaha! Sim...eles nos invejam.. por demais e sabe por que? Por que eles não podem dar à luz.. simples assim... Senhores de Terra? Claro que sim, tem alguma queixa que deseja fazer?.. Não se esqueçam, se precisarem de algo ou se tiverem algum problema podem falar conosco.... Bem vamos comer! Adoro as comidas feitas por vocês!

A irreverência de Ingrid quebrara o gelo e aliviara a tensão do ambiente.

Embora estivesse sozinha na grande mesa central, dava para ver outros camponeses nas mesas mais afastadas, mas estes não ousavam erguer o olhar para ela. Pareciam ter considerado o mesmo erro da taberneira, achando que Ingrid era da nobreza.

Elizabeth ria com Ingrid, e tanto a irmã quanto a mãe dela sorriam cada vez que passavam por sua mesa para encher novamente sua caneca ou trocar seu prato de galinha por outro cheio da deliciosa comida.

Em dado momento da noite, Ingrid ouviu a porta se abrir, mas estava despreocupada para notar outro cliente comum da taverna. Mas quando os que estavam de frente para a porta viram quem era, rapidamente se puseram de joelhos e curvaram as cabeças. Ao se virar, Ingrid viu uma imponente figura elegantemente vestida de branco.

Spoiler:

Ingrid a conhecia de vista, mas nunca lhe dirigira a palavra. Sabia que ela era Lady Helena Troy, esposa do Conde de Lionesse, mas mais importante, que seu nome garou era Estrela-da-Manhã, uma phillodox athro das Fúrias Negras.

Ela caminhou lenta e imponente até a mesa onde ela e Elizabeth estavam sentadas, e apenas quando ela se sentou os outros frequentadores voltaram às suas refeições.

- Boa noite, Elizabeth, boa noite, Ingrid. Chegou aos meus ouvidos que rufiões atacaram a filha de Ethel na própria taverna dela e que foi apenas graças à intervenção de uma de nossas irmãs que o pior foi evitado. O relato que me deram está correto?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Ter 6 Out 2015 - 22:45

Em dado momento da noite, Ingrid ouviu a porta se abrir, mas estava despreocupada para notar outro cliente comum da taverna. Mas quando os que estavam de frente para a porta viram quem era, rapidamente se puseram de joelhos e curvaram as cabeças. Ao se virar, Ingrid viu uma imponente figura elegantemente vestida de branco.
Ingrid a conhecia de vista, mas nunca lhe dirigira a palavra. Sabia que ela era Lady Helena Troy, esposa do Conde de Lionesse, mas mais importante, que seu nome garou era Estrela-da-Manhã, uma phillodox athro das Fúrias Negras.

Ingrid arregalava os olhos, ela não esperava alguém daquela estirpe passeando em tavernas comuns. Ao vê-la se aproximando, Ingrid quase que engasga com a comida, era evidente que a ragabash não estava intimidada com a posição social dela, mas sim por ela ser uma fúria enquanto ela não passava de uma loba risonha aspirante à fúria.


- Boa noite, Elizabeth, boa noite, Ingrid. Chegou aos meus ouvidos que rufiões atacaram a filha de Ethel na própria taverna dela e que foi apenas graças à intervenção de uma de nossas irmãs que o pior foi evitado. O relato que me deram está correto?

Ingrid quase se engasgava com um osso de galinha quando Estrela-da-Manhã citou o seu nome, precisando de alguns segundos para se recompor. Ingrid respirava fundo pois seria a primeira vez que falaria com um membro importante especialmente por ela ser uma fúria, uma das tribos que lhe acolheu após sua transformação. Ingrid não sabia que rumos aquela pequena e nobre ação iria lhe levar. Ingrid se arrumava toda e se sentava direita na mesa, ela limpava a boca na manga da roupa e se esforçava para demonstrar alguma gentileza típica dos duas patas.

Cof..cof... Es...está sim Est... quero dizer Milady Helena Troy.. É uma honra vê-la. E... sim.. isso é verdade... Não podia deixar aqueles trastes machucarem uma de nossas irmãs... Mas o que faz aqui, não acho que alguém tão importante viria aqui por causa de uma briga de taverna...

Ingrid a olhava agora com um olhar perspicaz, já imaginando algum problema realmente importante.



Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Qua 7 Out 2015 - 21:52

Cof..cof... Es...está sim Est... quero dizer Milady Helena Troy.. É uma honra vê-la. E... sim.. isso é verdade... Não podia deixar aqueles trastes machucarem uma de nossas irmãs... Mas o que faz aqui, não acho que alguém tão importante viria aqui por causa de uma briga de taverna...

Ingrid a olhava agora com um olhar perspicaz, já imaginando algum problema realmente importante.

Lady Helena não se perturbou, apenas respondeu calmamente:

- Então você acha certo. O que houve aqui não foi uma simples briga de taverna. Acha que consegue reconhecer os homens que atacaram Elizabeth, Ingrid?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Qua 7 Out 2015 - 22:12

Lady Helena não se perturbou, apenas respondeu calmamente:
- Então você acha certo. O que houve aqui não foi uma simples briga de taverna. Acha que consegue reconhecer os homens que atacaram Elizabeth, Ingrid?

Mas é claro... trastes como aqueles fedem por demais...

Ingrid se inclinava em sobre a mesa e num tom de voz mais sério falava baixo com Lady Helena tomando cuidado para que estranhos não ouvissem o que ela tinha à falar com Helena.

Posso sentir o cheiro deles, mesmo com toda a podridão dessa cidade... Quer que eu os cace?

Ingrid lançava um sorriso para Helena, se dependesse dela aqueles dois já estariam mortos, mas Ingrid optou por não expor suas parentes à tamanha selvageria.



Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Qui 8 Out 2015 - 20:14

OFF: Eram cinco agressores na cena, mas vamos assumir que Ingrid só reconheceria os 2 que chegaram a segurar Elizabeth.

ON:

Lady Helena sorriu ante a confirmação de Ingrid.

Mas é claro... trastes como aqueles fedem por demais...

Ingrid se inclinava em sobre a mesa e num tom de voz mais sério falava baixo com Lady Helena tomando cuidado para que estranhos não ouvissem o que ela tinha à falar com Helena.

Posso sentir o cheiro deles, mesmo com toda a podridão dessa cidade... Quer que eu os cace?

Lady Helena lançou duas moeds sobre a mesa e levantou-se, olhando Ingrid:

- Vamos tratar disso em outro lugar. Venha comigo.

A nobre dama saiu da taverna, com a certeza de que Infrid a seguiria.

Do lado de fora, a noite estava ainda mais escura, e não havia nem carruagem nem guardas para servir à soberana. Helena apenas caminhou até fora da cidade, sem dizer palavras até estarem à distância de um tiro de pedra da última casa da aldeia.

- Tu estás certa em parte, pequena Passos Noturnos. Nós vamos caçar, mas eu mostrarei-lhe como caçar e, mais importante, porquê caçar. Está pronta?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Qui 8 Out 2015 - 22:07

Lady Helena lançou duas moeds sobre a mesa e levantou-se, olhando Ingrid:
- Vamos tratar disso em outro lugar. Venha comigo.

Ingrid olhava sem entender, lupinos não eram bons em agir de forma tão indireta, ela queria desfrutar da boa comida e bebida de suas parentes, mas era evidente que ela não agiria dessa forma com Lady Helena apesar de que Ingrid já tinha ideia do que ela iria lhe pedir e com certeza caçar era mais divertido que as fanfarronices dos duas patas. Ingrid lançava um sorriso para Lady Helena parecia ansiosa por algum pedido ou mesmo uma instrução ainda mais vindo dela. Ingrid dava um último gole em sua cerveja e prontamente a seguia com um olhar confiante nos olhos.

Pois bem, Mylady, sou todo ouvidos. O que é tão importante que não podia me dizer lá dentro?

- Tu estás certa em parte, pequena Passos Noturnos. Nós vamos caçar, mas eu mostrarei-lhe como caçar e, mais importante, porquê caçar. Está pronta?

Ingrid franzia a testa, ela ainda não estava acostumada com aqueles usos de palavras. Ingrid cruzava os braços enquanto se encostava na parede de madeira da taverna, ela parecia incomodada com as palavras de Helena.

"Como assim me ensinar a caçar?! eu cresci em meio as matas! ao invés de um berço de ouro..."

Estou pronta Estrela-da-Amanhã, estou acostumada a caçar nos grandes domínios de Gaia... as cidades ainda me são estranhas... fedem demais...



Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Seg 12 Out 2015 - 14:29

Estou pronta Estrela-da-Amanhã, estou acostumada a caçar nos grandes domínios de Gaia... as cidades ainda me são estranhas... fedem demais...

Lady Helena mantinha a voz baixa, olhando atentamente para Ingrid:

- E algumas coisas fedem mais que outras, pequena, você logo verá. Agora saibas que eu vou apenas observar-te caçar, mas antes ensinarei-te uma coisa valiosa: a razão de porquê caçamos uns e outros não. Você viu que os camponeses tiveram colheiras fracas, e podem esperar passar fome quando o inverno vier; muitos morrerão antes que a primavera chegue. Ethel e suas filhas, mantidas saudáveis pelos nossos esforços garous, podem se tornar um alvo para famintos desesperados que procurem culpados por sua miséria. Aqueles que atacaram Elizabeth poderão servir de exemplos para que outros não se arrisquem a mexer com elas. Se a fama delas de bruxa ganhar voz entre a plebe, tanto melhor, haverá menos pessoas para ameaçá-las. Entendeu nossos motivos?

Estrela-da-Manhã esperou que Ingrid concordasse ou fizesse perguntas para então concluir.

- Agora, Passos Noturnos, ache os rufiões que atacaram Elizabeth!

Spoiler:
Ingrid rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 4 para Percepção+Sobrevivência: 2 7 9 2 1 3
Ingrid obteve 1 sucesso!

A umidade da noite, a fumaça das fogueiras ou o grande número de bebados concorreram para dificultar o farejamento de Ingrid. Ela pensou ter conseguido achar o odor deles, mas só conseguiu segui-los até a porta fechada de três casas na borda da vila que margeava os campos de cultivo.



Ingird precisaria escolher uma delas para procurá-los ou bolar um plano para achá-los.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Seg 12 Out 2015 - 15:30

- E algumas coisas fedem mais que outras, pequena, você logo verá. Agora saibas que eu vou apenas observar-te caçar, mas antes ensinarei-te uma coisa valiosa: a razão de porquê caçamos uns e outros não. Você viu que os camponeses tiveram colheiras fracas, e podem esperar passar fome quando o inverno vier; muitos morrerão antes que a primavera chegue. Ethel e suas filhas, mantidas saudáveis pelos nossos esforços garous, podem se tornar um alvo para famintos desesperados que procurem culpados por sua miséria. Aqueles que atacaram Elizabeth poderão servir de exemplos para que outros não se arrisquem a mexer com elas. Se a fama delas de bruxa ganhar voz entre a plebe, tanto melhor, haverá menos pessoas para ameaçá-las. Entendeu nossos motivos?

Ingrid balançava de leve a cabeça, apoiando a decisão de Helena. Ela mesma, em pensamentos, ria consigo pois achava engraçado o fato deles não saberem caçar. A jovem lupina ouvia atentamente as palavras de Helena, agora ela entendia por quais perigos seus parentes estavam passando devido à rigidez do clima naquele momento.

Então devido à fome, nossos parentes correm perigo... duas patas covardes... Mylady Helena, eu os caçarei tanto de noite quanto de dia... Se é pelo bem de nossos parentes e... pelo bem de Ethel e de suas filhas!

Ingrid seguia pelas ruas imundas da vila, mas seu rastro terminava em três casas que ficavam mais afastadas, margeando os campos. Ingrid não sabia qual das casas morava os rufiões que atacaram a pobre Elizabeth, ao menos a lupina reconhecia dois deles... e ela podia usar isso para encontra-los. Ingrid aproveitava do tempo escuro e batia numa das portas da casa e fazia uma cara de jovem perdida, ela esperava encontrar um dois suspeitos ali mesmo mas caso não o encontrasse ela usaria as informações que tinha dos dois suspeitos para poder encontra-los.

Com licença...Estou perdida...você teria como me ajudar?

Ingrid usava de sua aparência frágil para convencer a pessoa ( O DOCE SORRISO DO CAÇADOR + BELAMENTE CAFAJESTE) a aceita-la dentro de sua casa ou caso fosse a pessoa errada ela tentaria convencer que um dos atacantes era seu primo e ela estaria à sua procura. O aspecto frágil e seu sorriso singelo e carismático contrastava com o seu olhar penetrante e decisivo...



Falar
Pensamento
Ação
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Qua 14 Out 2015 - 20:25

Spoiler:
Ingrid rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 4 para o Doce Sorriso do Caçador e obteve: 2 8 9 6 8 5 6
Ingrid obteve 6 sucessos!

Ingrid rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 5 para Manipulação+Lábia e obteve: 1 6 6 1 5 2 5
Ingrid obteve 2 sucessos!

Ingrid escreveu:Ingrid aproveitava do tempo escuro e batia numa das portas da casa e fazia uma cara de jovem perdida, ela esperava encontrar um dois suspeitos ali mesmo mas caso não o encontrasse ela usaria as informações que tinha dos dois suspeitos para poder encontra-los.

Com licença...Estou perdida...você teria como me ajudar?

A porta abriu-se apenas uma fresta e uma mulher de uns trinta anos olhou para fora com olhos sonolentos.

- O que está fazendo aí fora tão tarde da noite, minha filha? de onde você é?

A mulher acabou abrindo a porta totalmente, mostrando-se disposta a ajudar.

Mas tudo poderia mudar dependendo de como Ingrid abordaria a busca pelos dois bêbados.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Qui 15 Out 2015 - 12:20

A porta abriu-se apenas uma fresta e uma mulher de uns trinta anos olhou para fora com olhos sonolentos.
- O que está fazendo aí fora tão tarde da noite, minha filha? de onde você é?
A mulher acabou abrindo a porta totalmente, mostrando-se disposta a ajudar.

Ingrid, ao ver a porta se abrindo ela se esforçava para conter o seu sorriso e não estragas o seu 'papel de jovem em perigo'. A lupina esperava um homem, pois eles sempre caem diante de um rosto bonito por não pensarem com a cabeça certa. Mas quem lhe atendia era uma mulher, porém sua abordagem não mudaria muito. Ingrid fazia uma cara de chorosa e desamparada e sempre tremia de frio a cada três ou cinco palavras.

Eu... eu... estou perdida... vim para visitar o meu primo, mas o frio da noite chegou antes... era para nos encontrarmos na taverna de uma mulher chamada Ethel.. mas ele não estava mais ali... me indicaram esse lugar mas não encontro sua casa..

Ingrid descrevia os dois agressores, nomeando um como seu primo e outro como um amigo dele. ( Belamente cafajeste para convencer a moça a ajuda-la mesmo ela sem ter muitas informações sobre o tal parente)



Fala
Pensamento
Ação
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Sex 16 Out 2015 - 16:39

Quando Ingrid descreveu seu "primo", o rosto da mulher se iluminou e ela disse:

- Ah você está falando de Prester Jon! Ele mora na casa ao lado! Vamos, eu levo você lá! Nunca soube que ele tinha prima, mas você não pode ficar aqui fora À noite. O inferno se aproxima, menina!

A mulher saiu da casa e levou Ingrid até a casa indicada, batendo na porta com força.

- Prester Jon! Acorde! Sua prima está aqui! Ande, abra a porta!

Quando o bebado Prester Jon abriu a porta, ele tomou um susto.

- Você? O que está fazendo aqui! Você não é minha prima coisa nenhuma!
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Sex 16 Out 2015 - 19:07

Quando o bebado Prester Jon abriu a porta, ele tomou um susto.
- Você? O que está fazendo aqui! Você não é minha prima coisa nenhuma!

Ingrid dava um sorriso sem graça para a moça e voltando-se para o homem e percebendo que o mesmo se encontrava tomado pela bebida, Ingrid se aproveitava da condição dele. Ela sai entrando empurrando levemente o homem para dentro de casa falando um pouco alto como se estivesse dando-lhe uma bronca.
JON! está bêbado de novo... o que vosso pai iria achar se o visse nesse estado!

Ingrid tentava criar uma espécie de briguinha de família para que a moça fosse embora. Ingrid fechava a porta e tampava a boca de Jon, falando-lhe calmamente...

Vi o que fizeram com a filha de Ethel... Se me dizer onde estão seus amigos...

Ingrid dava um sorriso frio enquanto o olhava com os seus olhos de predadora

...Mas se me ajudar... posso pensar em não te machuca-lo muito...



Fala
Pensamento
Ação
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Sab 24 Out 2015 - 8:37

A encenação de Ingrid pareceu enganar a mulher que a trouxera, e esta se retirou de volta para sua casa.

Ela sussurrou seu aviso no ouvido do homem Preste Jon e pôde ver o medo crescendo nos olhos dele.

O que ela não contava era que o homem tivesse família, e que esta tivesse acordado com as batidas na porta. Uma mulher pouco mais velha que Ingrid e três crianças pequenas, uma ainda de colo, apareceram na porta que dava para o quarto.

- Prester? O que está acontecendo? Quem é ela?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Sab 24 Out 2015 - 10:10

O que ela não contava era que o homem tivesse família, e que esta tivesse acordado com as batidas na porta. Uma mulher pouco mais velha que Ingrid e três crianças pequenas, uma ainda de colo, apareceram na porta que dava para o quarto.
- Prester? O que está acontecendo? Quem é ela?
Ingrid desfazia seu olhar frio e olhava a para a família dele, aquilo fazia seu sangue ferver pois Prester já possuía uma alpha para se ter embaixo dos seus lençóis... ele não precisava ter feito o que fez com Elizabeth. Ingrid forçava um sorriso para a esposa de Preter e se dirigia até eles abraçando-os e distribuindo leves apertos de bochechas.

Prima! Não sabia que tinha se arranjando... Olha que coisas mais lindas... Me desculpe.. Sou a prima dele, vim visita-lo mas a noite chegou antes de mim, mas não se preocupem não ficarei por muito tempo... sei que as colheitas estão fracas e minguadas então não pretendo causar-lhe problemas... Jon...tenho tantas coisas para lhe contar...

Ingrid lançava um olhar para Jon, evidenciando que se ele não cooperasse sua família podia ficar em risco, porem se ele a ajudasse todos podiam ficar a salvos.. só dependia de sua escolha.

Podem descansar, está muito tarde para ficarem perdendo o sono de vocês comigo... Só preciso trocar algumas palavras com o meu primo... faz tantos anos não é...Jon



Fala
Pensamento
Ação
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Dom 25 Out 2015 - 18:33

Teste de Manipulação+Lábia, dif básica 6, -1 por Belamente Cafajeste, +2 por Cheiro de Animal, dificuldade final 7
Ingrid rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Manipulação+Lábia e obteve: 9 9 2 4 9 5
Ingrid obteve 3 sucessos!

A encenação de Ingrid pareceu convencer a mulher e as crianças de Prester Jon. A esposa dele acreditou mesmo que ela era prima do marido, mesmo sem nunca tê-la visto antes e não haver a menor semelhança física.

Mas a sequência não foi bem como Ingrid imaginara. Em vez de se deitar, a mulher colocou a criança no chão e se aproximou ainda mais.

- Não se acanhe, prima! Você deve estar cansada e com fome também. Vou fazer um guisado rapidinho pra você comer e depois vou ajeitar uma cama bem gostosa pra você descansar. Ah, a gente não se conhece ainda, claro. Sou Mary Anne, sua criada. Prester nunca me falou de você. Podem conversar enquanto eu cozinho, não vai demorar nada.

E antes que Ingrid dissesse algo, ela já apanhava uma panela para preparar a refeição.

- A prima veio a cavalo? Suas roupas tão com cheiro de bicho. Amanhã eu lavo elas, não se preocupe!
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Dom 25 Out 2015 - 19:19

Mas a sequência não foi bem como Ingrid imaginara. Em vez de se deitar, a mulher colocou a criança no chão e se aproximou ainda mais.
- Não se acanhe, prima! Você deve estar cansada e com fome também. Vou fazer um guisado rapidinho pra você comer e depois vou ajeitar uma cama bem gostosa pra você descansar. Ah, a gente não se conhece ainda, claro. Sou Mary Anne, sua criada. Prester nunca me falou de você. Podem conversar enquanto eu cozinho, não vai demorar nada

Ingrid não gostava de como a situação estava caminhando porém uma refeição e uma cama quente e macia eram tentadoras demais para a lupina. E assim acompanhava Mary Anne até a cozinha porém era evidente que a jovem ficava perdida em meio a toda aquela parafernália dos duas patas. Ingrid ficava ao lado de Mary tentando ajuda ao máximo (e caso fizesse algo estúpido colocaria a culpa no cansaço da viagem

Sou uma prima distante... ele quase não lembrou de mim. Mary, me desculpe por todo esse incômodo... sei que são dias difíceis...

Ingrid olhava para suas roupas e depois para Mary, imaginando que seu cheiro verdadeiro era capaz de incomoda-los, a jovem dava um sorriso para Mary e tentava fazer uma pequena graça com o ocorrido cheirados seus próprios braços.

Está tão evidente assim? Não devia ter pego aquele cavalo fedorento... aposto que esse cheiro ficará em mim por dias...

Tenho ficar à sós com ele... se as coisas complicarem... não hesitarei em matar todos...

Ingrid ficava um tempo em companhia de Mary, jogando conversa fora esperando um momento para falar com Prester.

Mary, eu vim aqui para tratar de um assunto de família com seu marido... Será bem rápido...



Fala
Ação
Pensamento
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Seg 26 Out 2015 - 19:40

Ingrid bem que tentou cortar a hospitalidade de Mary Anne, mas acabou sendo obrigada a tomar um guisado ralo temperado com cebola e ervas. A anfitriã ainda arrumou uma rede onde ela poderia deitar antes de dar boa-noite e ir se deitar.

Finalmente a sós com Prester Jon, Ingrid recebeu a primeira pergunta dele da noite:

- O que você quer aqui com a minha família?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Cetza em Seg 26 Out 2015 - 21:14

Finalmente a sós com Prester Jon, Ingrid recebeu a primeira pergunta dele da noite:
- O que você quer aqui com a minha família?

Deitada em sua rede, Ingrid se inclinava na direção de Prester, ela o fulminava com seu olhar penetrante e com uma vontade de acabar com tudo aquilo o mais rápido possível, porém ela devia caçar os duas patas que tentaram machucar sua parente Elizabeth, porém ao ouvi-lo falar da família, Ingrid não conseguia esconder o sorriso.

Com sua família...nada, mas você e seu amigos tentaram machucar uma jovem essa noite...Ou se esqueceu do que tentaram fazer com a Elizabeth..
Ingrid descia da rede caminhando lentamente na direção de Prester, como se fosse uma predadora voraz diante de uma lebre indefesa, A pequena jovem tinha um sorriso no rosto, numa estranha mistura de beleza e perigo.

Quero seu amigos...todos que tentaram machucar Elizabeth.. em troca da sua família...

Ingrid circulava ao redor de Prester, como um predador preste a atacar sua presa indefesa. Ingrido acuava só com o seu olhar (Doce sorriso do caçador). A pequena jovem apoiava sua cabeça em seus ombros e sussurrava em seus ouvidos.

Traga-os até mim na floresta... se trazer alguém mais além deles... mato sua família, se contar o que ocorreu nessa noite para alguém...mato sua família e se maltratar algum parente de Elizabeth...

Antes de terminar, Ingrid dava um sorriso indicando que ele sabia o que iria acontecer caso fizesse algo contra a família de Ethel

O que me diz...Prester... temos um acordo?



Falar
Pensamento
Ação
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Alexyus em Sex 30 Out 2015 - 13:38

Com as ameaças de Ingrid, Prester Jon apressou-se em concordar com as condições dela, todas as condições.

Talvez tenha concordado... um pouco rápido demais?



No dia e na hora marcados, Ingrid esperava que Prester Jon trouxesse seus companheiros para o julgamento de Gaia.

Mas quem apareceu foi Lady Helena Troy, a Estrela da Manhã.

- Boa noite, Passos Noturnos. Vim pessoalmente te informar que o problema com Prester Jon foi resolvido. Apesar de tuas ameaças terem provocado um pânico que mobilizaria não apenas todos os homens mas também muitas das mulheres da vila contra ti, nós conseguimos conter os boatos antes que se espalhassem demais. Prester Jon e seus dois companheiros foram entregues à guarda da cidade e passarão o inverno nas masmorras de Lorde Lionheart... se sobreviverem o bastante. Todos na vila agora sabem o que eles fizeram e a punição por tais atos. Tua abordagem do problema foi equivocada, jovem ragabash. Uma morte rápida e limpa teria sido o bastante, mas dar-lhes a oportunidade para pensar em agir contra ti foi um erro, que poderia ter se mostrado perigoso. Acredito que com um pouco mais de treino entre as fileiras da seita, tu estarás pronta para não repetir tais falhas.


FIM
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Todas as minhas irmãs - Ingrid Passos Noturnos (CONCLUÍDA)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum