Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Qua 23 Dez 2015 - 8:56

- É uma espécie em extinção. Safira têm feito uma enorme campanha junto aos meios de comunicação e à opinião pública para defendê-las, mas não é fácil. As pessoas querem plantas e animais que se reproduzam rápido e dêem lucro fácil. E a pressão para usar as terras em que os pinheiros estão para agricultura e pecuária é grande. Basicamente, a questão de sempre em conservação das espécies ameaçadas.

Safira insiste. Para ela é algo mais que cumprir nossa missão com Gaia. Ela disse que a própria Mãe encarregou-a de proteger os pinheiros, através de uma visão. Desde então vem plantando sementes e procurando conservar os exemplares adultos.

Faz uns anos conseguiu comprar uma área de mata com alguns pinheiros velhíssimos e ali construiu sua pequena cabana, próximo a eles. É para lá que estamos indo.

-- Pelo que andei pesquisando as gralhas são as principais culpadas pelo plantio dessas arvores *esboço um sorriso* elas escondem as sementes para comer mais tarde e esquecem onde esonderam... estou certo???

Algum tempo depois chegaram à entrada da propriedade. Aretha chamou e não apareceu ninguém. Decidiu entrar e dar uma olhada e pediu que Klauss a acompanhasse.

Enquanto percorriam o caminho entre os pinheiros, Klauss sentia um agradável cheiro de seiva, que foi ficando mais intenso conforme se aproximavam da cabana.

Mas era um mau agouro. Quando avistaram a cabana, viram também que vários pinheiros frondosos tinha sido cortados recentemente. Seus troncos mutilados jaziam sobre a terra, às vezes tendo arrastado outras árvores com eles na queda. Era uma paisagem desoladora.

- Eram os pinheiros mais antigos… Safira construiu sua cabana ali para velar por eles como filhos.

Uma rajada de vento trouxe outro cheiro, então. De carne se decompondo. Indo em direção à cabana, eles avistaram uma mulher sentada de modo esquisito em uma cadeira. Tinha cabelos negros, que quase ocultavam a cabeça tombada sobre o peito de forma antinatural, e usava um vestido azul cobalto. E estava amarrada.

Aretha deu um grito horrível e correu para ela. Ergueu sua cabeça inerte e continuou gritando, chorando e debatendo-se em um pavoroso ataque de nervos, até que Klauss conseguiu acalmá-la um pouco e ela pôde falar.

- Eu pensando que ela pudesse ter feito algo mau, e ela estava sendo assassinada! Não faz mais do que dois ou três dias, Klauss, os olhos ainda estão intactos. Eu estava tomando banho de cachoeira… e ela… aqui…

Enquanto Aretha falava e soluçava, Klauss notou atrás do corpo de Safira um pedaço de corda preso ao espaldar da cadeira. E também um galho roliço caído no chão. A morte havia sido por garroteamento, Alguém passara a corda por seu pescoço e torcera-a com ajuda do galho até asfixiá-la.

- Por que? Por que tanto horror, Klauss? – murmurava Aretha meio fora de si.

*Dou as costas a Aretha e cheiro o ar.*

-- Aretha fique alerta.. mude para corvo e fique nas arvores próximas saia apenas quando eu voltar... vou verificar o perimetro... qualquer coisa... voe e me chame.

*Mudo para hispo e saio correndo pela fazenda farejando e buscando por pistas e sinais. * (teste de percepção +sobrevivencia)

*Não encontrando nada volto a Aretha e volto a minha forma hominidea, observo as cordas vendo se deixaram alguma armadilha e então deixo presa de fenris se manifestar e corto a corda, pelo um lençol dentro da cabana de Safira a enrolo e busco madeira das arvores que ela tanto amava bem como as "grimpas" para iniciar o fogo, monto a pira e coloco o corpo de Safira sobre ela conto 2 tochas e as acendo entregando uma para Aretha.*

-- Participei deste ritual apenas uma vez... espero que as palavras estejam corretas....

--"Que as Valkiryas lhes de as boas vindas...
e a levem ao grande campo de batalha de Fenris
que elas cantem o seu nome com amor e fúria
para que nós possamos ouvi-las saindo das profundezas de Valhalla
e saber que você tomou seu lugar de direito na mesa dos reis
pois uma grande mulher caiu
uma guerreira, uma amiga, uma defensora de Gaia."


*Aceno para que Aretha incendeie a pira e em seguida coloco minha tocha do lado contrario a dela e em seguida a abraço a reconfortando.*

-- Nós vamos acha-los Aretha e quando acha-los que Gaia tenha piedade deles... porque eu não vou ter... descance, vou ficar de guarda o resto da noite, acredito que devam ver a fogueira.


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Qui 24 Dez 2015 - 8:11

-- Pelo que andei pesquisando as gralhas são as principais culpadas pelo plantio dessas arvores *esboço um sorriso* elas escondem as sementes para comer mais tarde e esquecem onde esonderam... estou certo???

- Sim, e outros animais também o fazem. Safira assumiu o compromisso a um nível espiritual. É uma grande corax.

-- Aretha fique alerta.. mude para corvo e fique nas arvores próximas saia apenas quando eu voltar… vou verificar o perímetro... qualquer coisa... voe e me chame.

- Está bem, ficarei aqui como pássaro. E há algo que eu preciso fazer e prefiro que você não veja.

Aretha aproximou-se do cadáver e tocou-o com suavidade, como se fosse uma pessoa adormecida. Então perguntou com doçura:

- Você me deixar ver por seus olhos, minha querida? Sim? É isso que você quer não é mesmo? Obrigada, Safi, obrigada.

Passou a corvídeo e pousou nos ombros inertes de Safira. Klauss entendeu que o que viria a seguir era um momento privado e afastou-se.


*Mudo para hispo e saio correndo pela fazenda farejando e buscando por pistas e sinais. * (teste de percepção +sobrevivencia)


Klauss explorou a área e viu que não era tão extensa como pensava. Vagou por algum tempo, farejando. E quando se afastou dos odores dos pinheiros cortados e do corpo de Safira, pode discernir melhor os cheiros.


rolagem:
Klauss rolou 9 dados de 10 lados com dificuldade 6 para procurar pistas e obteve: 2 3 6 10 4 10 4 9 1 
Klauss obteve 3 sucessos!

Rolagem especialização:

Klauss rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 e obteve: 1 8 
 
Klauss obteve 1 sucessos.

Klauss rolou 11 dados de 10 lados com dificuldade 6 para  não ser descoberto e obteve: 5 6 4 4 6 2 7 6 5 4 9 
Klauss obteve 5 sucessos!

Atento ao que passava e bom caçador, Klauss não levou muito tempo para encontrar o que buscava. Sentiu três pessoas caminhando pela mata próxima a ele. Duas mulheres e um homem, todos jovens. Finalmente pôde divisá-los.

Um dos homens era muito corpulento, como um alterofilista. Loiro e de cabelos compridos. Estava armado com um fusil de assalto M-1 e tinha um colete a prova de balas.

Uma das mulheres tinha uma estrutura delgada, era pálida e tinha os olhos pintados de negro, ao redor e nas pálpebras.

A outra mulher era loira e usava uma casaco amarelo. Tinha olhos negros e brilhantes, em que não se via a parte branca, como os de alguns animais.

Davam a impressão de estarem rodando em círculos há algum tempo, pois se via que estavam confusos e resmungavam irritados entre si.


Última edição por Lua em Qui 24 Dez 2015 - 8:27, editado 1 vez(es) (Razão : Inclusão do armamento do homem, que eu tinha esquecido.)


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Sab 26 Dez 2015 - 0:19

rolagem:
klauss rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 5 para Ativar Dom e obteve: 9 1 10 1 1 1 
klauss obteve -2 negativo!

Klauss concentrou-se e ativou o dom Sentir a Wyrm.
Não havia sinal de mácula naquelas pessoas, estavam "limpas".


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Ter 29 Dez 2015 - 12:41

Sentiu três pessoas caminhando pela mata próxima a ele. Duas mulheres e um homem, todos jovens. Finalmente pôde divisá-los.

Um dos homens era muito corpulento, como um alterofilista. Loiro e de cabelos compridos. Estava armado com um fusil de assalto M-1 e tinha um colete a prova de balas.

Uma das mulheres tinha uma estrutura delgada, era pálida e tinha os olhos pintados de negro, ao redor e nas pálpebras.

A outra mulher era loira e usava uma casaco amarelo. Tinha olhos negros e brilhantes, em que não se via a parte branca, como os de alguns animais.

Davam a impressão de estarem rodando em círculos há algum tempo, pois se via que estavam confusos e resmungavam irritados entre si.

*A falta do cheiro da Wyrm neles me deixa confuso.*

- John Johnson. – respondeu Julián com cara de “ai, ai, ai”. E, voltando-se a Klauss, explicou:

- Isso faz mas de vinte anos, eu era um garoto. Vivia quase isolado na Amazônia e tinha um amigo de quem gostava muito. Ao fim descobri que era um fomor. De verdade que me doeu matá-lo… e ganhei essas cicatrizes para recordar – Julián indicou a pele esburacada de seu rosto e pescoço – Mas tudo é um aprendizado.

(Se Julian não conseguiu perceber que se tratava de um fomor eu também posso estar enganado, tentarei não mata-los, pelo menos até Aretha conseguir ver através dos olhos de sua amiga e comprovar que foram eles que a mataram a não ser o loiro o fato dele estar armado já mostra sua culpa.)

Ação
Assumir a forma Crinos (turno normal)
Gasto de 4 pontos em fúria 2 ataques no homem e um em cada mulher, todos os ataques sendo realizados com a klaive


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Qua 30 Dez 2015 - 7:56

Rolagens:
Ação normal:

Klauss rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Transformação e obteve: 5 7 7 6 7 3
Klauss obteve 4 sucessos!

homem rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 5 para Ataque com Arma e obteve: 5 1 4 4 8
Homem obteve 1 sucesso!

homem rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 6 10 4 1 3 2 8
homem obteve 3 sucessos! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Ações extras

Klauss rolou 9 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Ataque com Klaive e obteve: 5 6 10 1 3 2 5 10 9
Klauss obteve 3 sucessos!
Klauss rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Especialização e obteve: 10 2 
Klauss obteve 1 sucesso!
Klauss obteve um total de 4 sucessos!

Homem rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Esquivar e obteve: 6 5 2
Homem obteve 1 sucesso!

Klauss rolou 14 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 8 1 1 1 1 6 6 4 6 2 3 8 1 6
Klauss obteve 6 sucessos! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Klauss rolou 9 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Ataque com Klaive e obteve: 6 6 1 1 5 4 10 3 5
Klauss obteve 1 sucesso!
Klauss rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Especialização e obteve: 6
Klauss obteve 1 sucesso!
Klauss obteve um total de 2 sucessos!

Klauss rolou 12 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 9 5 3 9 4 9 6 9 8 1 4 2
Klauss obteve 6 sucessos! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Klauss não teve dificuldade em passar a crinos. Porém, enquanto ele mudava de forma, a mulher pálida com os olhos maquiados em negro também se transformava, só que em um corvo. A outra mulher simplesmente saiu correndo e se escondeu no mato.

O homem preferiu atirar.

Recém transformado, Klauss sentiu um impacto e uma dor lancinante em seu ombro esquerdo. A insuportável ardência sugeria uma bala de prata.

A dor e o ódio mobilizaram sua fúria. Klauss fez surgir a klaive e atacou em resposta.

Surpreendentemente, a fúria também brilhou nos olhos do homem, que usou-a para esquivar-se.

Não teve êxito. O golpe dado por Klauss foi perfeito e rasgou a carne do homem como manteiga, causando um tremendo dano.

O homem, ou seria melhor dizer, a criatura ainda tentava arrastar seu corpo retalhado e sangrento. Klauss desferiu um novo ataque.

A dor em seu ombro incomodava-o e o golpe não foi tão certeiro e elegante quanto desejava, mas ainda assim atingiu o oponente em um ponto fatal.

A criatura ainda tentou reagir, mas já não havia o que ser feito, o ferimento era profundo demais. Com um esgar terrível no rosto, morreu.

Klauss ergueu sua cabeça ao ouvir um rufar de asas. Hipnotizado pela curiosidade, o corvo havia permanecido empoleirado em um galho assistindo o combate. Agora se evadia voando. No meio da mata, a mulher de olhos negros e animalescos também estava escapando.


Gasto: 2 pontos de fúria.


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Qui 7 Jan 2016 - 9:51

* A dor em meu ombro incomoda, não ao ponto de desviar meu objetivo, Presa de Fenris rasga a carne da criatura e saio vitorioso novamente, respiro fundo (ativo o dom resistência a dor)... ouço o rufar de asas e vejo a outra criatura fugir em meio a mata... ainda a tempo, rogo aos espíritos que guiem Presa de Fenris até meu alvo. (Ativo o dom Golpe Certeiro e executo um arremesso de klaive contra a outra corax com gasto de força de vontade para executar o arremesso.) Em seguida corro até onde a corax caiu recupero Presa de Fenris e me preparo para um possível combate contra a última criatura aproveitando de minha vantagem oferecida pelo dom Espírito de Batalha.* ( com gasto de fúria se necessário.)


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Sex 8 Jan 2016 - 8:26

Klauss recorreu à sua força interior para ignorar a dor.

Em seguida, rogou aos espíritos que guiassem Presa de Fenris até o alvo.

rolagem:
Klauss rolou 7 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Ativar Dom e obteve: 7 1 5 3 2 1 7 
 Que pena, Klauss não obteve sucesso!

+ 1 sucesso automático (FV)

Klauss rolou 9 dados de 10 lados com dificuldade 8 para Arremessar Klaive e obteve: 6 3 6 7 6 8 1 8 5 
Klauss obteve 1 sucesso!

Total de sucessos: 2

Corax rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Esquivar e obteve: 9 5 1 4 9 4 
Corax obteve 1 sucesso!

Naquele dia os deuses estiveram surdos ao pedido de Klauss, o êxito deveu-se unicamente a ele mesmo: à sua pontaria e gana de acertar.

A corax tentou desviar-se mas a klaive atingiu-a em pleno vôo. Dois corpos tocaram o solo, um metálico, pesado e duro, outro pequeno e emplumado.

rolagem dano:
Klauss rolou 12 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 6 2 6 6 2 9 7 8 10 9 4 5 
Klauss obteve 8 sucessos! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Corax rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Absorver Dano e obteve: 3 4 
Que pena, Corax não obteve sucesso! (Rolagens de Absorver Dano ignora-se os 1s)  (Corax absorvem dano por prata.)

Klauss foi recuperar sua klaive após o ataque. Não muito longe dali jazia a corax, já revertida ao corpo de  uma jovem  mulher, inconsciente.

Na mata não havia nenhum sinal da outra criatura. Seria necessário procurá-la.




Gasto: 2 FV (total gasto até aqui: 7)
           1 FU (total gusto até aqui: 3 )

(Klauss, no próximo turno a iniciativa é sua, conforme o dom)


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Sex 8 Jan 2016 - 17:36

*Deixo meu corpo absorver Presa de Fenris.*
-- Obrigado novamente minha amiga.

*Vou ate onde está o corpo da corax, confiro se ela ainda está viva pego-a e jogo sobre o ombro, corro até onde deixei o corpo do homem pego-o pelo tornozelo e volto correndo ao local onde deixei Aretha, precisava ter certeza que ela estava bem. No caminho presto atenção a trilha em busca de algo que possa denunciar a localização da 2a mulher. Chegando a casa faço sinal para que Aretha voe para uma das árvores enquanto volto a minha forma glabro. Uso o dom Comando do Forte.*

-- REVELE-SE e explique-se e talvez eu a deixe viva. Se me obrigar a caça-lá você irá morrer lenta e dolorosamente.

*Caso ela apareça uso fúria para mudar para crinos e correr até ela mantendo-a imobilizada com Presa de Fenris em seu pescoço.*

-- Fale se você convencer Aretha que merece viver eu lhe solto, caso contrário...

*Fico pronto ao menor sinal de agressividade corto o pescoço dela.*


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Sab 9 Jan 2016 - 16:49

*Vou ate onde está o corpo da corax, confiro se ela ainda está viva pego-a e jogo sobre o ombro, corro até onde deixei o corpo do homem pego-o pelo tornozelo e volto correndo ao local onde deixei Aretha, precisava ter certeza que ela estava bem. No caminho presto atenção a trilha em busca de algo que possa denunciar a localização da 2a mulher. Chegando a casa faço sinal para que Aretha voe para uma das árvores enquanto volto a minha forma glabro. Uso o dom Comando do Forte.*


A corax estava muito mal, mas ainda vivia.

Quando Klauss chegou próximo a casa de Safira, onde Aretha havia ficado esperando, esta se aproximou rapidamente, em hominídeo, tomada pela curiosidade inerente à sua espécie.

No entanto, ao ver o homem morto, recuou e se encolheu por instinto, virando a cara com repugnância.

- Foi esse o fomor que me… atacou, Klauss. - disse em voz baixa e muito séria.

Em seguida pediu para que Klauss pusesse a corax em uma cama na casa para que ela pudesse se recuperar.

- Ela é Moira.- disse Aretha - A terceira das amigas. Eu bebi os olhos de Safira (depois te explico o que é isso) e vi seus últimos momentos de vida. Safi morreu lentamente, sufocando enquanto via suas amadas árvores serem cortadas. Foi Moira e dois dos fomori que me atacaram. Um deles, esse monstro que você matou, o outro, uma fêmea. Não sei porque Moira fez isso. Éramos amigas as três, não entendo tanto horror. Felizmente você não a matou! Por Gaia que ela tem que recuperar-se para que possamos interrogá-la. Eu vou enlouquecer se esse segredo morrer com ela.


… volto a minha forma glabro. Uso o dom Comando do Forte.*

-- REVELE-SE e explique-se e talvez eu a deixe viva. Se me obrigar a caça-lá você irá morrer lenta e dolorosamente.


Klauss voltou a mata tentando encontrar a outra criatura. Sua voz ecoou com a ordem.

rolagem:
Klauss rolou 8 dados de 10 lados com dificuldade 8 para Manobra Especial e obteve: 4 9 9 3 8 10 1 2 Klauss obteve 3 sucessos!

A mulher saiu da mata e ficou parada encarando-o. Klauss pode ver seus perturbadores olhos negros, sobre uma pele acinzentada e sem brilho.

Spoiler:



*Caso ela apareça uso fúria para mudar para crinos e correr até ela mantendo-a imobilizada com Presa de Fenris em seu pescoço.*

-- Fale se você convencer Aretha que merece viver eu lhe solto, caso contrário...

*Fico pronto ao menor sinal de agressividade corto o pescoço dela.*
A mulher não opôs resistência. Seguiu Klauss até a casa.

Aretha havia tirado o corpo de Safira e depositado no piso da varanda, acomodando-o com cuidado.

- Essa criatura é um fomor, Klauss. O tempo dela escorre como areia em uma ampulheta mas enquanto se apodrece em vida ainda vai causar muito mal. Mas pode ter alguma informação caso… caso Moira não resista. Você decide o que fazer…

Aretha parecia muito triste, esmorecendo mesmo. Aquilo tudo estava sendo demais para ela, sentiu Klauss.


Gasto: 1 ponto FU, Klauss está em crinos.


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Dom 10 Jan 2016 - 19:13

*Mantendo a klaive pressionada no pescoço da fomor para que com o menor movimento ela acabasse se ferindo. Ainda na forma crinos me concentro para conseguir falar. Novamente usando o dom Comando do forte.*

-- Explique porque atacaram Aretha.


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Seg 11 Jan 2016 - 9:58

- Porque nos ordenaram. Tudo o que nos foi dito era que uma corax entregou uns segredos à gerência de nossa filial em São Paulo e que, em troca, nossa missão seria servi-la para a eliminação de duas outras corax. Pareceu-me completamente satisfatório. Não costumamos perguntar mais.

"Após te atacarmos - disse para Aretha - os outros dois foram requisitados de volta, mas nós continuamos acompanhando Moira. Ela concordou que dois de nós seriam suficientes para dar cabo da segunda corax. Mas que dessa vez queria uma morte agônica.

Cumprimos o que foi mandado. Porém, ao terminar o trabalho, simplesmente não conseguimos encontrar o caminho para deixar esta propriedade. Então vocês chegaram."


- Safira cumpria uma dever dado diretamente por Gaia. – disse Aretha – Ela era abençoada, sempre escapava de seus inimigos, mesmo se estivesse encurralada. As armas falhavam, eles se perdiam. Com certeza se dessa vez essa proteção não foi capaz de salvar sua vida, ao menos reteve os assassinos para que se fizesse justiça.

A fomor não pareceu importar-se como a explicação.

- E que segredos Moira entregou? – perguntou Aretha.

- Não sabemos. Ficou entre ela e a gerência.

- E como eu sei que você não está mentindo? – insistiu Aretha.

- Não estou. – respondeu a fomor com frieza -  Eu pediria que não insistissem em um interrogatório. Não me forcem a dizer mais nada. Eu tenho uma boa posição na empresa, o que significa que levo um implante explosivo em minha cabeça. Se sentir que estou entregando informação importante, mesmo contra a minha vontade ele explodirá.

- Ah ééé? E por que um fomor de elite cumpre uma missão como essa? E você quer que eu acredite que você é esperta o bastante para saber que tem um implante e não para imaginar que informações motivaram sua missão? Uma das duas coisas é mentira, Anda… o que Moira contou a vocês? – impacientou-se a corax.

A fomor revirou os olhos, sua respiração acelerou-se um pouco e ela moveu-se impaciente, de modo que tocou a klaive e um fio de sangue começou a escorrer de seu pescoço.

- Ajude-me a sair deste lugar. – murmurou para Klauss.


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Ter 12 Jan 2016 - 14:39

- Porque nos ordenaram. Tudo o que nos foi dito era que uma corax entregou uns segredos à gerência de nossa filial em São Paulo e que, em troca, nossa missão seria servi-la para a eliminação de duas outras corax. Pareceu-me completamente satisfatório. Não costumamos perguntar mais.

"Após te atacarmos - disse para Aretha - os outros dois foram requisitados de volta, mas nós continuamos acompanhando Moira. Ela concordou que dois de nós seriam suficientes para dar cabo da segunda corax. Mas que dessa vez queria uma morte agônica.

Cumprimos o que foi mandado. Porém, ao terminar o trabalho, simplesmente não conseguimos encontrar o caminho para deixar esta propriedade. Então vocês chegaram."

- Safira cumpria uma dever dado diretamente por Gaia. – disse Aretha – Ela era abençoada, sempre escapava de seus inimigos, mesmo se estivesse encurralada. As armas falhavam, eles se perdiam. Com certeza se dessa vez essa proteção não foi capaz de salvar sua vida, ao menos reteve os assassinos para que se fizesse justiça.

-- E porque deixaram Aretha viva, se o objetivo de vocês era eliminar as duas corax?

- E que segredos Moira entregou? – perguntou Aretha.

- Não sabemos. Ficou entre ela e a gerência.

- E como eu sei que você não está mentindo? – insistiu Aretha.

- Não estou. – respondeu a fomor com frieza - Eu pediria que não insistissem em um interrogatório. Não me forcem a dizer mais nada. Eu tenho uma boa posição na empresa, o que significa que levo um implante explosivo em minha cabeça. Se sentir que estou entregando informação importante, mesmo contra a minha vontade ele explodirá.

- Ah ééé? E por que um fomor de elite cumpre uma missão como essa? E você quer que eu acredite que você é esperta o bastante para saber que tem um implante e não para imaginar que informações motivaram sua missão? Uma das duas coisas é mentira, Anda… o que Moira contou a vocês? – impacientou-se a corax.

A fomor revirou os olhos, sua respiração acelerou-se um pouco e ela moveu-se impaciente, de modo que tocou a klaive e um fio de sangue começou a escorrer de seu pescoço.

- Ajude-me a sair deste lugar. – murmurou para Klauss.

*Puxo a klaive para cima decapitando-a. Em seguida amarro Moira na cama.*

-- Sinceramente Aretha, prefiro não dar sorte ao azar. Vamos torcer para que Moira resista aos ferimentos, nesse tempo vou me livrar dos fomores. Se precisar é só me chamar.

*Faço uma fogueira longe da casa e queimo os corpos dos fomores, revistando-os antes recolhendo armas, telefones, dinheiro, tudo o que estiver em seus bolsos.*


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Qua 13 Jan 2016 - 9:55

-- E porque deixaram Aretha viva, se o objetivo de vocês era eliminar as duas corax?

- O objetivo de Moira era eliminar as duas corax. O nosso era apenas seguir suas ordens. Quando terminamos com Aretha, pensei que já estava agonizando. E então Goberach pediu-a para o tipo de diversão que lhe agrada. Não é esperado que alguém sobreviva a ele.

"No entanto, mais tarde Moira descobriu que Aretha ainda estava viva e preferiu torturá-la matando seus contatos em vez de dar cabo dela de uma vez. Decisão de Moira. Nós encerraríamos a missão após assassinar Safira."


*Puxo a klaive para cima decapitando-a.


rolagem:
Klauss rolou 10 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Ataque com Arma e obteve: 8 9 9 2 7 2 8 9 8 7 
Klauss obteve 8 sucessos!

Dados fomor para esquivar: 5

Com um gesto rápido de Klauss, a klaive decapitou a fomor, encerrando a questão de que se havia ou não um explosivo em sua cabeça.

Em seguida amarro Moira na cama.*

-- Sinceramente Aretha, prefiro não dar sorte ao azar. Vamos torcer para que Moira resista aos ferimentos, nesse tempo vou me livrar dos fomores. Se precisar é só me chamar.

*Faço uma fogueira longe da casa e queimo os corpos dos fomores, revistando-os antes recolhendo armas, telefones, dinheiro, tudo o que estiver em seus bolsos.*


Longe da casa, os cadáveres dos fomori queimavam.

Então Aretha pediu a Klauss que a ajudasse a enterrar Safira. Mas ele tinha outra idéia.

pelo um lençol dentro da cabana de Safira a enrolo e busco madeira das arvores que ela tanto amava bem como as "grimpas" para iniciar o fogo, monto a pira e coloco o corpo de Safira sobre ela conto 2 tochas e as acendo entregando uma para Aretha.*

-- Participei deste ritual apenas uma vez... espero que as palavras estejam corretas....

--"Que as Valkiryas lhes de as boas vindas...
e a levem ao grande campo de batalha de Fenris
que elas cantem o seu nome com amor e fúria
para que nós possamos ouvi-las saindo das profundezas de Valhalla
e saber que você tomou seu lugar de direito na mesa dos reis
pois uma grande mulher caiu
uma guerreira, uma amiga, uma defensora de Gaia."

*Aceno para que Aretha incendeie a pira e em seguida coloco minha tocha do lado contrario a dela e em seguida a abraço a reconfortando.*

Um agradável odor de pinheiro começou a emanar das árvores pegando fogo.

Sob a luz alaranjada e tremulante da pira, Klauss pôde ver a pele escura de Aretha brilhando com as lágrimas que escorriam na medida em que as chamas aumentavam. Não disse nada, porém, apenas seguiu abraçando-a.

Aretha, esgotada por todo o presenciado e pelo relato frio e impiedoso de tudo o que havia sofrido, finalmente encostou a cabeça na lateral do corpo de Klauss e assim ficaram, em silêncio, porque os bons amigos sabem quando não é necessário nada mais do que a sua presença.

A noite encerrou-se com as chamas emoldurando as silhuetas de Klauss e Aretha. Uma alta e imponente, a outra, por contraste, pequena e encolhida. Dois metamorfos muito diferentes que, naquele momento, selaram uma aliança baseada não em interesses transitórios, mas em carinho e respeito mútuos.

****

Na manhã seguinte, Moira recobrou a consciência.

Despertou pedindo água. Aretha deu-lhe de beber e, quando terminou, encarou-a e perguntou:

- Por que?

- Por meu desejo de ser uma Morrigan.

Moira bebeu um pouco mais de água e começou seu relato.

Relato de Moira:
- Falamos disso em nosso último encontro, lembra-se? Eu contei a vocês que me havia tornado uma Filha do Assassinato. E vocês me recriminaram, dizendo que era um campo formado por idiotas e que eu era melhor do que isso. E todas rimos. E, era verdade, eu não desejava ser só mais uma tola encrenqueira, eu queria tornar-me a primeira que finalmente lograria o que todas almejavam: ascender a Morrigan.

"A conversa mudou de tema e falamos de nossas aspirações e novamente rimos de toda aquela bobagem de auto-ajuda e "lute por seus sonhos" mas concordando que no fundo era isso mesmo, havia que querer muito, muito, de uma maneira insana para conseguir o que se deseja. Safi contou de sua tarefa com as araucárias, de plantar e plantar uma árvore que custa a crescer, na tentativa de recuperar uma mata que está desaparecendo em ritmo mais rápido que o do próprio Apocalipse.

Querer muito. Eu só pensava que queria muito ser Morrigan. Então concluí que era preciso sacrificar tudo, mostrar ao Corvo que eu estava pronta para deixar minha vida e renascer como uma coisa morta por dentro, fria e pronta para voar até as piores batalhas, bebendo os olhos dos maiores guerreiros.

Sacrificar tudo.

Então observei longamente vocês duas rindo e falando bobagens. Nós não temos família, nosso tesouro era termos umas as outras. Concluí que o bem mais precioso que eu tinha para sacrificar era nossa amizade. Que a coisa que eu mais sentiria falta se perdesse minha vida eram essas tardes de trocar segredos importantes e fofocas insignificantes em torno a um café.

Naquele momento tive um insight. Era como se as visse em câmera lenta e sem som, falando e sorrindo, as lágrimas caindo dos cantos dos olhos de tanto rir. Com um calafrio compreendi que se nenhuma Filha do Assassinato havia ascendido a Morrigan ainda, apesar de ser nossa maior pretenção, era porque nenhuma havia ido tão longe em seu desejo e entrega quanto eu o faria.

Então eu comecei a traçar meu plano, ali mesmo naquela mesa. Mais tarde investiguei sobre o escritório da Pentex em São Paulo e dei um jeito de me apresentar. Ofereci informações em troca de uma equipe de fomori"


- E o que você lhes contou? – perguntou Aretha.

- Que eles nunca conseguiriam comprar as terras do quilombo das Grutas para construir a hidroelétrica porque elas pertenciam a parentes Bastet, que protegiam e eram protegidos por um balam poderoso chamado Caetano.

- Por Gaia, Moira… você entregou Caetano! EU te contei isso. Mas confiando no sigilo de que nós, sim, somos capazes de manter quando necessário. Porque você era como minha irmã, do mesmo modo que ele é um irmão para mim!

Moira abaixou a cabeça e prosseguiu:

- Disse-lhes que me dessem uma equipe porque eu queria matar duas corax. E que se os fomori fossem leais, ao fim da missão eu contaria como alcançar a parte secreta do quilombo.

- Gaia minha… - sussurrou Aretha.

- Que mais eles poderiam querer? Informações cruciais em troca de ajuda para eleminar duas servidoras de Gaia? Aceitaram de imediato e eu comecei o plano.

- E você acha que eles cumpririam o acordo? Na volta te torturariam até sugar todas as informações que tivesse e depois te matariam também, sua tonta.

- Na volta o Corvo teria me transformado em uma Morrigan.

Aretha apenas balançou a cabeça.

- Mas continuando. Eu fui atrás de você. Ordenei aos fomori que a matassem. Não sabia que Goberach iria fazer o que fez e muito menos que você sobreviveria ao ataque. Pensei que tivesse morrido. Mas quando soube que estava viva… eu me alegrei. – A voz de Moira sumiu e ela começou a soluçar – Eu me alegrei.  Então pensei que isso estava mal, que eu estava fraquejando, que teria que entregar mais, que teríamos as duas que sofrer mais para convencer o Corvo de que eu podia me quebrar o suficiente por dentro para renascer como uma gélida Morrigan.

"Decidi torturá-la no que mais lhe iria doer: seus contatos, seus amigos. Muitos deles eram meus amigos também, então seria perfeito. Depois terminaria com você.

Passei a vigiá-la mais de perto. Eu presenciei as noites em que você se lavava compulsivamente e vomitava com nojo do que lhe havia passado. Pousada no parapeito de sua janela, eu acompanhei seus pesadelos. Eu vi como chorava a cada amigo morto. Sempre pensando que habituar-me a essas visões destruiria minha humanidade.

E quando chegou a vez de Safira, eu pedi que a torturassem e fiz questão de ver. Eu morri junto com ela, Are. Forcei-me a ver como ela se asfixiava chorando por suas árvores. Eu entrei em choque naquele momento. Percebi que finalmente já não era capaz de sentir mais nada.

Então algo aconteceu. Por mais que andássemos e vissemos próxima a entrada da propriedade, não conseguíamos escapar. E aí chegou seu amigo. Quando me alvejou e caí ao solo me sentindo morrer, sabia que não era o fim. Pensei que essa morte era o último teste e que eu ressurgiria em algum lugar como Morrigan.

Mas acordei nesta cama.

Durante a noite, eu vi o Corvo em meus sonhos de moribunda. E ele me disse que eu era estúpida. A maior das estúpidas! E que estava cansado das Filhas do Assassinato fazendo arruaças inúteis em seu nome, pensando que ele seria tão idiota a ponto de chamar uma delas para ser uma de suas companheiras mais altas.

E que esta seria minha missão daqui para frente. Contar minha história aos Corax, nos Parlmentos, a cada audiência que ainda não a conheça e, sobretudo, a toda e qualquer Filha do Assassinato. Pelo resto de minha vida."

- Eu perdi tudo, Aretha. Vocês, minha capacidade de sentir e o apreço do Corvo. Para mim, morrer seria uma benção. Mas lhes peço que poupem minha vida para que eu possa, ao menos, dar alguma utilidade a tudo isso, servindo ao desejo do totem.

Aretha estava curvada sobre si mesma como uma bola; as mãos cobrindo o rosto.  Apertou os olhos e, quando a dor que sentia permitiu, olhou para Klauss com uma expressão extenuada e disse:

- O que você acha? Confiamos nela? Corremos o risco de deixar um monstro desses com vida ou nos arriscamos a contrariar a vontade do Corvo?


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Klauss Krugger em Sex 15 Jan 2016 - 8:10

Longe da casa, os cadáveres dos fomori queimavam.

*Revisto os bolsos dos fomores pegando armas, celulares(que deixo desligados por motivos obvios) dinheiro, busco o rifle M1, confiro a quantidade de munição e em seguida guardo todas as coisas.*

-"Que as Valkiryas lhes de as boas vindas...
e a levem ao grande campo de batalha de Fenris
que elas cantem o seu nome com amor e fúria
para que nós possamos ouvi-las saindo das profundezas de Valhalla
e saber que você tomou seu lugar de direito na mesa dos reis
pois uma grande mulher caiu
uma guerreira, uma amiga, uma defensora de Gaia."

Um agradável odor de pinheiro começou a emanar das árvores pegando fogo.

Sob a luz alaranjada e tremulante da pira, Klauss pôde ver a pele escura de Aretha brilhando com as lágrimas que escorriam na medida em que as chamas aumentavam. Não disse nada, porém, apenas seguiu abraçando-a.

Aretha, esgotada por todo o presenciado e pelo relato frio e impiedoso de tudo o que havia sofrido, finalmente encostou a cabeça na lateral do corpo de Klauss e assim ficaram, em silêncio, porque os bons amigos sabem quando não é necessário nada mais do que a sua presença.

A noite encerrou-se com as chamas emoldurando as silhuetas de Klauss e Aretha. Uma alta e imponente, a outra, por contraste, pequena e encolhida. Dois metamorfos muito diferentes que, naquele momento, selaram uma aliança baseada não em interesses transitórios, mas em carinho e respeito mútuos.

(off.: Nem preciso tecer comentarios ficou perfeito!!!)

-------------------------------------------------------------------------

*Levanto-me antes de Aretha acordar e recolho as cinzas de Safira colocando-os dentro de um pedaço de tecido do lençol que usei para o ritual e volto a casa e me deparo com Moira despertando pedindo água, me encosto em uma das paredes e observo as duas corax e ouço atentamente a conversa das duas.*


- Eu perdi tudo, Aretha. Vocês, minha capacidade de sentir e o apreço do Corvo. Para mim, morrer seria uma benção. Mas lhes peço que poupem minha vida para que eu possa, ao menos, dar alguma utilidade a tudo isso, servindo ao desejo do totem.

Aretha estava curvada sobre si mesma como uma bola; as mãos cobrindo o rosto. Apertou os olhos e, quando a dor que sentia permitiu, olhou para Klauss com uma expressão extenuada e disse:

- O que você acha? Confiamos nela? Corremos o risco de deixar um monstro desses com vida ou nos arriscamos a contrariar a vontade do Corvo?

*Coloco a mão no ombro de Aretha mantenho a expressão calma apesar da fúria que queima em meu peito, minha vontade era de destroçar Moira ali mesmo, ,mas minha amiga j´[a sofreu demais...encaro Moira enquanto ando em sua direção, deixo Presa de Fenris surgir em minha mão no caminho.*

-- Se você pertencesse a meu povo você morreria agonizando por tudo que fez em sua busca egoista e mesquinha... tola... você chegou próximo de perder o Corvo, acha que com isso iria se tornar algo mais evoluido, *sacudo a cabeça negativamente enquanto aproximo a klaive do pescoço de Moira e corto um pedaço de seus cabelos, amarrando-os e os guardando comigo em seguida volto a ela.* mas para sua sorte o Corvo sempre foi um dos aliados mais valorosos do Grande Fenris e se ele não deixou você morrer com meu ataque, é porque tem uma missão a cumprir... *corto a corda e mostro o cabelo.* sabe que posso te encontrar quando quiser....mas acredito que vocês duas tem uma missão juntas... expalhar as cinzas de Safira na mata que ela tanto ama, vão espero vocês aqui.

*


Citação
Ação
Pensamento
Narração
Fala

"Leões e Tigres são fortes... mas lobos não trabalham em circo."

ficha Klauss Krugger
avatar
Klauss Krugger
Crias de Fenris
Crias de Fenris

Mensagens : 2494
Data de inscrição : 18/04/2011
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Qua 20 Jan 2016 - 12:28

- Não ria! – advertiu Aretha – Nós ficamos mal-humorados quando estamos em Rara Avis e você pode acabar sem seu passeio!

Então ela apareceu já transformada. E foi difícil não rir. A forma Rara Avis dos corax era uma das coisas mais feias já criadas por Gaia. A cabeça estava coberta por penas negras e o nariz, o maxilar e a mandíbula se haviam fusionado em um bico pontudo. Os grandes olhos de Aretha estavam lá, só que agora muito maiores, e ainda assim pareciam de algum modo humanos. As asas eram a parte mais desenvolvida e harmoniosa. Grandes, fortes e recobertas de penas como as dos pássaros, mas possuindo três dedos em sua extremidade, como os pterodáctilos.

A Rara Avis andava cambaleando e abrindo as asas para compensar o desequilibrio de seu corpo, sustentado por um par de pernas finas e com pés desenhados mais para agarrar do que para caminhar. A imagem de um imenso boneco promovendo ovos ou comida para pássaros em um supermercado ou fazendo graça em um programa de TV infantil veio a mente de Klauss, mas ele havia prometido não rir.

Estavam na borda do canion, de manhã tão cedo que o sol mal apontava e ninguém ainda havia se atrevido a aparecer por lá. E fazia muito frio.

Então Aretha alçou vôo. Por um segundo, Klauss pensou que ela o abandonaria ali, ciente de suas gargalhadas internas. Mas não foi assim. Ela deu umas voltas, como para “esticar as asas,” e agarrou-o com os pés com a facilidade de uma águia capturando um cordeirinho.

Abaixo, o Salto São Francisco.

No começo foi assustador, mesmo para um guerreiro como Klauss. Ele não via nada, só sentia o vento frio em sua cara, e pensou que Aretha a qualquer momento se chocaria contra a rocha ou com o próprio jorro d´água e ele acabaria estatelado no final do abismo.

Mas o momento escolhido havia sido exato. O dia logo começou a clarear e a alternância das cores no céu e as sombras abaixo, misturadas pelo movimento do vôo, formavam um desses espetáculs naturais que não podem ser copiados pela mão do homem.

Klauss sentiu que poderia voar de muitas maneiras, mas nenhuma jamais se compararia àquela. Era um vôo de certo modo vivo, orgânico. Podia sentir o corpo cálido e pulsante de sua amiga acima dele e a pressão de suas garras firmes sustentando-o melhor do que qualquer arnês, mas apertando e afrouxando um pouco conforme as exigências do trajeto.

Podia sentir seus dedos, podia sentir suas penas. Subia e baixava com ela, ao bater de suas asas.

E que forte eram as asas! Não havia mentido. Sustentavam com facilidade o próprio corpo de Aretha e o de Klauss em hominideo.

Sentia como Aretha dirigia o vôo, movendo suavemente o corpo ao planar. Então relaxava e deixava-se levar pelos movimentos dela, acompanhando-os, entregue à ilusão de controlar o vôo ele também.

Quando parou de prestar tanta atençao ao ato de vôar, passou a desfrutar da imensa beleza da cascata. Após alguns minutos de vôo, já foi possível vê-la bem mais claro. As águas brilhavam à luz da manhã como feixes de prata e, em alguns momentos, os dois chegaram tão perto delas que Klauss pôde sentir uma névoa gelada em seu rosto.

Afastaram-se da cachoeira e, descendendo em largos movimentos circulares, pousaram. Ou melhor, Klauss foi entregue ao solo. Nada parecido a um pouso de paraquedas ou ultraleve. As garras precisas de Aretha depositaram Klauss no chão com a delicadeza de quem devolve ao ninho seu filhote precioso.

Agora ele já podia rir. Mas de felicidade.

***

Antes de ir a Prudentópolis, haviam feito vários trâmites necessários.

Aretha e Moira espalharam as cinzas de Safira como Klauss havia sugerido. Mas Aretha não a deixou aproximar-se. Realizou o ritual enquanto Moira a observava de longe.

Depois as providências de praxe para desviar a atenção da sociedade humana e outras para manter a propriedade intacta até que, talvez um dia, conseguissem um sucessor ou sucessora para o trabalho de Safira.

Moira partiu depois disso. Aretha disse a Klauss que ele havia tomado a decisão correta. Desobedecer o corvo lhes acarretaria a inimizade do espírito, causando-lhes muitos problemas no futuro. E a sentença dele havia sido sábia, pois Moira expiaria sua culpa cumprindo o dever sagrado dos corax de informar. Eles eram muito poucos para desdenhar qualquer utilidade que um deles ainda pudesse ter, mesmo sendo um criminoso.

Outra coisa que fizeram imediatamente foi entrar em contato com Delfina, para advertir Caetano e os parentes do quiliombo sobre o segredo vendido à Pentex. Uma resistência local começou a ser formada para evitar qualquer ameaça da corporação. E era melhor que Moira nunca mais voasse por aqueles lados.

Também avisaram Julián para manter a seita a postos.

Feito o necessário, Klauss e Aretha seguiram viagem pelo Brasil.

Ela era uma pessoa positiva e recuperou-se com a velocidade de uma ferida que finalmente foi limpa e debridada. A amizade entre os dois só fez crescer.

Conheceram muitos lugares, divertiram-se muito e riram de tudo e de todos. Aretha sempre tinha o pior comentário e a melhor fofoca e, de vez em quando, algum segredo aproveitável.

Klauss aprendeu novas canções, conheceu mais metamorfos, provou muitas comidas e descobriu a riqueza cultural de cada parte do país.

Foram umas férias inesquecíveis.

Mas detalhes ficam para outra história.


FIM


___

Em breve colocarei o resumo, xps, etc. Se quiser acrescentar alguma coisa ao final, fique à vontade.


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Lua em Ter 26 Jan 2016 - 14:21

Resumo da Quest:

A pedido do ancião Julián, Klauss acompanha a corax Aretha na investigação de quem atacou-a selvagemente e agora está matando seus contatos.
Após um começo difícil, em que Klauss teve que conter sua fúria, ambos partem em viagem atrás dos contatos.
Em São Paulo, Klauss conhece o andarilho do asfalto Ralf, que descarta intervenção eletrônica nos equipamentos de Aretha.
Em seguida vão Iporanga/SP, cidade natal da corax. Klauss e Aretha tornam-se amigos. Ele confia-lhe seu segredo sombrio, e ela lhe conta um segredo sobre os metamorfos latino-americanos.
Aretha procura seu amigo Caetano, uma balam muito arredio. Enquanto ele consulta outros metamorfos, Klauss e Aretha se hospedam no quilombo onde ela nasceu. Klauss ajuda os moradores, deixando uma boa impressão.
Caetano afasta a possibilidade do assassino ser bastet, uktena, peregrinos silenciosos ou senhores das sombras.  Klauss conclui que pode ser um corax.
Partem a Curitiba em busca de Safira, amiga corax de Aretha mas a encontram morta.
Klauss entra na mata e acha um casal de fomori e uma terceira corax. O fomor ataca-o e é morto. Klauss acerta a corax em pleno vôo com a klaive. Ambas as mulheres são capturadas.
A fomor revela que a assassina é a corax, chamada Moira. Esta entregara um segredo à Pentex em troca de ajuda para matar Aretha e Safira. Klauss decapita a fomor.
Depois Klauss consola Aretha com um belo funeral para Safira.
Moira desperta e confessa, arrependida, seu plano de sacrificar as amigas para mostrar ao Corvo que estava pronta para ser uma Morrigan. O totem lhe aparecera em sonho, no entanto, condenando-a a contar sua história macabra a todos os corax para evitar que cometessem o mesmo erro. Klauss poupa sua vida por isso.
Finda a missão, ele e Aretha seguem viagem pelo Brasil.


Objetivo alcançado: Klauss conquistou a aliada corax Aretha (posto 2)

Ganhos
- 10 XP
- Contatos menores: Ralf (andarilho dos asfalto, posto 3) e Caetano (Balam, posto 2, obs.: Caetano é mais arredio e recluso, a dificuldade para localizá-lo é 8 )
- Perdeu o defeito Segredo Sombrio
- Equipamento: fusil de assalto M-1, uma pistola semi-automática de pequeno calibre, munição para ambos, um colete a prova de balas grande, dois celulares e dinheiro suficiente para a viagem.

Renome:
- proteger um metamorfo indefeso: honra 3
- ser respeitoso com metamorfos aliados dos garous: honra 2
- matar dois fomori de elite: gloria 6
- obedecer à determinação do Corvo: sabedoria 3


*Rodrigo*Alexey    *Mitzuki  


ação pensamento fala   /   narração diálogo

Esta é uma obra de ficção. A menos que você seja um lobisomem, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.
avatar
Lua
Admin
Admin

Mensagens : 1775
Data de inscrição : 28/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Alexyus em Ter 12 Abr 2016 - 19:07

XP da narradora: 15
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Klauss Krugger - Cria Cuervos… (Aliado Corax)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum