Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Crios em Qua 15 Mar 2017 - 21:33

Hey, Freya. Acorde


As palavras de Mikhail ressoavam dentro da mente de Freya. Ele tentava a acordar balançando seu corpo. Estavam no quarto dela. Ela começa a tomar consciência e acordar com um certo alarde, tentando entender oque diabos estava acontecendo. Ema 9 horas da noite, como indicava o relógio no criado mudo ao lado. As luzes do quarto estavam acesas.


-Desperte Freya. Venha. Se troque, e vá até la embaixo, na sala. Temos visita.

Ele fala com uma certa pressa e um tom bem serio. Ele agia assim quando as coisas estavam tensas, mas ainda sobcontrole. Isso dava alguma segurança para Freya. Quando ele dizia sobre “ir la embaixo”, se referia ao térreo da casa de dois andares. Era enorme. Mikhail se retirava do quarto, mas antes de sair do quarto, ele fazia uma cara de afirmação. Como se tivesse lembrado de algo importante.

-Esta com fome?

Ele olha para Freya com o rosto meio deitado, esperando uma resposta. Seu rosto é um tanto quanto inesperado. Se a situação é tão tensa assim, porque ele está falando de comida agora? Ela nem sabia direito aonde estava. Estava apenas com uma calça de moleton velha dele, e uma blusinha regata. Seja como for. Ele se retira


Freya gasta alguns minutos para se arrumar. Esta vestida de forma casual. E desçe as escadas de madeira da casa. Todos os incidios apontam a Russia como seu lugar de origem. Agora, porém, essa casa é o que Freya e Valkyriam chama de lar. E Lobo-Cinzento é o que ela pode chamar de familia. É muito dificil tentar entender essas coisas quando não se tem memória. Pensar nestas coisas lhe machucam um pouco. Ela não teve muito a pensar, pois agora, ela chegava a sala. Neste instante, as conversas param.



Um homem estava sentado no sofá branco, próximo a lareira. Ele estava vestido com uma camiseta preta, e estava tirando o casaco quando Freya chegou. Ele tinha cabelos curtos, e lisos. Mikhail estava na poltrona a frente. Eles aparentemente estavam conversando sobre algo enquanto comiam os amendoins, distribuídos num pratinho na mesa que separada ambos os estofados. Ambos olham para Freya, que estava tentando entender o ocorrido. Lobo cinzento, fala no mesmo tom serio de ontem:

Homem:

Obviamente, sem a psitola


-Freya, este é Guru-Dos-Anciões. Um theurge. Ele veio aqui falar com você. E parece ser serio.

Os dois trocavam olhares rápidos, como se o homem estivesse esperando a permissão para falar:

- Ola minha jovem – Ele sorria - Temos que conversar. Trago noticiais do outro mundo especialmente para você.


“Se o inverno é uma força devastadora, eu sou a delicada rosa que traz seu desabrochar”
Katerine Regan Rosenstock. Desabrochar-do-inverno

avatar
Crios

Mensagens : 40
Data de inscrição : 08/08/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Black Thief em Qua 15 Mar 2017 - 23:00



"Freya, acorde"

A voz veio como um eco distante, seguido pelo som de um gota que pinga em um pequeno e vazio rio cavernoso. Ela não estava sonhando daquela vez, o que era até tranquilizador. Muitos sonhos tem sido ruíns e todos pareciam reais como se fossem memórias. Estaria ela revivendo os momentos de sua vida? Estariam sendo revividos momentos apenas ruins? Ou esses sonhos eram tudo o que eram? Apenas sonhos....

Ela abria seus olhos acinzentados de cigana obliqua e dissimulada. Ela dormia abraçada com o travesseiro, como uma criança, ou talvez um adulto que sentia necessidade de se agarrar a algo ou alguém, ou talvez... Era apenas um modo mais confortável de descansar. Ela então sentia o seu corpo ser remexido por duas mãos e subitamente se levantava, e embora o erguer de seu corpo tivesse sido alardante ainda possuía olhos pesarosos em seu despertar. Ela olhava para Mikhail, a pessoa mais próxima que ela tinha de uma família, e talvez a única pesssoa que ela tinha na vida inteira, mas ela não tinha como ter certeza se ela mesma não sabia o que acontecia consigo nem nada antes da mudança. Sua mente e sua vida eram enigmas tão obscuros quanto o lado sombrio da meia-lua ao qual representava.

Freya olhou pesarosa para o relógio, tinha deitado não muito tempo e tinha entrado em um sono profundo, sentia-se como se fosse madrugada. Ela bocejou enquanto Mikhail dizia que tinham uma visita e logo acendendendo as luzes.

- Ahm... Ai não... Meus olhos, Mikhail...

Realmente era um grande incomodo ter as luzes acendidas assim de forma tão súbita quando se acabava de acordar. Mas mesmo com sua mente ainda meia desperta ela reparou no tom de voz de seu tutor, e não sabia dizer se deveria se preocupar, ela já o conhecia bem o suficiente para saber que as coisas não estavam no seu normal, principalmente por tê-la despertado aquela hora.

Ela se levantava quando ele perguntava se ela estava com fome, ao qual ela diz:

- Ahm... Não, obrigada...

E não estava mesmo. Ela não conseguiu se acostumar com os cuidados de Mikhail tão rápido, precisou de algum tempo para vê-lo como Família, era uma espécie de paranoia e um certo receio de sentir-se confortável, foi quando que começaram com os treinamentos de combate e os ensinamentos de seus dons que ele começou a mostrar mais rigidez e só assim ela se sentiu mais confortável. Não sentia-se bem tendo nada de graça, nem gentilezas, embora a própria Freya era gentil e solidária, mas ao ver que havia um certo retorno que podia dar a Mikhail, que era o orgulho de ter uma aprendiz dedicada, ela sentiu-se um pouco mais como uma "familia".

Quando Mikhail saiu, Freya começou a se arrumar e botou uma calça jeans simples, um all star de cano longo uma blusa de ombro caído cinza escuro e foi para o banheiro garantir que estava um pouco apresentável, escovou rapidamente os dentes para garantir que a visita não teria uma conversa desagradável e então desceu para a sala onde encontrou seu tutor com outro homem que nunca tinha visto antes. Freya reparou que já estavam conversando e logo ele foi apresentado como Guru-dos-Anciões. Isso não queria dizer que ele era um ancião, certo? Afinal os nomes Garou eram escolhidos quando faziam o ritual de passagem, pelo que havia entendido, então mesmo sendo um... Como era mesmo a palavra? "Cliath"? Ele ainda tinha esse nome, mas de qualquer forma Freya nem teve a oportunidade de retribuir um cumprimento gentil pois eles já tratavam de assuntos sérios e esse assunto em particular envolvia e muito à Freya que abriu bem os olhos e olhou para Mikhail de forma desonrientada:

- Ahm... Pra mim? Mas... O que aconteceu?

O que poderia ser de tão especial que o outro mundo tivesse enviado um emissário de sua espécie para dizer-lhe? Estava curiosa e ainda não estava assustada mas dependendo do que viria... Assustada poderia ser a reação mais natural e sábia a se estar.




_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

avatar
Black Thief
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 105
Data de inscrição : 01/06/2015
Idade : 17
Localização : Rússia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Crios em Qui 16 Mar 2017 - 18:20


O homem olhava bem fundo nos olhos da Freya. Seu olhos eram de um tom azulado raro nos dias hojes. Era hipnotizante. Ele se aproximava da mesa com o corpo, afinal estavam apenas sentado, e olhava profundamente na alma de Freya. Talvez eles estivesse tentando ler algo. Seu rosto mostrava muita curiosidade, e intriga. Sua voz era misteriosa, e ele falava com um ar muito diferente. Sua voz era sombria, e clara. Falava coisas num tom que aumentava e diminuia, com grande interesse. E tambem, com uma clareza, com uma certeza....

-Sim...Um recado do outro lado para uma tal de Freya. Ou você não seria o pequeno lobo branco sem lar? Bom, pelo menos foi o que seu amigo me contou.

O homem recua no sofá, e puxa sua jaqueta. Ele começa a procurar algo. Ele se empenha durante a algum tempo nesta tarefa. Do lado da jovem, Mikhail olhava com uma sombrancelha erguida. Achando aquilo tudo muito curioso. Seu rosto virava devagar e apenas um pouco, para olhar para Freya também. Seu feição exprimia muito a ideia de “ah é? Desde quando?”. Sua mente estava tão confusa quanto a de Freya. Valkyria tentava inutilmente avaliar internamente todas suas memorias. Tentando colocar clareza nas palavras de um místico garou que se chama “Guru-Dos-Anciões”. Falando no diabo...

-Aqui. Achei. Ele me pediu para que eu usasse este baralho em especial. Acreditamos que ele possa infundir melhor sua energia espiritual.

Ele puxa algo, encoberto por um paninho roxo. Como se ele tivesse algum objeto que lembrasse um pequeno tijolo em seu formato. Não o tamanho. Ele olhava novamente para ambos. Segurava esse pequeno pano com algo dentro, com ambas as mãos, como se fosse algo precioso e importante. Seu olhar vai em direção a mesa. Ele coloca o pacote com pano roxo, e o abre. Era de fato um paninho roxo, do tamanho de uma toalhinha de rosto pequena. Quando faz isso, fica claro que ele carrega com ele algumas cartas. Um grande baralho. Com o pano totalmente extendido sobre a mesa, as cartas se dispunham bem no meio. Ele começava a organizar as cartas, e Mikhail fala, com um ar de confusão:

-O que esta fazendo, Guru-Dos-Anciões.

O guru, virava seu rosto para ele. E dizia com uma calma certeira e pontual:
-O destino desta Cliath esta ligada ao passado. Uma grande nuvem negra impede a visão de seu destino. Ela tem um...- Ele olhava para o fundo dos olhos de Freya. Esse olhar era estranho, mas encantadoramente, hipnótico-... Passado obscuro. E as linhas do destino estão dando um nó com seu passado.

Mikhail percebeu o quão inútil foi questionar um theurge em meio a um estranho comportamento. A fala do Xamã trazia consigo mais dúvidas do que respostas. Ele parava de arrumar as cartas. E as despunah num único bloco. Todas viradas para baixo, sendo apenas possivel ver a arte do verso. Estavam ao lado esquerdo do pano dele (ou seja. As cartas estavam na direita de Mikhail e Freya)

-Este baralho, meus amigos Presas de Prata, foi presente de um espirito. Tratem as cartas com respeito, e elas irão cooperar com vocês. Certo?

Ele pausava olhando cirurgicamente para ambos os Garou, e puxava 3 carta. Colocava-as em mesa, mostrando suas devidas artes e desenhos. Ele olhava curioso para as cartas. Estudando seja lá o que elas tivesse de tão especial. E Derrepente, faz uma cara engraçada. Como se tivesse feito alguma besteira:


-Bem...Vamos as explicações. Vocês devem estar bem perdidos. Um espirito, e logo falarei mais dele, Ajudou-me com uma quantidade significativa de Gnose, quando minha matilha estava em apuros. Sua ajuda foi de grande valor, e como chimenage, ele me pediu para que eu desse um aviso para uma tal de Freya Lobo-Perdido, uma amiga antiga dele. Mas ele estava estranho no momento. Ele estava agitado, e deu poucos detalhes. Eu fiquei bem confuso. Mas fiz como pedido. Depois de muito procurar, eu finalmente achei sua seita. E me deram seu endereço, caro Lobo-Cinzento. A mensagem porem é pouco clara, até para mim. E por isso estou a utilizar deste baralho de Tarot. – Ele olhava para as carta como se fosse um troféu. Admirando sua beleza – É lindo não?

Depois de alguns segundos de admiração, ele olhava para Freya, e fazia uma observação pontual:

-Você se sente meio sem lar, minha jovem, ou deslocada talvez?

Essa constatação...Isso por algum motivo acerta Freya como um soco mental. Pega completamente desprevinida. Esse cara é algum tipo de vidente? Não. Ele era apenas o Guru-Dos-Ancioes


“Se o inverno é uma força devastadora, eu sou a delicada rosa que traz seu desabrochar”
Katerine Regan Rosenstock. Desabrochar-do-inverno

avatar
Crios

Mensagens : 40
Data de inscrição : 08/08/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Black Thief em Sex 17 Mar 2017 - 21:11

Aquilo era muito estranho... Aquele Garou era muito estranho. Enigmático demais, de um modo que fazia a jovem Garou a se questionar muitas coisas, mas não achava que era uma boa hora ficar interrompendo com perguntas... Ela olhou para Mikhail, os dois trocaram olhares um tanto desconfiados. Ele era uma espécie de um cartomante, via que ele tinha uma ligação espiritual forte com aquelas cartas, não eram um simples jogo de cartas, eram bonitas na verdade e Freya concordou com a cabeça observando os traços do mesmo.

Guru-dos-Anciões falava poucas coisas e mais poucas ainda pareciam ter algum sentido, era como um daqueles profetas estranhos que vinham falar coisas misteriosas e que ninguém entenderia, só depois que aquelas coisas acontecessem é que fariam algum sentido, mas então ele explicava o que havia acontecido para querer vir encontrar Freya que era conhecida como Lobo-Perdido. Freya não gostou do nome, sentiu-se como uma filhote impotente ao ser conhecida dessa forma, mas não era nenhuma grossa para fechar a cara diante daquele nome que a desagradou, por mais que seja verdade, mas de qualquer forma não era o Guru-dos-Anciões que inventara aquele nome e por isso não conseguia ter ressentimentos com ele, mas o que era mais importante naquilo tudo e que a fez esboçar um sorriso foi saber que havia amigos do outro lado.

- Eu sou amiga dele? Sério??

Falou como visível ânimo, aquela fora a primeira ligação com seu passado que tivera desde que lembrava-se de estar consciente e já era uma coisa boa, mas até onde essa coisa boa iria seria definido pela mensagem que Guru-dos-Anciões trazia. Ele então fazia uma pergunta à Freya e ela respondeu com visível falta de confiança em suas palavras:

- Bem... Sim... Mas, acho que essa sensação só vai passar quando eu souber um pouco mais algumas... Coisas...

Não queria chatear Mikhail, ele estava sendo muito acolhedor e não queria que ele pensasse que não conseguia fazê-la sentir-se como em casa, o que era verdade, ele não conseguiria fazê-la sentir-se como se estivesse em sua casa, pelo menos ela achava que não, não podia ter certeza até ela lembrar-se por completo do que é ter uma casa, de como era sua verdadeira casa.


_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

avatar
Black Thief
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 105
Data de inscrição : 01/06/2015
Idade : 17
Localização : Rússia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Crios em Sab 18 Mar 2017 - 15:31

Mikhail olhava para a situação com um certo desconforto. Ele estava recuado em sua cadeira. Ele estava se sentindo incomodado com alguma coisa. Ou apenas estranhando muito as palavras do Guru.

Rolagem de empatia:
(Freya rolou 6d10. dif 6: 2 sucessos em teste de empatia)

O guru olhava para a animação da jovem. Ele mantia seu olhar intenso para os olhos de Freya:

-Sim. Você tem um amigo. Pelo menos é o que deu a entender. Ele diz que precisa da sua ajuda. E, aparentemente, precisava da SUA ajuda em especial. Não sei exatamente o motivo. Eu estou tentando falar de forma mais clara o que ele disse naquele momento. Eu acho que sei qual a situação dele. Mas é apenas uma suposição. Posso estar enganado....

Ele fazia uma pausa, olhava para ambos garou presentes. O fogo da lareira dava um brilho mais magico ao ambiente. A noite estava fria. Mas a lareira deixava o clima bem agradável. As luzes da sala também estavam ligadas, mas seu brilho não tirava a grandiosidade do fogo. Antes de retornar a falar. Ele dava um suspiro. E olhava para cima, como se estivesse tentando se recordar de algo. Como se estivesse tentando olhar as estrelas emcobertas pelo teto da casa.

-O nome dele é Yor'le. Ele é um leão branco. Pelo o que parece ele é um espirito que era para cuidar de você, e te proteger. Foi atado no momento de seu nascimento. Mas ele se perdeu. Tanto que eu o encontrei perdido em Montana. 5 estados de diferença. Ele diz que uma grande “ventania” ou “tempestade”, separou vocês dois. Mas ele não consegue sair de montana. Agora você devem se perguntar o motivo, e eu não sei dizer. Eu tenho fortes suspeitas que os espíritos da Weaver possam estar envolvidos. Ele estava com uma espécie de “rede” na boca. Isso o impedia de “falar pela boca” por isso, ele se comunicou com imagens mentais. Foi bem complicado trazer logica as imagens que ele me mostrava. Por isso tudo é muito nublado. Enfim...

OFF:
Off: Cara. Tem mt mais dialogo sobre essa situação. Mas vou postar apenas isso agora pra vc ir mastigando aos poucos. Não quero Cuspir tudo de uma vez


“Se o inverno é uma força devastadora, eu sou a delicada rosa que traz seu desabrochar”
Katerine Regan Rosenstock. Desabrochar-do-inverno

avatar
Crios

Mensagens : 40
Data de inscrição : 08/08/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem   em Sab 18 Mar 2017 - 15:31

O membro 'Crios' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'D10' :


Data de inscrição : 31/12/1969

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Black Thief em Sab 18 Mar 2017 - 15:46

Freya discretamente observava as reações de Mikhail que parecia estar desconfortável com aquilo e Freya não pode deixar de se sentir desconfortável também uma vez que ela confiava em seu tutor e ele era muito experiente podendo dizer que há algo de errado naquela estória, parecia mesmo ser alguma coisa que o Guru estava falando mas Freya não fez menção alguma àquilo, obviamente, e continuou a ouvir com o clima gostoso porém misterioso que a lareira proporcionava, como se estivessem em um acampamento contando histórias misteriosas.

Todavia Freya ainda sentia-se feliz por ter algum amigo em algum lugar... E o que a impressionou é que esse tal Leão branco chamado Yor'le estava atado à ela.

- Atado? Mas isso seria como um Guardião, é isso? Eles não exigem um... Bem... Como o senhor disse mesmo? Chime... Chime...?

Era uma palavra estranha que Freya ainda não tinha decorado mas entendia que era o significado como uma espécie de condição de um acordo.

- O senhor também disse que ele estava com uma rede na boca. Podia ser as teias daquelas tais de Aranhas Padrão? Elas são criaturas da Weaver, é isso mesmo? Seria por isso que o senhor achar que é espiritos da Weaver estão envolvidos?

Freya não fazia ideia de como poderia ajudar Yor'le, talvez quando o encontrasse poderia sim descobrir, mas ainda assim Mikhail estava estranho e por ele estar estranho Freya tentava dar uma freiada em seu visível ânimo de ter um amigo do passado que poderia ser ou não ser real.... Quer dizer... Haviam conhecido aquele Guru-dos-Anciões agora... Então como poderiam simplesmente confiar nele?

Todavia, depois de Guru-dos-Anciões responder, Freya questionaria novamente:

- Mas... E as cartas? Elas podem ajudar em algo?

E aguarda as respostas.


_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

avatar
Black Thief
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 105
Data de inscrição : 01/06/2015
Idade : 17
Localização : Rússia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Crios em Sab 18 Mar 2017 - 16:44

- Atado? Mas isso seria como um Guardião, é isso? Eles não exigem um... Bem... Como o senhor disse mesmo? Chime... Chime...?


Guru-Dos-Anciões completava a moça, falando com um ar de quem tentava ensinar:

-Chimenage. E sim, de fato. Chimenage é como uma espécie de “pagamento” espiritual. É muito comum crianças de parentes terem espíritos atados a eles. Seus pais garou chamam um espirito próximo do nascimento, ou no próprio ato. Ai, eles barganham com o espirito, alguma forma de proteção para com a criança, pois nem sempre, os pais estarão presentes. Os espíritos observam e protegem de longe, na medida do possivel. E caso o parente em questão passe pela primeira transformação. O espirito imediatamente avisa a nação sobre a localização, e situação do filhote...Você nunca se perguntou como que a nação consegue achar filhotes com tanta velocidade, as vezes?

Guru fazia uma feição de tristeza com o rosto. Como se houvesse algo errado:


-Mas muitos deles se perdem durante os anos. Ou perdem interesse na criança em si. Como um padrinho. Você o tem no inicio da vida. Depois, você cresce, ele some. Não posso dizer com exatidão a quanto tempo ele esta perdido. Apenas vi ele tentando falar de uma grande ventania que o empurrou para longe. E ele se perdeu desde então...

Ele fazia uma pequena pausa, e a jovem continuava suas perguntas. Ela tentava esconder parte de sua animação.

- O senhor também disse que ele estava com uma rede na boca. Podia ser as teias daquelas tais de Aranhas Padrão? Elas são criaturas da Weaver, é isso mesmo? Seria por isso que o senhor a char que é espiritos da Weaver estão envolvidos?

-Exatamente. Essa rede branca lembra um pouco as Aranhas do Padrão. Talves isso esteja prendendo ele. Essas criaturas da Weaver dão bastante trabalho. E agora chega a o ponto que me faz duvidar desta teoria. Eu sai em uma rapdia busca por Aranhas do Padrão que poderia ter algum movimento suspeito na cidade. Mas para ser sincero, não encontrei nada. Por isso é apenas um palpite.


Isso era tão legal, ao mesmo tempo curioso. Ela tinha um amigo de verdade então? Como ele seria? Porem, algo deixava Lobo Cizento tenso. E isso ajudava Freya a se controlar. Valkyria observava tudo. Quieta. Apenas observando. Ela apenas desmontrava uma certa desconfiança. Mas com claro interesse naquela situação. Falar disso a fez "despertar". Antes, Guru tinah despertado a curiosidade. Mas agora, havia despertado sua atenção. Apesar de tudo. Havia algum tipo de alegria fria e meio morta no fundo de seu coração. Mas sua desconfiança dizia um comentário mental, e quase que instintivamente, Freya soltava esse pensamento dela em voz alta:


- Mas... E as cartas? Elas podem ajudar em algo?

-Sim. Este baralho, é um fetiche meu para me ajudar em momentos de decisões difíceis. Eu tenho dois baralhos. Mas acho que este, é perfeito para ocasião. Logo mais você entendera por que. Foi com ajuda dele que cheguei até aqui. –Neste momento. Sua voz ficava um pouco mais grave e misteriosa. Obscura e sombria. Como uma espécie de transe dando uma advertencia- Não subestimem o poder das cartas. Elas carregam mais sabedoria do que possam imaginar.

Guru balança a cabeça, como se tivesse saído do “transe”, e volta a falar com sua voz elegante normal:

-Mas claro que vocês respeitarão elas. Enfim. Eu vou lhe dar as cartas, e você ativa o fetiche, como normalmente se faz. Mas vamos deixar isso por ultimo. Pois este, será o ponto de partida. -Ele pausava novamente, olhava no fundo dos olhos de Freya e dizia -Você sabe energizar um fetiche?


“Se o inverno é uma força devastadora, eu sou a delicada rosa que traz seu desabrochar”
Katerine Regan Rosenstock. Desabrochar-do-inverno

avatar
Crios

Mensagens : 40
Data de inscrição : 08/08/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Black Thief em Sab 18 Mar 2017 - 17:25

Crios escreveu:Guru-Dos-Anciões completava a moça, falando com um ar de quem tentava ensinar:

-Chimenage. E sim, de fato. Chimenage é como uma espécie de “pagamento” espiritual. É muito comum crianças de parentes terem espíritos atados a eles. Seus pais garou chamam um espirito próximo do nascimento, ou no próprio ato. Ai, eles barganham com o espirito, alguma forma de proteção para com a criança, pois nem sempre, os pais estarão presentes. Os espíritos observam e protegem de longe, na medida do possivel. E caso o parente em questão passe pela primeira transformação. O espirito imediatamente avisa a nação sobre a localização, e situação do filhote...Você nunca se perguntou como que a nação consegue achar filhotes com tanta velocidade, as vezes?

Guru fazia uma feição de tristeza com o rosto. Como se houvesse algo errado:

-Mas muitos deles se perdem durante os anos. Ou perdem interesse na criança em si. Como um padrinho. Você o tem no inicio da vida. Depois, você cresce, ele some. Não posso dizer com exatidão a quanto tempo ele esta perdido. Apenas vi ele tentando falar de uma grande ventania que o empurrou para longe. E ele se perdeu desde então...

Ele fazia uma pequena pausa, e a jovem continuava suas perguntas


Freya escutava as palavras de Guru-dos-Anciões e focava no reforço do ensino que Mikhail já havia dado. Não que Mikhail não tivesse a ensinado bem, ou que Freya tivesse mentido para ele quando disse que havia entendido, tanto que ela realmente entendera o conceito da coisa, só não lembrava exatamente o nome que era engraçado e estranho ao mesmo tempo, mas coisas assim normalmente você não aprende de cara e até esquece alguns detalhes até ficar tão frequente em sua vida que passa a se tornar um conhecimento do dia-a-dia e consegue acessá-lo com facilidade. Todavia a Garou ficava um pouco triste junto com Guru-dos-Anciões quando ouviu que alguns filhotes eram abamdonados até mesmo por seus Guardiões, e felizmente não era o caso de Yor'le com Freya, pois segundo Guru-dos-Anciões, eles foram separados numa tempestade, mas agora que tempestade seria essa? Uma grande questão.

Ficou em silêncio para deixar que o Theurge continuasse com a explicação e ele continuava revelando que era exatamente o pensamento de Freya que deram origem às suas suspeitas, mas ao decorrer da conversa Mikhail estava ainda achando que tinha algo errado e Valkyria... Por Deus... Valkyria estava acordando... Conseguia sentir que Valkyria também estava desconfiada. Apenas Freya tentava conter uma animação em nome do bom senso dos demais presentes? Seria ela a única ingênua naquela situação? Ela tentava conter seus ânimaos mais ainda, começando a ficar nervosa porque não queria irritar Valkyria que devia estar ficando de olho na situação. Freya tinha até mesmo medo de perguntar alguma coisa que soasse idiota para não irritá-la. Então Freya fez um questionamento que depois de ver como Guru-dos-Anciões reagiu se questionou se seu tom havia sido grosso ou não. De certa forma foi apenas um gancho para dar continuidade sobre o baralho que teve a atenção desviada, mas talvez com Valkyria atenta tivesse saído em um tom duvidoso.

Freya finalmente se sentava, iria começar a querer andar pra lá e prá aumentando seu nervosismo se continuasse de pé. Freya então ponderava e p Theurge falava daquelas cartas de uma forma incomum... Credo... Parecia até que elas o hipnotizavam de alguma forma...

- Mais ou menos... Eu já utilizei amuletos mas nunca mexi com fetiches...

Ela então vira-se pra Mikhail e perguntava:

- O que você acha?

Perguntava à seu tutor, o que ele pensava sobre tudo aquilo, se deviam prosseguir, antes de perguntar ao Guru-dos-Anciões o que fariam primeiro já que energizar as cartas seria feito por ultimo.


_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

avatar
Black Thief
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 105
Data de inscrição : 01/06/2015
Idade : 17
Localização : Rússia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Crios em Sab 18 Mar 2017 - 20:29

Essa ventania era curiosa Guru-Dos-Anciões falou pocuo, mas Freya queria mais. Queria saber mais sobre esse suposto amigo que se perdeu. E quanto tempo sera que ele tinha se perdido? Será que ele está bem? Mesmo com essas coisas de abandono. Talvez ele ainda queira a proteger? Questionamentos que ficam na cabeça de Freya. Valkyria simplesmente dava pouca bola. Ela não brigava com Freya. Sua atenção estava voltada para coisas mais importantes do que reprender os pensamentos tolos de Freya. E na verdade. Ela também se perguntava sobre isso

Virando-se para Mikhail. Ele tenta não mostrar. Mas algo o deixa tenso. Ele respondia com um tom sério. Não olhava diretamente para Freya. Seu rosto estava mais inclinado para o Guru-dos-Anciões. Ele dizia, como sempre que estava mais sério:

-Eu acho que esta história está um tanto quanto mal contada. Mas este homem fala a verdade. Seu coração está com boas intenções, e de fato, ele está pagando seu chimenage.

Ele provavelmente usou seus dons de philadox, para garantir a veracidade dos fatos. Ter certeza que este era o rumo certo a ser tomado. Agora sim, ele se vira para Freya, e fala num tom sério, porém, com um ar tenso, palpável e elevada preocupação:

-Acho que esta é uma boa missão para você. Vai desafiar seus limites, criança. – Ele dá um suspiro de tensão. Ele falava como um verdadeiro Philadox– Você deve ir atrás do seu passado. Fará bem a você, eu acho. Eu só quero deixar claro, que eu não vou nesta empreitada. Pois, se um espirito de Gaia que te protegeu quando eras criança e indefesa, está a pedir ajuda, você deve ir ajuda-lo agora que ele está indefeso. É o mais justo a ser feito. Não sou eu que estou em dívida, é você. Por isso que não vou.


“Se o inverno é uma força devastadora, eu sou a delicada rosa que traz seu desabrochar”
Katerine Regan Rosenstock. Desabrochar-do-inverno

avatar
Crios

Mensagens : 40
Data de inscrição : 08/08/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Black Thief em Dom 19 Mar 2017 - 9:40

Freya ouvia a opinião de Mikhail, inicialmente ela ficava aliviada, imaginou que para ter certeza assim ele devia estar fazendo uso dos seus dons de Phillodox para poder então ter confiança nas intenções de Guru-dos-Anciões. A Jovem Garou ficava aliviada e levemente esboçava um sorriso até que Mikhail dizia que não iria, o que fez a jovem desmanchar o sorriso imediatamente. Valkyria que já prestava atenção sentia o medo dentro de Freya começar a brotar e imediatamente quis assumir aquela posição. Valkyria pensava

"Porque você não diz de uma vez que quer que eu comece a caminhar com minhas próprias pernas ao invés de inventar justificativas?"

Freya não queria deixar Valkyria se manifestar, e ela então respondeu com insegurança:

- Bem... Ok... Eu acho que posso fazer isso...

Ela então vira-se para Guru-dos-Anciões e perguntava:

- E... Agora? Eu vou energizar o baralho?

Perguntava como uma criança desnorteada que não sabia o que fazer, e que estava procurando direções.


_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

avatar
Black Thief
Presas de Prata
Presas de Prata

Mensagens : 105
Data de inscrição : 01/06/2015
Idade : 17
Localização : Rússia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Freya/Valkyria - Friends On The Other Side

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum