A Diligência de Chicago

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Sex 22 Abr 2016 - 9:23

Em  Deadwood City, a Diligência para Chicago estava pronta para partir.




O velho Joe Kane acabava de alimentar os cavalos Malandro, Marujo, Pirata e Palpite, que levariam o veículo pelas próximas duas semanas de viagem até Chicago.

Joe Kane:

Nadine e Hellen, familiares com a seita da Chama Tremulante, sabiam que Joe Kane era um garou veterano dos Cavaleiros do Ferro. Nadine, mais acostumada com os temas sobrenaturais, sabia que Joe perdera o Lobo há algun anos e desde então vinha procurando todas as formas possíveis para ajudar os garous. Dirigir a diligência era sua última empreitada, e ela já fazia isso por dois anos até agora. Ele saudou as duas do mesmo modo quando chegaram:

- Bom dia, senhorita! Pronta para a viagem? Quer me dar sua bagagem? Acomode-se, os outros passageiros ainda não chegaram.

Havia assentos estofados de ambos os lados, de modo que Hellen e Nadine podiam escolher se viajariam de frente ou de costas, segundo o sentido de avanço da carruagem.

Depois que elas estavam assentadas, chegou o terceiro passageiro. As duas o conheciam de vista, embora nunca tivessem falado pessoalmente com ele. Era o padre Sam Peterson, o mais jovem acólito da igreja de Deadwood.

Padre Sam Peterson:

Ele cumprimentou as duas educadamente, colocou duas pequenas valises embaixo do banco e sentou-se à janela oposta à porta, segurando uma pequena bíblia nas mãos, parecendo de certa forma desconfortável.

Vários minutos depois, quase no limite do horário da partida, um cowboy chegou caminhando sossegadamente. Seu andar tinha certo balanço que denunciava um consumo de álcool recente e abundante. Ele tinha um rolo de cobertor debaixo do braço e fumava um cigarro e palha, olhando e troçando todos que cruzavam com ele. Nadine, sempre ciente do quem-é-quem na seita, sabia que ele era o fianna Jhon Wilson.

Jhon Wilson:

Ele falou alto e molemente quando chegou na diligência:

- Bons dias, senhoras! Estão lindas essa manhã! Parecem até duas garrafas de salsaparrilha! E aí, Bob Kane? Vamos logo com isso ou você vai esperar o dia todo pra botar essa banheira em movimento? Senhor padre!

Jhon não parecia reconhecer as duas mulheres, e se conhecia ou fingiu conhecer "Bob" Kaneera impossível dizer. Ele falou um pouco mais baixo com o padre, denotando um mínimo de respeito ou juízo. Saltou para dentro da cabine e acomodou-se no último lugar restante, de pernas abertas e arqueadas e braços espalhados pela janela e o encosto do banco. O cobertor enrolado foi para baixo do banco também.

Joe fechou a porta, dizendo:

- Vamos partir! Que seja uma boa viagem! - e depois mais baixo - E que Gaia nos guarde!


Off:
Sintam-se à vontade para conversar entre vocês ou com qualquer um dos npcs. Especifiquem tudo que estão levando em sua bagagem, inclusive comida. Qualquer dúvida, postem no tópico off.


Última edição por Alexyus em Seg 13 Jun 2016 - 19:20, editado 3 vez(es)
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Cetza em Sex 22 Abr 2016 - 13:09

Hellen ganhara algumas belas cicatrizes desde que aceitou aquela missão dos lobos da Chama Tremulante, porém agora ela estaria com a garou Nadine. A parenta iria acompanhar a garou até Chicago, não lhe haviam dito o que fariam lá mas Hellen já estava acostumada, mesmo não gostando, porém era o jeito deles de fazerem as coisas. O guia delas seria Joe Kane, um velho garou dos cavaleiros do Ferro que diga-se de passagem era uma tribo mais bem receptiva para Hellen. A mulher deixava seu cavalo Albacore amarrado atrás da diligência, para servir de cavalo reserva. Hellen andava mancando de uma perna enquanto arrastava uma valise de tamanho médio, a jovem levava consigo algumas peças de roupas, munição, algumas ervas desidratadas e alguns poucos unguentos em potes de vidro, roupas de dormir, um pequeno cantil com um pouco de água e por fim um pouco de carne de sol. Em sua cintura, Hellen não abria mão de sua par de Colts e algumas poucas economias em um pequeno bolsinho escondido costurado na cintura de sua saia. Hellen entregava sua mala para Joe enquanto arrumava seu chapéu enquanto tentava subir na diligência.  
- Bom dia, senhoritas! Prontas para a viagem? Querem me dar suas bagagens? Acomodem-se, os outros passageiros ainda não chegaram.

-- Bom dia Joe, ótimo dia para uma viagem. Em quanto tempo demoraremos para chegar em Chicago?

Hellen sentava numa das poltronas de costas para o sentido da viagem, para que assim pudesse ver se alguém estaria seguindo a diligência. Hellen, ao sentar apertava levemente a perna machucada, ela sabia que a magia dos lobos podia cura-la mas aquele era o fardo do qual fazia questão de carregar consigo. Outros passageiros começavam a chegar, um deles era o padre Sam Peterson, um jovem acólito da igreja da cidade.  

-- Bença padre, não esperava vê-lo saindo de viagem. Ao menos o Senhor abençoará essa viagem.

- Bons dias, senhoras! Estão lindas essa manhã! Parecem até duas garrafas de salsaparrilha! E aí, Bob Kane? Vamos logo com isso ou você vai esperar o dia todo pra botar essa banheira em movimento? Senhor padre!

Hellen parecia não conhecer a identidade de Jhon Wilson como um garou da Chama Tremulante, ela apenas sorria pelo jeito jocoso do homem e o cumprimentava fazendo um leve balanço em seu chapéu. A jovem fazia questão de incomodar o homem, como descendente de uma Fúria Negra que era.

-- Jhon Wilson, pelo cheiro parece que andou bebendo e dormiu com os cães... Hellen dava um sorriso, estava acostumada a lidar com os homens do oeste e ela não gostava de ser tratada como uma mulherzinha da cidade. -- Estávamos à sua espera.


----------------------------------------
Ação/Narrativa
Pensamento/Off
Falas

Ingrid Nadira Kaif  Shaira Menefer Hellen B Earp
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Qui 5 Maio 2016 - 6:58

Nadine tinha preparado uma cesta de piquenique que devia durar pelo menos tres dias, um bau cheio de vestidos e outras roupas, uma maleta com papeis falsos da mensagem para o presa de prata, uma carteira com algumas pratas e um bolso secreto com duzentos dolares e um estojo de maquiagem.

Ela pediu para o Hawk ajuda-la a por a bagagem na diligencia, pois nao queria abusar do velho Joe. Mesmo sentindo pena dele, ela cumprimentou Joe com um sorriso simpatico quando subiu na diligencia.

Sorriu surpresa ao encontrar aquela parente Hellen que quase conseguiu bater asbotas naquele lugar far away. Ela se sentou de frente para ela e da frente do veiculo, cumprimentando Hellen com um reconhecimento.

Quando o menininho padre chegou, ela sorrriu seduzente para ele, provocadora. Nao sabia se era por ela ou por outro motivo, so sabia que ele estava bem nervoso.

O ultimo a chegar foi o fianna Jhon Wilson, e Nadine ficou aliviada. Se tivese luta, ela nao ia precisar lutar sozinha. E se desse errado, ela ja tinha em quem por a culpa.



*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Dom 8 Maio 2016 - 12:46

Joe cumprimentou com cortesia as senhores.

-- Bom dia Joe, ótimo dia para uma viagem. Em quanto tempo demoraremos para chegar em Chicago?

- Dia, dona Earp! Se tudo correr bem, chegamos em duas semanas. Hoje à noite teremos que acampar perto de Little Paddocks, mas amanhã à noite estaremos em Townsville e poderemos pernoitar em camas de verdade.

Já o Padre Peterson se mostrou agradável com Helen, mas olhou de modo tenso para Nadine.

-- Bença padre, não esperava vê-lo saindo de viagem. Ao menos o Senhor abençoará essa viagem.

- Deus te abençoe, minha filha! Se nos comportarmos segundo os mandamentos do Senhor, com certeza ele nos abençoará.

Seu olhar de desaprovação para Nadine era discreto, mas inconfundível. Ele se sentou ao lado de Hellen, no ponto mais distante da senhora das sombras.

A chegada do fianna foi o que rompeu o clima entre os três que já esperavam.

-- Jhon Wilson, pelo cheiro parece que andou bebendo e dormiu com os cães... Hellen dava um sorriso, estava acostumada a lidar com os homens do oeste e ela não gostava de ser tratada como uma mulherzinha da cidade. -- Estávamos à sua espera.

Jhon riu enquanto pulava para a cabina e se esparramava no assento vago ao lado de Nadine, esticando um braço por trás do encosto dela e de pernas abertas.

- Na verdade, dona, as cadelas me agradam mais! Não foi no salloon da dona Nadine aqui, mas é sempre bom estar acompanhado de uma fêmea bonita! Anda, Bob, pode partir!

Ele deixou o chapéu cair sobre o rosto e quase imediatamente começou a roncar.

A diligência pôs-se em movimento, rodando suavemente pela rua principal de terra batida. Algumas pessoas da cidade acenavam em despedida, enquanto o veículo iniciava uma marcha suave até começar a acelerar, já perto da saída da cidade.

Em poucos minutos, ela começou a erguer uma nuvem de poeira e partiu em sua rota para Chicago.


OFF: Se quiserem continuar os diálogos, fiquem à vontade. A primeira parte da viagem encerra-se à noite, sem acontecimentos dignos de nota. A menos que vocês provoquem algum Surprised

avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Cetza em Ter 10 Maio 2016 - 19:36

- Deus te abençoe, minha filha! Se nos comportarmos segundo os mandamentos do Senhor, com certeza ele nos abençoará.

Hellen percebia o olhar que o padre lançara para Nadin e ria por dentro ao imaginar Nadine seduzindo o podre coitado do padre. A jovem retirava chapéu e o colocava sobre o colo e fazia um pequeno coque nos longos cabelos e virando-se para o padre Peterson com um sorriso no rosto.

-- Acho que todos concordamos nesse ponto padre, porém não hesitarei em quebrar o quinto mandamento de nosso Senhor todo poderoso se alguém ameaçar ess diligência. Apesar do que, esses ermos são perigosos.

Hellen não estava disposta a matar ninguém, mas sabia dos riscos de se viajar por aquelas bandas. O padre Peterson se demonstrava uma companhia muito agradável para Hellen que parecia gostar de conversar com o santo homem e saber mais sobre ele, já o fiana agia como todo bom fiana, mas era suficiente para chamar a atenção da Galliard.

- Na verdade, dona, as cadelas me agradam mais! Não foi no salloon da dona Nadine aqui, mas é sempre bom estar acompanhado de uma fêmea bonita! Anda, Bob, pode partir!

-- Jhon, tenha modos... estamos diante de um padre.. e quanto ao saloon da senhorita Nadine, bem eu já tinha ouvido falar dele, quem sabe um dia possa conhece-lo. Hellen dava um sorriso para o Fianna. -- Quem sabe você me pague uma bebida.


----------------------------------------
Ação/Narrativa
Pensamento/Off
Falas

Ingrid Nadira Kaif  Shaira Menefer Hellen B Earp
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Dom 15 Maio 2016 - 8:59

Nadine percebeu o olhar do padre Peterson para ela e achou aquilo muito divertido. Ela tirou o chapeu, pegou o leque e comecou a se abanar, empinando discretamente os seios par deixar o decote mais em evidencia.

Quando a Hellen falou sobre quebrar mandamentos, Nadine acrescentou risonha:

- Talvez esse nao seja o unico mandamento que a gente tenha de quebrar ate o final da viagem... - e lancou um olhar travesso e sedutor para o padre.

Quando Jhon se esparramou do lado dela, Nadine tirou o braco dele de tras dela e abanou ele com o leque para espantar o cheiro de celeiro do fianna. Quando mencionaram o salloon, Nadine voltou pra conversa:

- Voce é bem vinda ao meu salloon a qualquer hora, Hellen, voce tem um credito antigo la. Ja o Jhon aqui teria que pagar, mas nao sei se ele tem algo que vale a pena pra negociar... mas eu adoraria receber o senhor, padre Peterson. Temos musica, bebida e muitas... coisas... que podem lhe interessar. A sua primeira vez seria uma cortesia da casa...


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Sex 27 Maio 2016 - 23:02

Jhon sorriu sarcasticamente para as duas mulheres antes de se aconchegar para uma soneca. O padre Peterson enrubesceu diante do comentário de Nadine, limpou a garganta e abriu o livro, começando a ler para evitar novas conversas com a Senhora das sombras.

A diligência saiu da cidade com o trotedos cavalos, que passaram a um tropel assim que ganharam a estrada poeirenta, levantando uma nuvem marrom por onde passava, frustrando um pouco o plano de Hellen. Se ela fosse atenta, poderia ver alguém atrás deles na distância, mas quando estivessem mais próximos.

A estrada passava por prados e pradarias, evitando áreas de mata fechada. Não havia muitas curvas naquela rota, mas as vezes era preciso contornar alguma colinaou evitar algum vale, o que obrigava Joe a fazer grandes voltas no caminho.

Já era crepúsculo quando a diligência parou às margens de um riacho e Joe freou os cavalos. Enquanto os animais iam beber água e pastar, Joe foi cuidar de acender uma fogueira para esquentar os enlatados que trouxeram para comer. Jhon espreguicou-se e foi esticar as pernas, fumando um cigarro de palha. O padre Peterson estava prestes a rezar suas preces diárias.

Foi quando uma série de jogos e banidos lupinos soou claramente aos ouvidos deles, colocando todos em alerta. Uma alcatéia de lobos estava em apuros perto dali, feridos ou acuados.

Jhon foi o primeiro a reagir, sacando sua arma e crescendo na forma glabro.

- Eles precisam de ajuda! Vamos logo!

- Nós temos a nossa missão, garoto! Não podemos desviar dela!
-reagiu Joe.

Mas todos estavam indecisos sobre o que fazer.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Sab 28 Maio 2016 - 15:16

Nadine ficou a viagem toda com o leque, observando os companheiros de viagem, tentando determinar o caráter deles e suas fraquezas.

Quando pararam, ela se animou em comer e esticar as pernas.

Aí teve aqueles uivos.

Nadine teve pena dos lobos, mas não estava nem um pouco disposta a ir explorar o mato naquela região onde estavam. Joe falou da missão e ela concordou com a cabeça. Mas lembrou-se de uma coisa.

- E se o que estiver atrás deles vier atrás de nós?


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Cetza em Seg 30 Maio 2016 - 8:50

Jhon sorriu sarcasticamente para as duas mulheres antes de se aconchegar para uma soneca. O padre Peterson enrubesceu diante do comentário de Nadine, limpou a garganta e abriu o livro, começando a ler para evitar novas conversas com a Senhora das sombras.

A diligência saiu da cidade com o trotedos cavalos, que passaram a um tropel assim que ganharam a estrada poeirenta, levantando uma nuvem marrom por onde passava, frustrando um pouco o plano de Hellen. Se ela fosse atenta, poderia ver alguém atrás deles na distância, mas quando estivessem mais próximos.

A estrada passava por prados e pradarias, evitando áreas de mata fechada. Não havia muitas curvas naquela rota, mas as vezes era preciso contornar alguma colinaou evitar algum vale, o que obrigava Joe a fazer grandes voltas no caminho.

Hellen se Jhon em sua soneca, pois precisa estar atenta e preparada em caso de perigo. Como uma típica parente orgulhosa não queria ser um fardo para aqueles grous quando algo ocorresse já que a poeira levantada pela diligência impedia que ela pudesse observar qualquer coisa. Hellen dormia ao lado de Nadine e com o seu chapéu de couro sobre o rosto, protegendo-a da poeira e do sol.

Já era crepúsculo quando a diligência parou às margens de um riacho e Joe freou os cavalos. Enquanto os animais iam beber água e pastar, Joe foi cuidar de acender uma fogueira para esquentar os enlatados que trouxeram para comer. Jhon espreguicou-se e foi esticar as pernas, fumando um cigarro de palha. O padre Peterson estava prestes a rezar suas preces diárias.

Hellen aproveitava a parada para esticar as pernas e logo aproveitava o tempo de descanso para cuidar de seu cavalo Albacore, a moça o guiava até o riacho pare beber um pouco daquela água e aproveitaria também para lavar o rosto empoeirado. Enquanto deixava o cavalo pastando, Hellen se satisfazia comendo um pouco de carne seca e se aquecendo próxima à fogueira.

Jhon foi o primeiro a reagir, sacando sua arma e crescendo na forma glabro.

- Eles precisam de ajuda! Vamos logo!

- Nós temos a nossa missão, garoto! Não podemos desviar dela! -reagiu Joe.

Mas todos estavam indecisos sobre o que fazer

Hellen ao ouvir os uivos, rapidamente tentou se levantar mesmo sendo manca não daria aquela vantagem para qualquer inimigo à espreita, a jovem fazia jus à sua raça pura como descendente de uma Fúria Negra, demonstrava fúria e decisão sacando rapidamente umas das pistolas e estando pronta para um eventual combate.

-- Isso mesmo Jhon! Joe... temos uma missão maior para com os garous... eles precisam de nossa ajuda...


----------------------------------------
Ação/Narrativa
Pensamento/Off
Falas

Ingrid Nadira Kaif  Shaira Menefer Hellen B Earp
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Seg 30 Maio 2016 - 21:25


-- Isso mesmo Jhon! Joe... temos uma missão maior para com os garous... eles precisam de nossa ajuda

E com aquelas palavras, a Hellen estragou tudo.

'Se eu nao for junto agora, vao achar que eu sou covarde e dei as costas para os lobos que precisavam. Que seja! Aposto que ela nem entendeu o que eles uivaram... Vamos logo com isso!

Nadine sacou sua pistola derringer e falou:

- Vamos logo entao! Precisamos resolver isso essa noite, antes da hora de partir! Joe, voce e o padre ficam aqui! Jhon,vai na frente que eu tw dou cobertura! Hellen, cuida da retaguarda! Andem logo!


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Qui 2 Jun 2016 - 22:38

Com os comandos de Nadine, o grupo se organizou. Joe laçou os cavalos e trouxe-os para perto da diligência, enquanto o padre Peterson vigiava a direção que o trio de investigadores tomou.

Jhon, Nadine e Hellen não tiveram que andar muito. Afastaram-cerca de quatrocentos metros, mas o terreno irregular dava uma caída às margens do rio e voltava a se elevar após ele, deixando a marcha mais difícil. A vegetação não era muito densa, mas sob uma lua de pouca luz escondia armadilhas que fizeram o fianna tropeçar muito e praguejar baixinho enquanto lutava para não cair.

Entraram num pequeno bosque de coníferas onde o cheiro de lobos era forte, e que Nadine e Jhon reconheceram como marcação de território. Não demorou muito para que vissem uma alcatéia de seis lobos, mas três deles eram pouco mais que filhotes. Dois dos maiores estavam feridos. Todos encararam os três duas patas que entravam em seu território.

Até Hellen podia perceber que eles estavam com medo é acuá-los não seria boa ideia. Pareciam cansados e assustados, e mal organizados como alcatéia, como se a formação atual fosse ainda recente.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Cetza em Sab 4 Jun 2016 - 11:00

Jhon, Nadine e Hellen não tiveram que andar muito. Afastaram-cerca de quatrocentos metros, mas o terreno irregular dava uma caída às margens do rio e voltava a se elevar após ele, deixando a marcha mais difícil. A vegetação não era muito densa, mas sob uma lua de pouca luz escondia armadilhas que fizeram o fianna tropeçar muito e praguejar baixinho enquanto lutava para não cair.

Os dons de lobos não estava distante porém o percurso até eles era acidentado demais, se Jhon um garou tinha dificuldades, Hellen que que mancava de umas das pernas logo ficava para atrás se esforçando para não cair. Com umas das colt em mãos ela disfarçava a dificuldade como se estivesse observando a retaguarda do grupo, mesmo com dificuldades era orgulhosa demais para se dar ao luxo de ser um fardo aos garou.

" Maldita encosta... devia ter ido com o Albacore..."

-- Não sejam tão afoitos... podemos cair numa armadilha, Jhon fique de olho nos flancos e Nadine à frente, eu cuidarei da retaguarda.

Entraram num pequeno bosque de coníferas onde o cheiro de lobos era forte, e que Nadine e Jhon reconheceram como marcação de território. Não demorou muito para que vissem uma alcatéia de seis lobos, mas três deles eram pouco mais que filhotes. Dois dos maiores estavam feridos. Todos encararam os três duas patas que entravam em seu território.

Hellen chegava um pouco depois dos demais garou e logo notava o cheiro forte de lobo que invadia suas narinas, a parenta notava que metade daquela alcateia eram de filhotes e dois dos três adultos estava feridos, eles estavam acuados e mesmo Hellen possuindo alguma habilidade de cura e ervas usadas pelos nativos para curar feridas, porém ela precisa que os dois garou acalmassem a alcateia assustada.

-- Jhon, Nadine... eu posso cuidar das feridas deles, mas acho que eles estão um pouco arredios... talvez com um pouco de cautela...

Hellen retirava de um dos bolsos um pequeno maço de ervas secas medicinais e se aproximava lentamente dos lobos e deixava que os mesmos cheirassem as ervas para que reconhecessem como medicinais.


----------------------------------------
Ação/Narrativa
Pensamento/Off
Falas

Ingrid Nadira Kaif  Shaira Menefer Hellen B Earp
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Dom 5 Jun 2016 - 22:52

DAKOTA STONE

A viagem de Dakota já estava perto do fim. A chegada a Chicago era iminente depois de semanas de viagem. Dakota, Diana e Edgar desembarcariam do navio a vapor King of Mississippi em poucas horas. No horizonte já era possível ver as margens da Windy City, um dos apelidos de Chicago.

A viagem teria sido bem mais rápida usando a ferrovia, já que Chicago era o terminal de muitas das novas linhas férreas que ligavam o leste à expansão do Oeste, mas os dois senhores das sombras que a guiavam pareciam ter aversão àquela modernidade, talvez por alguma rixa com os Cavaleiros do Ferro que a controlavam.

Dakota conseguiu enxergar uma cidade ainda maior que Boston, um centro comercial e industrial entre os maiores do mundo. Boston parecia um tanto provinciana comparada à Chicago. A Weaver crescia rápido ali, e os garous estavam perdendo espaço nativo para o progresso da humanidade.

Diana Palmer acercou-se de Dakota e disse:

- Vamos aportar logo, senhorita Stone. Sei que deve estar ansiosa para encontrar seu futuro marido, mas nossa primeira parada será na seita Olhos da Tempestade, a fim de que a senhorita se apresente devidamente perante os anciãos. Está preparada?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Nina Amora em Ter 7 Jun 2016 - 21:20

 Dakota sentiu o coração disparar ao ver os primeiros sinais da cidade, apertou as mãos involuntariamente, era algo costumeiro sempre que se sentia ansiosa ou insegura. A grande cabine tornou-se inúmeras vezes sufocante naqueles dias, ficava sozinha ao anoitecer, não havia pessoas ali além do necessário. Pareciam tentar manter sua achegada ali como algo secreto. Durante o dia  escutava as lições de Edgar com atenção e a tarde Diana ensinava-lhe lições tribais. Por isso sentiu-se excitada ao ver o despontar daquela cidade. Porém aquela pergunta a deixou inquieta e percebeu que seus pensamentos demoraram alguns instantes para responder de maneira suave


—Estou preparada para muitas coisas em minha vida, mas o casamento ainda é algo... muito inquietante e conhecer outros irmãos de tribo gera expectativas interessantes quando penso nisso.


Dakota  aproximou-se mais da janela para sentir o cheiro da cidade invadido seus sentidos  queria poder voar daquela  cabine que mais pareceu uma gaiola dourada nos últimos dias. Por vezes notava que mesmo quando caminhava solitariamente pelo navio, era observada de longe pelos casal de senhores das sombras que pareciam enxergar nela algo que nem ela mesma percebia de fato. A cidade lhe pareceu atrativa e ao mesmo tempo aprisionante. A água lhe fazia relaxar, gostava de observar o movimento suave ou impulsivo das ondulações  em quanto o barco deslizava.  Aquela pergunta a fez desejar voltar a infância inocente, ao colo do pai e ao calor materno... sorriu delicadamente demonstrar tais inseguranças ou saudades de momentos passados não era pertinente no momento. Por instantes recordou-se dele, dos sorrisos e dos fins de tarde em sua companhia...certamente ele a teria esquecido...talvez ela devesse fazer o mesmo o quanto antes...
avatar
Nina Amora

Mensagens : 75
Data de inscrição : 01/03/2016
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Qua 8 Jun 2016 - 5:47

Nadine viu os lobos acuados e feridos e logo a Hellen quis bancar a veterinaria. Coração Oculto bufou, porque se lembrou que aquele vestido não era dedicado. Procurou um lugar seco onde pendurar ele e tirou o vestido, ficando só com a roupa debaixo que era dedicada. Mas anyes avisou:

- Fica olhando pro outrro lado, Jhon!

Quando ficou com roupas menores, ai ela mudou para a forma lupina e foi ate os lobos. Falando na lingua deles, Nadine explicou que a humana queria ajudar. Enquanto a Hellen cuidava dos feridos, ela ia perguntar o que aconteceu.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Ter 14 Jun 2016 - 20:42

Nadine tomou à frente para tentar acalmar os lobos.

Nadine rola Car + Emp Animais:
Nadine rolou 3 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Manobra Especial e obteve: 8 9 10
Nadine obteve 3 sucessos!

Mesmo sem grande experiência com animais selvagens, Nadine conseguiu transmitir muito bem a ideia aos lobos de que todos eles eram amigos e queriam ajudá-los. Os lobos mais velhos pareceram menos na defensiva, e os filhotes a viram quase como uma loba da alcateia.

Com um sinal da ragabash, Hellen conseguiu examinar os feridos.

Hellen rola Int + Med:
Hellen rolou 2 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Manobra Especial e obteve: 1 3
Hellen obteve -1 crítico!

Hellen estava acostumada com animais de fazenda, mas tinha pouca experiência com animais selvagens, mesmo que fossem lobos. O primeiro toque dela fez um dos lobos feridos uivar sonoramente de dor, e ela escapou por pouco de uma mordida defensiva.

Antes que Nadine pudesse tentar acalmar novamente os lobos para uma nova tentativa de comunicação, algo chegou por trás deles, atraído pelo uivo de dor.

Era um monstro de forma lupina, mas maior que um crinos normal, com tentáculos saindo dos pêlos da cabeça, um fogo demoníaco subindo do peito e inundando a face cheia de ódio mortal.

Spoiler:

Os lobos uivaram aterrorizados, reconhecendo um horror recente que eles temiam reencontrar. Os três hominídeos estavam entre a aberração e a matilha assustada.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Qua 15 Jun 2016 - 0:15

Nadine entendeu na hora que era aquele monstro que tinha atacado os lobos antes e ainda estava atras deles.

Ela mudou rapido pra forma hispo e se preparou para dar uma mordida mas antes gritou oros outros:

- Ataquem! Protwjam os lobos!


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Cetza em Qui 16 Jun 2016 - 9:42

Hellen estava acostumada com animais de fazenda, mas tinha pouca experiência com animais selvagens, mesmo que fossem lobos. O primeiro toque dela fez um dos lobos feridos uivar sonoramente de dor, e ela escapou por pouco de uma mordida defensiva.

Hellen se aproximava um pouco mais confiante dos lobos após Nadine os acalma-los, porém a jovem fazendeira não tinha muitos conhecimentos sobre a vida selvagem, se arrependera por tratar lobos selvagens como animais de fazenda. Hellen sem querer pegava com um pouco de força a pata de um dos lobos, que por mero instinto avançava na jovem, Hellen conseguia esquivar do ataque da fera. Um pouco assustada, a jovem levava a palma das mãos à frente dos lobos como se fosse apazigua-los, quando ouvia as instruções de Nadine...eles não estavam sozinhos. A jovem se virava e se deparava com uma criatura horrenda, como se fosse um garou deformado, sem nem pensar muito a jovem assumia uma postura defensiva diante dos lobos e sacava seu par de colt.

--- Mas que monstruosidade dos infernos! Eu vou protege-los... e lhes dar cobertura!

Como uma autentica 'cowgirl' Hellen disparava simultaneamente com as duas pistolas sem parar, em meio ao cano enfumaçado da arma, a jovem dava alguns passos para atrás para manter 'certa' distância do alvo e também manter os lobos recuados. As balas eram normais, pois não esperava por criaturas sobrenaturais mas sim por índio... ela precisaria de um tempo para recarregar as armas com as temíveis balas de prata.


----------------------------------------
Ação/Narrativa
Pensamento/Off
Falas

Ingrid Nadira Kaif  Shaira Menefer Hellen B Earp
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Qui 16 Jun 2016 - 21:41

DAKOTA STONE

Spoiler:



—Estou preparada para muitas coisas em minha vida, mas o casamento ainda é algo... muito inquietante e conhecer outros irmãos de tribo gera expectativas interessantes quando penso nisso.

Diana assentiu:

- O casamento é uma oportunidade, mas antes dele acontecer sua preocupação deve ser com a tribo. É importante que você cause uma boa impressão logo de chegada, assim pode começar a ganhar renome bem rápido por aqui. Nâo queremos que o que houve em Boston repercuta aqui...

Diana voltou à cabine para organizar a bagagem.

Uma hora depois, elas e Edgard desembarcavam em Chicago.

Spoiler:

Com dificuldade, eles deixaram a multidão pra trás e embarcaram suas malas num coche de aluguel. Edgard deu um endereço e o cocheiro partiu pelas ruas barrentas e malcheirosas da Second City.

A charrete passou por baixo de estruturas de concreto que pareciam um portal, mas Dakota viu um trem passar por cima deles naquele trilho incrivelmente estereito.

Spoiler:

Eles pararam diante de um prédio triangular de cinco andares bastante imponente, e Dakota percebeu que era um hotel.

Spoiler:

Edgard e Diana apenas desembarcaram a bagagem e encaminharam ao quarto na recepção.

- Agora, pequena Guardiã dos Presságios, é hora de encontrar os anciãos da Seita Olhos da Tempestade!

O s três caminharam até os limites da cidade, e então mudaram para a forma de lobos. Correndo às margens do Grande Lago Illinois, eles se afastaram da civilização, embora a cidade ainda fosse visível. Eles foram na direção de uma península rochosa encimada por uma floresta. Ali, Edgard uivou o Uivo de Apresentação e foi respondido por outro. Logo eles foram escoltados por garous lupinos e hominídeos até uma caverna de frente para o mar, com certeza o primeiro lugar que receberia o centro de uma tempestade.

Spoiler:

Finalmente, eles foram colocados diante de Stan Lebowitz, o Grande Ancião Sombra do Trovão.

Spoiler:

- Então, você é Guardiã dos Presságios? Diga porque quer fazer parte desta seita e porquê eu deveria aceitá-la.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Nina Amora em Sex 17 Jun 2016 - 7:35

Dakota escutou as palavras de Diana e olhou para Edgar momentaneamente baixando a vista para responder com suavidade.

_Eu sinto que poderei ser de grande ajuda para seita.

Em quanto o coche movia-se ela pensou como seria a seita e seus membros. Edgar e Diana pareciam habituados a aquela cidade, por vezes observou neles o ar de experiência em coisas que ela apenas poderia imaginar vagamente, a vida dentro de uma seita poderia transformar uma jovem como ela em alguém como eles? Essa ideia a animou e ao mesmo tempo sentiu medo.
Ao chegarem no hotel,ela queria ter tido tempo de lavar o rosto ou descansar,mas ao que parece desde já deveria entender que a tribo vem primeiro. Acompanhou Edgar e Diana demonstrando um pouco excitação por ficar na forma lupina, a sensação era diferente, havia um sabor de liberdade,  poder e conexão com uma força ancestral que fazia seu sangue ferver. Chegando ao local onde a seita seria ficou encantada com a energia do lugar. Aquele era o porto ideal  para receber uma   tempestade...imaginava se presenciaria tamanho poder em quanto estivesse ali. Ao serem apresentados conforme as tradições, caminhou calmamente com aqueles que os acompanhavam n até a presença do ancião.  Diante dele Dakota sentiu-se pequenina, havia nos olhos daquele Garou  muitas histórias, segredos e sabedoria que poucos possuíam. Sua aura era uma mistura de poder e austeridade que intimidavam impondo o respeito a  quem estivesse diante dele. Quando perguntou a Dakota seus motivos para ser aceita ali ela apenas deixou seu augúrio falar...


_ Permita-me dizer que me vejo apenas como aquilo que nasci pra ser...sou parte de um grande navio,  que precisa de cada pedaço de sua estrutura para navegar.  Assim como necessita de um capitão sábio, forte e corajoso que de ordens e batalhe sob as ondas com paixão...com sagacidade.  Por isso sinto que sou uma espécie de leme e a seita uma Vela se um dos dois quebrarem, acabamos por adernar e ficar á deriva ou ficar imóveis no meio do mar agitado. Porque a razão, reinando sozinha, restringe todo impulso. E a fúria, deixada a si é fogo que arde até sua própria destruição...
Por isso cada um de nós está aqui hoje por um motivo único...não sou eu que devo ser aceita, mas as mensagens por mim carregadas é que devem ter a liberdade de navegar com os demais irmãos de tribo e com eles quero aprender a manter o navio em  harmonia em prol de Gaia!
avatar
Nina Amora

Mensagens : 75
Data de inscrição : 01/03/2016
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Ter 21 Jun 2016 - 19:51

Nadine rola DES+AdeFOGO:
Nadine rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Ataque com Arma e obteve: 6 10 9 1 5 5
Nadine obteve 1 sucesso!

Nadine rolou 6 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 8 1 3 4 4 4
Nadine obteve 1 sucesso! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Monstro rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Absorver Dano e obteve: 8 5 2 6
Monstro obteve 2 sucessos! (Rolagens de Absorver Dano ignora-se os 1s)

Mudança de forma: Vigor 3+ Instinto Primitivo 1
Nadine rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Manobra Especial e obteve: 1 7 3 4
Que pena, Nadine não obteve sucesso!
Hellen rola DES+AdeFOGO:
Hellen rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Ataque com Arma e obteve: 4 7 1 8 3
Hellen obteve 1 sucesso!

Hellen rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 4 1 2 10 1
Hellen obteve 1 sucesso! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Monstro rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Absorver Dano e obteve: 2 7 8 6
Monstro obteve 3 sucessos! (Rolagens de Absorver Dano ignora-se os 1s)

Hellen rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Ataque com Arma e obteve: 1 9 10 9 1
Hellen obteve 1 sucesso!

Hellen rolou 5 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 10 1 2 8 8
Hellen obteve 3 sucessos! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Monstro rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Absorver Dano e obteve: 9 5 1 10
Monstro obteve 2 sucessos! (Rolagens de Absorver Dano ignora-se os 1s)
Jhon rola DES+AdeFOGO:
Jhon rolou 8 dados de 10 lados com dificuldade 7 para Ataque com Arma e obteve: 10 8 4 2 3 5 6 10
Jhon obteve 3 sucessos!

Jhon rolou 8 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Dano e obteve: 1 3 6 1 6 3 1 10
Jhon obteve 3 sucessos! (Rolagens de Dano ignora-se os 1s)

Monstro rolou 4 dados de 10 lados com dificuldade 6 para Absorver Dano e obteve: 7 6 1 7
Monstro obteve 3 sucessos! (Rolagens de Absorver Dano ignora-se os 1s)

Nadine disparou contra o monstro e acertou, mas a bala pareceu se espatifar contra couro duro dele.

A ragabash tentou mudar de forma, mas intimidada pela presença da fera, não conseguiu focar seu instinto primitivo para mudar nem sequer uma unha.

Hellen disparou com as duas pistolas .45, e uma delas acertou o flanco do monstro, espatifando-se igual à de Nadine. Mas a outra penetrou na carne dele, evidenciada por um pequeno jorro de sangue.

Jhon também disparou, bem na fronte do monstro, acertando-o bem entre os olhos. Mas sua bala também não conseguiu machucar a aberração.

Atrás deles, os lobos se encolhiam, acuados, prontos para se defenderem até a morte, mas sem a menor vontade, conscientes de que morreriam se tentassem.

A fera cuspiu fogo, e não acertou os três por pouco. Uma linha de fogo ergue-se à frente deles. A fera não parecia incomodada por ela, mas os três pistoleiros sentiam o calor arder. O que era pior, podia se espalhar pelas árvores do bosque e consumir tudo em seu caminho. O monstro agora se aproximava quase perto o suficiente para combate corpo-a-corpo.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Alexyus em Ter 21 Jun 2016 - 20:31

DAKOTA

_ Permita-me dizer que me vejo apenas como aquilo que nasci pra ser...sou parte de um grande navio,  que precisa de cada pedaço de sua estrutura para navegar.  Assim como necessita de um capitão sábio, forte e corajoso que de ordens e batalhe sob as ondas com paixão...com sagacidade.  Por isso sinto que sou uma espécie de leme e a seita uma Vela se um dos dois quebrarem, acabamos por adernar e ficar á deriva ou ficar imóveis no meio do mar agitado. Porque a razão, reinando sozinha, restringe todo impulso. E a fúria, deixada a si é fogo que arde até sua própria destruição...
Por isso cada um de nós está aqui hoje por um motivo único...não sou eu que devo ser aceita, mas as mensagens por mim carregadas é que devem ter a liberdade de navegar com os demais irmãos de tribo e com eles quero aprender a manter o navio em  harmonia em prol de Gaia!

O ancião olhou fixamente para ela, seus olhos parecendo penetrar seus pensamentos e ler os sentimentos de seu coração. Parecia que todos os segredos dela seriam descobertos por aquele simples vislumbre daquela espreitada do velho Stan.

Aquele impasse se prolongou por longos momentos até que...



...um relâmpago riscou o céu, do oriente ao ocidente, o som do trovão ribombando pelo ar e estremecendo as pedras da caverna.

Após um silêncio momentâneo, subiu um som abafado de comentários entre os garous da seita, e Dakota notou que mesmo Edgard e Diana pareciam perplexos.

Stan fechou os olhos por alguns segundos, parecendo profundamente concentrado. E depois abriu bem os olhos, encarando Dakota com olhares mais fixos e penetrantes que antes. Mas dessa vez ele falou:

- Você é jovem e inexperiente, pouco mais que um filhote, Guardiã dos Presságios. É esse o respeito que você merece. Mas você deve provar seu valor à esta seita. Viu o relâmpago? Viu a direção dele? É um presságio da demanda que você deve cumprir. Ouça com atenção, e saiba que esse segredo deve ser guardado com sua vida até que complete a jornada. No Oeste, os Presas de Prata tentam conter um grande Mal enquanto combatem as tribos nativas, que chamam a si mesmas de Puros. Um líder dos Presas de Prata, Isaiah Morningkill, está tentando unir as tribos para combater esse Mal. Se ele conseguir fazer isso, os Presas ganharão a liderança da América assim como já a têm na Europa. Nós não vamos permitir isso! O comando desastroso deles já fez estragos demais. Mas não podemos combatê-los tão abertamente assim, portanto usaremos nossa astúcia superior. Tivemos informações que Isaiah enviou informações importantes para essa aliança por meio de uma diligência. Ela chegará a Chicago em alguns dias. Seu teste será interceptar essa mensagem e trazê-la para nós. Se conseguir fazer isso sozinha, aí então terá provado seu valor.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Nina Amora em Qua 22 Jun 2016 - 7:25

Dakota ansiava por uma resposta. Olhando para o grande ancião a sua frente estava ciente que suas palavras poderiam ser interpretadas de muitas formas. Seu augúrio era enigmatístico, muitas vezes sentia-se insegura ou  inocente demais quando perdia-se no mundo além do espelho... Seu pensamento foi cortado quando o relâmpago riscou o céu e  o som do trovão ribombando pelo ar e estremecendo as pedras da caverna fizeram seu coração acelerar..." Qual era o significado daquilo ?!" Seus olhos acinzentados brilhavam ao sentir que a atmosfera  do lugar parecia diferente aos seus olhos... Quando aos poucos conseguia voltar a si  escutou a voz altiva do ancião penetrando  seus  ouvidos e engoliu em seco quando ele terminou de falar.
Uma missão daquelas e sua importância a deixaram sem ação,  não disse nada, mas assentiu com a cabeça de maneira positiva   e aguardou que mais informações fossem dadas antes de falar qualquer coisa ...


Última edição por Nina Amora em Qua 22 Jun 2016 - 11:00, editado 1 vez(es)
avatar
Nina Amora

Mensagens : 75
Data de inscrição : 01/03/2016
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Cetza em Qua 22 Jun 2016 - 8:11

Hellen disparou com as duas pistolas .45, e uma delas acertou o flanco do monstro, espatifando-se igual à de Nadine. Mas a outra penetrou na carne dele, evidenciada por um pequeno jorro de sangue.

--- MALDIÇÃO! ESSA COISA NÃO MORRE! Bradava Hellen furiosa, enquanto se afastava indo mais para atrás. A parenta preferia antecipar os movimentos da criatura, com seu movimento debilitado, ela com certeza não queria ser um 'alvo fácil' para aquela cria do inferno.

-- Nadine, você terá que ser a nossa linha de frente! Jhon... enquanto Nadine não muda... vamos mante-lo ocupado!
Hellen se afastava de forma a deixar a criatura entre ela e Jhon, com objetivo de deixar a criatura num fogo cruzado. Com as duas colts em mão, Hellen descarregava o tambor da arma na criatura visando acabar com as balas comuns e usar as balas de prata.

------------------------------
Off :. Alexyus tem que ver a quantidade de disparos que eu faço com a Colt pois quando acabar vou usar as balas de prata.


----------------------------------------
Ação/Narrativa
Pensamento/Off
Falas

Ingrid Nadira Kaif  Shaira Menefer Hellen B Earp
avatar
Cetza

Mensagens : 695
Data de inscrição : 07/09/2015
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Natalie em Qua 29 Jun 2016 - 1:47

Nadine percebeu que era a pior atiradora dos tres e foi obrigada a aceitar o plano da Hellen. Mas focar de pe na linha de tiro era uma burricee que ela nao ia cometer.

Correu para o lado do monstro, avancando pelo flanco dele enquanto mudava de forma com a Furia. Pretendia atrair ou ao menos dividir a atencao dele, impedindo que ele atacasse na direcao dos lobos.

Depois que Jhon e Hellen disparassem uma saraivada, Nadine ia jogar alguma coisa no monstro, uma arvore caida ou uma pedra grande. Se ele tentasse ignorar ela e tentar atacar os lobos, Nadine ia acertar as garras na jugular do bicho feio.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Diligência de Chicago

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum