Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Sab 28 Maio 2016 - 19:10


Como muitos ciganos andarilhos, Gabriella Andaluz tinha vários locais que serviam como esconderijos, depósitos de tesouros, não especialmente caros, mas que poderiam ser úteis ou indispensáveis.

Ao voltar a Vancouver, ela revisitou um desses esconderijo e reencontrou dois artigos dos quais havia se esquecido completamente: a pistola e a espingarda usadas pelos Dançarinos da Pele, quando tentaram matar alguns garous anos atrás.

Com tudo que tinha acontecido, parecia certo e apropriado para Gabriella aprender a se defender melhor e também a fazer frente a garous hostis. Aquele armamento era bem efetivo e poderia salvar seu pescoço em algumas situações críticas. Mas havia um problema bem sério: as balas que tinham eram limitadas, quatro na pistola, e apenas duas na espingarda.

Mas uma andarilha nata como Gabriella não passava pela vida sem fazer alguns bons contatos. Ela já ouvira rumores sobre grandes ferreiros garous que moldavam o metal lunar nas mais diferentes formas de equipamentos de ataque. Mais ainda, ela ouvira sobre uma talentosa ferreira fúria negra que trabalhava com afinco para a tribo e a seita.

Infelizmente ela não sabia o nome dela. Só sabia a localização da seita.

Finger Lakes, no estado de Nova York, EUA.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Seg 30 Maio 2016 - 21:08

Gabbie queria aproveitar aqueles trofeus de vitorias passadas e ficar a altura do desejo daqueles que lhe deram aqueles presentes, o de que pudesse se defender sozinha. Foi por isso que ela voltou a Vancouver e procurou o esconderijo da espingarda e da pistola.

Tudo estava como ela tinha deixado. Mas ela percebeu que tinha poucas balas. E tambem nao sabia nada sobre atirar alem de que tinha que puxar o gatilho pra disparar. Gabbie tinha que aprender.

Mas as historias que ela tinha ouvido pelas estradas nao tinham sido esquecidas e Gabbie tinha aprendido algumas coisas interessantes. Ela sabia dos ferreiros garous e sabia que as Furias Negras do lagos dos dedos tinham uma ferreira das boas. Ela so tinha que chegar la.

Como ela ia fazer pra chegar em Nova York era uma coisa que ela nao sabia ainda. Mas Gabbie ia dar um jeito.

Juntou algum dinheiro, embrulhou suas armas e mais algumas coisas pessoais e foi pro aeroporto. Voar era o jeito mais facil de chegar la.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Seg 13 Jun 2016 - 18:55

Gabriella não tinha muitas bagagens, então quando decidiu voar para Nova York, não tinha muito o que guardar.

Além de roupas, as armas disparadoras de prata, havia poucos outros bens que ela pudesse embalar.

OFF: Pode escolher se quiser levar algo específico.

No Aeroporto Internacional de Vancouver, Gabriella preparava-se para comprar sua passagem quando viu algo preocupante:







Como ela iria passar pelo detector de metal com aquelas armas e explicar sua origem se nem sequer tinha certificado de compra ou posse de arma?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Qua 15 Jun 2016 - 0:01

No aeroporto, Gabbie percebeu uma falha em seu plano. Ela nao ia conseguir embarcar carregando as armas. Nao via nenhum jeito de passar pela policia e pelo detector de metais.

Ainda bem que nao chegou a comprar a passagem. Com o dinheiro do aviao, ela podia comprar uma viagem de onibus em que passaria bem mais facil com a bagagem especial.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Sex 17 Jun 2016 - 5:31

Desistindo do avião, Gabbie foi para a rodoviária e comprou uma passagem de ônibus para Nova York.

Como ela previra, foi realmente bem mais fácil embarcar no ônibus com sua bagagem especial.

De Vancouver a Nova York, seriam vários dias de viagem, com a típica rotina de estrada, comendo em restaurantes pé sujos, tomando banho em banheiros públicos com grandes filas, e horas de rodagem olhando a paisagem mudar lentamente pela janela.

Off: defina se vai fazer algo incomum durante a viagem.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Qui 7 Jul 2016 - 16:33

Durante a viagem de onibus, Gabbie não ia fazer nada para chamar a atencao. Se nas paradas aparecesse alguma chance, ela ia tentar ler a sorte de alguem pra tentar ganhar algum dinheiro.

Quando chegasse em Nova York, ela ia pegar um onibus ou uma carona para o parque Fingers Lake.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Sex 22 Jul 2016 - 16:21



Gabriella desceu na rodoviária e pegou um panfleto turístico da região.

Finger Lakes era assim chamada devido à presença de 11 lagos longos e estreitos.  Era uma biorregião, um destino turístico popular para os amantes da natureza. Havia hotéis e muitos serviços de lazer, bem como um grande número de áreas naturais reservadas e protegidas. Havia um bom número de vinícolas que produziam bebidas valorizadas em todo o país. Havia também trilhas escavadas nas rochas que margeavam os lagos e cachoeiras, formando passarelas, corredores e túneis que atravessavam áreas arborizadas quase intocadas. Batizada assim por um cartógrafo que percebeu que os lagos no mapa pareciam vários dedos lado a lado.



Gabriella não teria dificuldades em fazer algum dinheiro no local, lendo a sorte dos turistas ou fazendo apresentações artísticas.

Encontrar os garous era um pouco mais difícil. Não havia uma placa indicando onde era o caern, mas às vezes Gabriella percebia ter cruzado a Divisa. Com sua percepção intuitiva, ela logo determinou qual o lugar para onde confluíam as energias do caern.

O Lago Ythaca.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Sab 23 Jul 2016 - 16:11

Gabriella tinha o dom de ir pra lugares bonitos e divertidos.

Aquele lugar Finger Lakes era bem bonito e ainda podia trabalhar lá e fazer um dindim com os turistas.

Achar o caern era mais complicado, mas ela logo ia encontrar. Ela ficou andando sem rumo, uma coisa natural pra ela, até descobrir onde começava a Divisa.

Depois que achou a Divisa, era só se aprofundar cada vez mais até achar alguma fúria negra.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Dom 24 Jul 2016 - 20:25

Gabriella era audaciosa, ou simplesmente distraída demais pra sentir medo. Ela foi entrando pela Divisa esperando encontrar com algum garou.

Enquanto ela caminhava, os sons do riacho, da cachoeira e dos bosques nublavam suas percepções.

Ela nem viu quando um grupo de garotas surgiu do nada e agarrou-a, torcendo seus braços para trás.

A líder delas caminhou até ficar de frente pra Gabriella.

- Quem é você e o que está fazendo aqui? Por que está carregando essas coisas de prata?

Spoiler:
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Seg 25 Jul 2016 - 17:50

Gabbie tomou um susto com o ataque e sentiu a dor no braço quando elas torceram ele.

-Aaaaiiii, meu braçoooooo! Meu nome é Gabriella Andaluz. Meu pai era um peregrino silencioso. Eu ajudei varias vezes os garous do Canadá. Eu ouvi dizer que aqui tem uma fúria negra que é uma grande forjadora de armas. Vim aqui para ela me ensinar a fazer e usar armas. Dá pra soltar meu braço, por favor?


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Qua 3 Ago 2016 - 20:37

Soltaram o braço de Gabbie e ela conseguiu ver quem a tinha emboscado.

Era um grupo de garotas, não exatamente uma gangue, parecendo mais um grupo de amigas viajantes.

A mesma menina que falara com ela antes voltou a falar:

- Desculpe, Gabriella. É mais comum que nós guiemos as mulheres necessitadas até aqui do que as recebermos espontaneamente. A anciã que você procura é Júlia Kapatelis, e a habilidade na forja dela é ainda maior do que qualquer coisa que você tenha ouvido. Meu nome é Dinah, a Chama da Quimera, sou uma phillodox desbravadora das fúrias negras. Venha comigo, nós vamos levá-la até ela.

DINAS CHAMA DA QUIMERA:
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Qui 4 Ago 2016 - 18:14

Gabrielalla ficou olhando o cabelo esquisito daquela fúria negra, mas achou melhor não comentar.

- Prazer em conhecer você e suas amigas!

E aceitou o convite dela e foi seguindo elas para onde a levariam.


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Ter 30 Ago 2016 - 21:52

Dinah e sua matilha guiaram Gabriella por trilhas que nenhum humano normal seria capaz de achar sozinho.

Havia lougares que pareciam totalmente inacessíveis vistos de fora, mascarados pela geografia e pela vegetação, mas as fúrias negras não tinham problema em achar o único meio existente de transpor cada passagem. Gabriella ia aprendendo o caminho, mas se seria capaz de repeti-lo sozinha era incerto.

Até que o caminho delas foi barrado por uma menina de profundos e ferozes olhos azuis . Parecia uma garota normal, e se não fosse pela expressão em seus olhos, Gabriella nem desconfiaria de que ela poderia ser perigosa.

Laura:

- Dinah! Quem é essa que está vindo com vocês?

Dinah também foi surpreendida pelo tom feroz na voz da garota, mas respirou fundo e respondeu:

- Ela é uma parente, Laura, veio pedir nossa ajuda! Gabriella Andaluz, essa é Laura Olhar-da-Medusa, uma fúria negra bacante. Tome cuidado para não irritar ela...

Com um salto, Laura se acercou das outras e encarou Gabriella bem de perto por um momento intimidador.

Depois fez um "hunf" e disse:

- Não se pode confiar numa desbravadora, elas vivem trazendo coisas estranhas de seus passeios. Você é bem estranha, irmã, mas nossa seita precisa receber todas as mulheres necessitadas. Mesmo assim, eu vou vigiá-la bem de perto, entendeu?
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Dom 4 Set 2016 - 9:28

Gabbie ficou inaginando porque a Laura tinha recebido o nome de Olhar de Medusa.

'Deve ser potque ela fica encarando as prssoas desse jeito....'

Quando percebeu que a Laura tinha acabado de falar e esperava uma resposta dela, Gabbie olhou confusa e falou:

- Desculpa, eu tava distraída. Você disse alguma coisa?


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Seg 19 Set 2016 - 14:15

A reação distraída de Gabriella quase fez a fúria negra valentona ter um verdadeiro acesso de fúria, mas ela fez um esforço visível para e controlar.

Mas Dinah não deixou que Gabriella perdesse mais tempo com as bravatas de Laura. Puxou-a e deixou a fúria negra pra trás.

Enquanto caminhavam por uma senda quase intocada pela presença humana, Dinah foi explicando à Gabriella:

- Assim como o feminismo tem muitos discursos variantes, as fúrias negras também tem vários campos, ou kuklos, de garous e parentes que tentam proteger as mulheres e as crianças de Gaia de acordo com seus próprios métodos. Enquanto o meu kuklos, as Desbravadoras, tentam explorar os locais desconhecidos da Wyld e protegê-los da Wyrm até que os garous possam se organizar para defendê-los, Laura e suas fúrias são Bacantes, guerreiras de Gaia no sentido mais agressivo da palavra; elas assustam até aquelas que protegem e mesmo as que lutam ao seu lado. Você foi bem corajosa ali atrás, ou estava distraída mesmo?

Depois de algum tempo, Gabriella chegou ao centro do caern, ou assim ela pensou. De algum modo, ela chegara a uma ilha no meio do lago, ligada à outra margem por um istmo coberto de alta vegetação. Gabriella seria incapaz de refazer o caminho de volta sozinha.

Na pequena ilha, havia uma neblina permanente mesmo no verão, o que devia ajudar a manter os garous em segredo.

Spoiler:

Junto à um banco de madeira, estavam reunidas várias mulheres, e à frente delas, três faziam a escolta da mulher mais velha.

Dinah fez as apresentações, primeiro anunciando Gabriella às outras na lingua garou, e depois em inglês identificou as demais para Gabriella:

- Gabriella, estas são Carmilla Melodia da Irmandade, galliard da Irmandade e alpha das Irmãs da Fúria...

Carmilla:

- ... Alice Estrela Encantada, theurge das Filhas da Lua e alfa da matilha Arautas da Nova Era...

Alice:

-... Karina Guardiã Secreta, ragabash da Ordem da Mãe Misericordiosa e alfa da matilha Salva-Vidas...

Karina:

- e finalmente, nossa anciã, Júlia Kapatelis, a Forjadora da Vida, aquela que você veio procurar!

Júlia Kapatelis:

Todas foram mais ou menos receptivas com Gabriella, mas o sorriso duro de Júlia não enganava Gabriella, a parente sabia que aquele momento era decisivo. A anciã falou:

- Então você é a parente que quer aprender a forjar prata? Me diga por que quer isso e porquê eu deveria ensiná-la?

Agora era a hora da verdade para Gabriella.

avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Natalie em Ter 20 Set 2016 - 21:58

Gabriella estava distraída com a paisagem e com aquele monte de fúrias negras que saíam de onde parecia ser lugar nenhum.

A mais amigável delas, a Dinah, ia apresentando todo mundo, mas Gabbie esquecia os nomes logo depois, e aquele negócio de cucos delas era bem estranho, como se fosse times dentro da tribo.

Mas a anciâ Júlia Kapatelis, a Forjadora da Vida, conseguiu captar muito a atenção da Gabbie, porque ela era feroz e ameaçadora mesmo quando sorria.

"Ela não parece maligna, mas tenho certeza que me mataria gentil e calmamente se fosse preciso."

Gabbie desembestou a falar rápida e ansiosamente:

- Então, eu sou filha de um peregrino silencioso, mas não cresci com ele, cresci com a minha mãe, mas aí ele apareceu e me contou dos garous, e eu virei uma cigana errante, andando por aí e ajudando os garous quando podia, mas em Vancouver conheci um garou legal da cria de fenris no meio de um tiroteio com dançarinos da pele, e eles tinham armas de prata, e eu tomei algumas deles pra poder me defender, mas quando eles morreram, eu escondi as armas e entrei para uma matilha, tipo parente adotiva, mas a matilha não andava muito junta e acabou se separando, quando eu o o criado de fenris fomos visitar uma seita no Brasil onde um parente morreu e a gente teve que investigar, e descobrimos que tinha sido outra parente, mas que o parente que morreu era corrompido pela Wyrm e estava testando venenos em cavalos apra usar contra os garous, ainda bem que ele morreu, mas aí eu fiquei sem matilha e sem ter o quefazer pra ajudar os garous, mas como não quero ser inútil, eu pensei num jeito de ajudar, e lembrei das armas de prata que eu tinha, mas eu não sei atirar direito e fiquei pensando que a munição ia acabar, então pensei que algum garou devia saber como fazer mais armas de prata, então eu decidi aprender, e saí lá de Vancouver procurando a tal anciã fúria negra, que é você, então eu vim pedir pra você me ensinar. Entendeu?


*Ações*
- Falas
"Pensamentos"
avatar
Natalie
Filhos de Gaia
Filhos de Gaia

Mensagens : 792
Data de inscrição : 15/04/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Dom 9 Out 2016 - 9:42

A longa jornada e as respostas sinceras de Gabriella em sua busca pela maior Ferreira garou viva ganharam a simpatia de Júlia Kapatelis e de grande parte das Fúrias Negras do caern de Finger Lakes. Ela foi admitida na seita como uma parente aprendiz e passou os meses seguintes sendo ensinada pela anciã Forjadora da Vida.
A jovem Andaluz tornou-se perita na metalurgia especialmente da prata. As outras Fúrias providenciaram armas devidamente registradas, permitindo que Gabriella portasse-as em qualquer lugar. Júlia ainda a presenteou com um pequeno kit portátil de ferreira, possibilitando que ela pudesse improvisar uma forja em qualquer lugar quando necessário.
Durante o tempo na seita, Gabriella não presenciou nenhum ataque ao caern, mas notou que as Fúrias treinavam disciplinadamente para repelir qualquer invasor se fosse necessário. Para não ser inútil, elas insistiram que Gabriella deveria aprender a atirar também. Não transformaram Gabbie numa eximia atiradora, mas agora ela era muito mais eficaz com armas de fogo.
Na seita, Gabriella conheceu mais de perto a política tribal das Fúrias Negras. Vários campos estavam representados ali e as reuniões não raro acabavam em discordância, sendo necessário o aparte da anciã. Como aprendiz de Júlia, Gabbie estava preservada de ataques mais diretos, e Dinah estava sempre ao seu lado; até a cabeça de vento da jovem Andaluz acabou por perceber que o interesse da Fúria desbravadora ia um pouco além da amizade: mesmo sabendo que ela namorava um Parente, Gabriella percebeu que ela a olhava com desejo por diversas vezes. Mas não chegou a se declarar abertamente, talvez por falta de oportunidade.
No fim de seu aprendizado, Gabriella Andaluz encontrou um lar no Caern de Finger Lakes. Se permaneceria ali após concluir seu treinamento ou se voltaria a andar pelo mundo, era uma decisão que dependia apenas dela.


FIM


Gabriella ganha 10 pontos de experiência
- recebe Ofícios 4(armeiro)
- recebe Armas de fogo 1
- recebe Política 1
- recebe Equipamentos 1(balas de prata)
- recebe Aliado 1(Dinah)
-recebe Mentor 5(Júlia Kapatelis Forjadora da Vida)
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Alexyus em Sab 4 Mar 2017 - 15:35

Esta quest obteve pontuação máxima na Avaliação do Narrador, rendendo 15 pontos.
avatar
Alexyus
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 1783
Data de inscrição : 14/09/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Gabriella Andaluz - Bala de Prata

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum